Óculos Ray-Ban Meta agora fazem ligações de vídeo pelo WhatsApp

Óculos inteligentes ganham recurso de videochamadas. Aparelho transmite imagens do que o usuário está vendo.

Giovanni Santa Rosa
Por
• Atualizado há 1 mês
Óculos inteligentes Ray-Ban Meta custam US$ 299 nos EUA (Imagem: Divulgação / Meta)
Resumo
  • Os óculos inteligentes Ray-Ban Meta ganharam a função de realizar chamadas de vídeo pelo WhatsApp. Eles transmitem o que o usuário está vendo graças às câmeras integradas no dispositivo.
  • Durante uma demonstração com a jornalista de moda Eva Chen, Mark Zuckerberg destacou a capacidade dos óculos de realizar chamadas sem a necessidade de um smartphone, mostrando a praticidade de compartilhar visões e tarefas em tempo real.
  • Além das chamadas de vídeo, os óculos Ray-Ban Meta também foram equipados com inteligência artificial multimodal, que capaz de reconhecer objetos, traduzir textos e gerar legendas automaticamente.

Os óculos inteligentes Ray-Ban Meta agora são capazes de fazer ligações de vídeo pelo WhatsApp e transmitir o que está vendo, usando as câmeras do aparelho. A novidade foi anunciada por Mark Zuckerberg, CEO da empresa, em seu canal oficial no aplicativo de mensagens.

Zuckerberg publicou um vídeo de uma chamada com a jornalista de moda Eva Chen, que também é diretora de parcerias no Instagram. Na ligação, ela está usando os óculos Meta Ray-Ban e consegue conversar sem precisar segurar um smartphone.

Um aspecto interessante é o ponto de vista. Em uma chamada de vídeo usando o smartphone, é possível usar a câmera frontal para que a pessoa veja sua face enquanto você vê a dela.

Com os óculos, isso não é possível, já que as câmeras do dispositivo mostram o que o usuário está vendo. Na chamada de demonstração, Chen está diante de um espelho e é possível vê-la, o que deixa a experiência mais próxima do que estamos acostumados.

Mesmo assim, usar as câmeras dos óculos pode ser interessante quando você quer mostrar para a outra pessoa o que está vendo ou fazendo. Pode servir para compartilhar uma vista bonita ou pedir ajuda durante alguma tarefa, por exemplo, sem precisar segurar o smartphone.

As chamadas de vídeo serão liberadas aos poucos para o WhatsApp no Android e no iPhone (iOS). Além disso, a Meta anunciou que os óculos da Ray-Ban terão acesso a uma inteligência artificial multimodal, capaz de reconhecer objetos, traduzir textos e escrever legendas, além de uma nova opção de armação.

Meta liberou sistema do Quest para outras marcas

Lançados em 2021 e atualizados em 2023, os óculos Ray-Ban Meta são parte do portfólio da empresa no campo da realidade mista, termo que engloba realidade aumentada e realidade virtual.

A segunda geração usa o chip Snapdragon AR1 Gen 1 e conta com uma câmera ultra-wide de 12 megapixels. Para comandá-lo, o usuário pode usar a voz e conversar com a Meta IA ou tocar nas hastes da armação.

O aparelho não foi lançado oficialmente no Brasil; nos EUA, o preço sugerido é de US$ 299 (R$ 1.532, em conversão direta).

Mão segurando Meta Quest 3
Sistema do Meta Quest 3 será liberado para outras empresas (Imagem: Lucas Lima/Tecnoblog)

Caso você não se lembre, antes de a inteligência artificial se tornar a bola da vez, o assunto do momento era o metaverso. Apesar de ainda não ter decolado, aos poucos, a Meta está trazendo novidades para o setor de realidade mista.

Na segunda-feira (dia 22/04), a empresa anunciou que o sistema operacional dos headsets da linha Meta Quest passará a se chamar Meta Horizon OS e estará disponível para outras fabricantes. Asus, Lenovo e Microsoft serão as primeiras a lançar produtos com a plataforma.

Com informações: WABetaInfo, The Verge

Receba mais sobre WhatsApp na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Giovanni Santa Rosa

Giovanni Santa Rosa

Repórter

Giovanni Santa Rosa é formado em jornalismo pela ECA-USP e cobre ciência e tecnologia desde 2012. Foi editor-assistente do Gizmodo Brasil e escreveu para o UOL Tilt e para o Jornal da USP. Cobriu o Snapdragon Tech Summit, em Maui (EUA), o Fórum Internacional de Software Livre, em Porto Alegre (RS), e a Campus Party, em São Paulo (SP). Atualmente, é autor no Tecnoblog.

Canal Exclusivo

Relacionados