Samsung passa Apple e volta a ter os celulares mais vendidos no mundo

Lançamento de novos Galaxy S e Galaxy A podem ser responsável por salto de vendas da Samsung. Xiaomi cresce mesmo sem presença nos Estados Unidos

Felipe Freitas
Por
Galaxy Z Fold 4 tem chip Snapdragon 8 Plus Gen 1; o iPhone 14 Pro tem um Apple A16 Bionic (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Samsung supera Apple e volta a liderar venda de smartphones (imagem: Emerson Alecrim/Tecnoblog)
Resumo
  • A Samsung retomou o título de maior vendedora de celulares do mundo no primeiro trimestre de 2024, com 20,8% do mercado de smartphones, segundo dados da IDC.
  • A Apple, por sua vez, registrou uma queda de 9,6% nas vendas, fechando o trimestre com 17,3% do mercado. Este período geralmente não é o mais forte para a Apple, que vê suas vendas aumentarem significativamente no final do ano após o lançamento de novos modelos de iPhone em setembro.
  • A Samsung entregou 60,1 milhões de celulares no trimestre, uma leve queda de 0,7% em relação ao mesmo período do ano anterior, apesar dos lançamentos de novos modelos das linhas Galaxy S e Galaxy A.
  • A Xiaomi também mostrou um forte crescimento, com um aumento de 33,8% na participação de mercado, alcançando 14,1% do total, apesar de não operar nos Estados Unidos.

A Samsung superou a Apple no primeiro trimestre de 2024 e retomou o posto de maior vendedora de celulares do mundo. De acordo com uma pesquisa recente da IDC, empresa de análise de mercado, a fabricante sul-coreana teve 20,8% do mercado de smartphones no início do ano. A Apple, que teve uma queda de 9,6% nas vendas, fechou o 1º trimestre com 17,3%.

Segundo o estudo da IDC, a Samsung entregou 60,1 milhões de celulares. O número de aparelhos vendido representa uma queda de 0,7% quando comparado com o mesmo período de 2023.

A Samsung costuma ter um bom desempenho no início do ano, época em que costuma lançar novos smartphones da linha premium Galaxy S e alguns aparelhos da linha Galaxy A, de celulares de entrada e intermediários. As vendas dos smartphones Galaxy S até ajudam a salvar os resultados financeiros, como foi o caso da linha Galaxy S23 no primeiro trimestre de 2023.

Dado esse histórico, a queda na venda dos iPhones no início do ano não surpreende e nem tira o sono dos executivos da Apple. O principal trimestre para a big tech é o do encerramento do ano. A Apple, geralmente, lança os iPhones em setembro, último mês do T3. No fim do ano, as vendas são alavancadas com Black Friday e Natal.

Mão segurando celular; zoom na lente da câmera
Lançamento dos iPhone em setembro alavancam vendas da Apple no fim do ano (Imagem: Thássius Veloso/Tecnoblog)

Xiaomi sobe em vendas mesmo em desvantagem

A IDC destaca o crescimento da Xiaomi. A fabricante chinesa conquistou 14,1% de fatia de mercado no início do ano — portanto, um aumento de 33,8%. O desempenho da Xiaomi é ainda mais surpreendente ao levarmos em conta que ela não está presente no mercado dos Estados Unidos.

Quem também teve um início de ano forte foi a chinesa Transsion, que atingiu 9,9% de market share — crescimento de 84,9%. A fabricante assumiu a 4ª posição das marcas que mais venderam, jogando a conterrânea Oppo para a quinta posição.

No total, 289 milhões de smartphones foram vendidos no primeiro trimestre do ano, aumento de 7,8% em vendas quando comparado ao mesmo período de 2023.

Relembre o lançamento do Galaxy S24

Com informações: Android Authority e Android Police

Receba mais sobre Apple na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Felipe Freitas

Felipe Freitas

Repórter

Felipe Freitas é jornalista graduado pela UFSC, interessado em tecnologia e suas aplicações para um mundo melhor. Na cobertura tech desde 2021 e micreiro desde 1998, quando seu pai trouxe um PC para casa pela primeira vez. Passou pelo Adrenaline/Mundo Conectado. Participou da confecção de reviews de smartphones e outros aparelhos.

Canal Exclusivo

Relacionados