Na última semana a Amazon lançou uma nova versão do Kindle Paperwhite, o e-reader mais popular da empresa. O aparelho possui pequenas melhorias, como um design mais fino, maior capacidade de armazenamento e o fato de ser a prova d’água. No entanto, nenhuma das novidades é uma “killer feature” e dificilmente um proprietário de algum modelo antigo faria o upgrade por conta de alguma delas.

Isso significa que os e-readers, em sua essência, são aparelhos que não tem muito pra onde ir – se enfeitar demais eles viram um tablet (ou smartphone) e aí acabam perdendo seu principal propósito: ser simples, para que o usuário foque na leitura. E isso é bom para o usuário (que não precisa ficar trocando de aparelho a cada ano), mas como ficam os cofres dos fabricantes?

No episódio de hoje conversamos sobre e-readers e o mercado de livros digitais como um todo. Dá o play e vem com a gente!

Participantes

Assine o Tecnocast

Edição e Sonorização

Tecnocast é editado por Paulo Barba.

Arte da Capa

Arte da capa feita pelos nossos amigos da Ilustrata! <3

Assistente de Compras do TB

Comprar pelo melhor preço é muito mais fácil com o Assistente de Compras do Tecnoblog. Nossa extensão monitora milhões de produtos em centenas de lojas e te avisa se ele está em seu melhor preço. Ela ainda conta com um módulo Testador de Cupons que coleta e aplica automaticamente cupons de desconto no seu carrinho de compras.

Usando o Assistente de Compras no seu Chrome você também ajuda o TB a produzir o melhor conteúdo de tecnologia do Brasil. Baixe agora!

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Grifo Servtel

Vira e meche, acabo encontrando livros em inglês na Amazon, com 20% ou até 60% do preço menor, se comparada com a versão em português na mesma loja. Isso tem me incentivado a sempre procurar a versão em inglês.

Grifo Servtel

Tenho um Kindle Paperwhite há 3 anos. Também não sinto a mínima vontade de comprar um novo; ele faz o que preciso de sobra.

Uma coisa que me surpreendeu, é o quanto peguei gosto por ler no celular (tela tem de ser de 5'5 no mínimo). Alguns anos atrás isso me parecia ridículo. Até mesmo ler no PC não me incomoda mais.

Ainda consumo livros físicos, porém eles vem diminuindo seu espaço no meu consumo de leitura. Como gosto de ler caminhando, estou preferindo o Kindle pois ele me permite aumentar o tamanho da fonte.

Maycon Alves

O Kindle para mim é excelente. Hoje prefiro ler no kindle.
Recentemente comprei a coleção do Cronicas de Gelo e Fogo para ler. Porém de edições diferentes. O primeiro livro, estava em uma ótima edição, textos grandes, fácil de ler. Os outros livros, estavam em outra edição - edição economica. Textos pequenos e folhas quase transparentes. Péssima experiência de leitura. Fora o tamanho do livro, difícil de segurar e pesado demais... Estou recomprando agora no Kindle, para ler com mais comodidade. Aumento o texto do tamanho que preciso, posso ler de luz apagada e em qualquer lugar, usando a sincronia com outros dispositivos.
Gosto tanto do Kindle que desde que comprei já fiz meu sogro e cunhado comprarem um igual. Amazon paga "nóiss"!!

Luciano

Também já tentei ouvir uns audiobooks e comigo também não funcionou. tentei tanto com livros que já li e que gosto muito, portanto conheço bem a história, quanto com livros que ainda não li. Escuto vários podcasts enquanto trabalho ou estou indo para casa, e é tranquilo. mas Audiobboks, não é para mim.

Fábio Fernandes

Tenho um Kindle Paperwhite de não sei qual geração (o primeiro que saiu com 300ppi) e gosto muito.

As únicas coisas qe me incomodam nele são:
- Ainda acho que o processador dele é muito fraco. Selecionar um texto ainda leva uns segundos que incomodam, coisa que não vejo no app para Android ou Desktop. Acho que poderiam melhorar isso.

- Falta de estatísticas de leitura como o Kobo tem... Já cogitei instalar umas versões modificadas do Sistema Operacional mas fiquei com medo de "brickar" o aparelho...

Queria muito esse tipo de melhoria pq ser à prova d'água, pra mim, não tem vantagem nenhuma...

Rodrigo M.C.

audiolivro é tipo um podcast só que demora várias semanas.

Marcos Vinícius

Bem lucrativo mesmo. rsrs

Kodos Otros

ahhahaha
Exatamente.

Baidu feat MC Brinquedo

3 minutos e eu já estou pensando em Pigmeus sauditas vivendo no Uzerbajão do norte sem direitos trabalhistas.

Kodos Otros

Ele fica "escondido" pq é experimental.

Kodos Otros

Cara, queria muito conseguir ouvir audiobooks, mas não dá, em 3 minutos já paro de prestar atenção. Já tentei várias vezes.

Bruno Pinho

Eu só consigo ler no kindle livros de leitura não analítica. Livros mais densos, ou simplesmente mais longos, não consigo, ainda preciso do livro físico.

Rodrigo M.C.

Eu só leio no kindle (e amo muito), quadrinhos no ipad e começando a "audioler" na audible só agora. Acho excelente. Livro físico só como ostentação simbólica/decoração.

Kodos Otros

Eu tive esse arrependimento também, a iluminação faz muita diferença. Acabei comprando outro mesmo e o normal ta na gaveta agora.

Guilherme Kyon

Eu trabalhei durante 2 anos em uma editora, e acabei responsável pela parte de ebooks devido da redução do quadro de funcionários. (250 funcionários em 2016 para 7 em 2018). Era uma editora grande focada principalmente em livros de romance, mas a maior renda vinha mesmo de livros de youtubers... Todos nosso catálogo de livros estava disponível em eBook, por um preço médio de 15 reais, mas pra vender alguma coisa tinhamos que partipar de ações e promoções da Amazon e outras livrarias pra conseguir algum destaque, que exigiam descontos de no mínimo 40% e iam até 80%. Aplicado esse desconto, depois descontado a parte da Livraria e da BookWire, plataforma de gerenciamento dos ebooks a gente lucrava uns 4 reais por ebook pra dividir com o autor.

Exibir mais comentários