Início » Carro » Elon Musk demonstra primeiro túnel de testes da Boring Company para carros

Elon Musk demonstra primeiro túnel de testes da Boring Company para carros

Elon Musk demonstrou túnel de testes da Boring Company levando Tesla Model X a 65 km/h; objetivo é chegar a 240 km/h

Felipe Ventura Por

Elon Musk realizou nesta terça-feira (18) um evento para demonstrar o túnel de testes da Boring Company que levará carros entre uma estação e outra a até 240 km/h. A ideia é criar uma rede 3D de rodovias subterrâneas para driblar o trânsito. O projeto exige que o veículo tenha rodas adicionais de até US$ 300 para atravessar a pista.

Na demonstração, um Tesla Model X foi guiado por um funcionário da Boring Company até um elevador e desceu 10 m até o túnel de testes. Ele possui 2,25 km de extensão e fica em Hawthorne, Califórnia, na sede da SpaceX.

As luzes do túnel ficaram verdes para sinalizar que o carro poderia andar nele. As pessoas que participaram do teste dizem que a viagem chegou a até 65 km/h e foi cheia de solavancos. (Era proibido gravar vídeos e tirar fotos.) Musk promete, que no futuro, os veículos poderão atingir até 240 km/h.

Túnel da Boring Company requer duas rodas adicionais

O Model X foi equipado com duas rodas adicionais para andar no túnel. Elas ficam na parte frontal e são orientadas horizontalmente para deslizar pelas paredes internas, mantendo o veículo na pista. O equipamento criado pela Boring Company é retrátil e cabe debaixo do carro. Ele custará entre US$ 200 e US$ 300, segundo Musk, e não será restrito a produtos da Tesla.

Esse equipamento será obrigatório para usar o serviço da Boring Company: antes, a empresa prometia um sistema com trenó elétrico para levar qualquer carro pelo túnel. Ela também quer que todos os veículos sejam capazes de condução autônoma para acelerar e frear de maneira mais eficiente.

O túnel tem cerca de 3,5 m de diâmetro, menor do que um metrô. Como a Boring Company aceita somente veículos elétricos — nada de motores de combustão interna — o fluxo de ar não deve ser um problema.

Musk quer rede subterrânea 3D para carros e pedestres

Musk diz que seria possível empilhar vários túneis para criar uma rede 3D, servindo como uma rodovia subterrânea. Os veículos entrariam e sairiam em pontos estratégicos. O executivo prevê pequenas "estações" ao redor de Los Angeles, com elevadores ou rampas dependendo do espaço. Ele também diz que haverá veículos para atender pedestres e ciclistas, acomodando até sete pessoas por vez.

O túnel foi feito com equipamentos proprietários, todos projetados pela Boring Company, como a tuneladora Godot. A empresa já prepara outros "tatuzões" para escavar mais áreas no futuro. Ela gastou US$ 10 milhões no túnel de testes, incluindo construção, infraestrutura interna, iluminação, sistemas de segurança e ventilação.

A Boring Company vai criar uma linha subterrânea de 27 km para ligar o centro de Chicago ao aeroporto da cidade, prometendo viagens de 12 minutos que atualmente levam mais de uma hora. "Se as coisas correrem bem, esperamos que toda a rede esteja funcionando até 2028", disse Musk no evento. "Dez anos soam como um infinito." O projeto tem custo estimado de US$ 1 bilhão por milha (ou US$ 620 milhões/km).

Com informações: Mashable, Ars Technica. Fotos por Boring Company.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Baio-kun
Nossa, mas tecnologia própria e escala não são o suficiente pra uma redução de 96% no custo, ainda acho que deva ter algum erro na matéria.
gbitte
A tecnologia é o tunil barato, o carro é marketing. Esse e o meu problema com a tesla e cia, esses gimmics, como uma suv com porta de gaivota.
richardsonvix
Então é assim que era para ficar?<sarcasmo> Muito prático e útil. Um carro de cada vez (ok, era um teste, mas não vi outras lançadeiras). Gasto de energia otimizado.</sarcasmo>
Guilherme da Silva Manso
Como alguém pode achar que colocar "boring" no nome de uma companhia seria uma boa ideia?
Marcos
Você respondeu sua pergunta: "de um túnel tradicional".A ideia é justamente reduzir custos de construção utilizando tecnologia própria em larga escala, além disso os túneis tem 3,5m de diâmetro, um túnel tradicional tem quanto, uns 10m no mínimo?
Gabriel Lopes
Há sim um vídeo mostrando a viagem! (foi postado depois dessa matéria :P)https://twitter.com/i/statu...
Bruno Vasconcelos
Se for de fácil uso, baixo custo, e boa segurança, qual o problema ?"Ele tá tentando fazer um "metrô particular", com ideinha dos "Transformers". E daí ? Dinheiro do cara, empresa do cara, ele torra onde quer, usa o serviço também quem quer.Quem não quiser, vá de busão ou de metrô, se as pessoas abdicarem do uso dos modais convencionais em prol do "metrô particular versão transformers", sinal que busão não está agradando, prova disso tá o uber aí que as pessoas estão preferindo usar mesmo sendo um pouco mais caro que o bus.https://www.mobilize.org.br/noticias/11369/cai-o-uso-do-onibus-em-sp-metro-trens-e-apps-crescem.html
Baio-kun
A Boring Company vai criar uma linha subterrânea de 27 km para ligar o centro de Chicago ao aeroporto da cidade, prometendo viagens de 12 minutos que atualmente levam mais de uma hora. “Se as coisas correrem bem, esperamos que toda a rede esteja funcionando até 2028”, disse Musk no evento. “Dez anos soam como um infinito.” O projeto tem custo estimado de US$ 1 bilhão.Felipe, tem certeza dessa parte do 1 bi? Li um artigo sobre o mesmo assunto no Business Insider e eles dizem lá que 1 bi é o custo por km de um túnel tradicional.
Thiago
Ai vai ter trânsito pra entrar e usar o tunel.
Dayman Novaes
https://pt.m.wikipedia.org/...
Kabrok ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ
Don't feed the trolls
Dayman Novaes
Kkkk não mano, a tecnologia da Boring Company principal é a redução exponencial do custo de construção de túneis. A inovação não é umas rodinha na frente do carro.Tem uma entrevista de 40 minutos do Elon por aí que ele explica alguma detalhes de engenharia de como ele consegue reduzir esse custo. É isso que permite criar em escala a rede 3D de túneis para transportar carros.
Jonas S. Marques
Caro, complexo e difícil. Se funcionar, será um projeto para regiões de extremo tráfego como aeroportos e áreas de grandes fluxos. Mas já ajuda.