Meta abre sistema do Quest e prepara parcerias com Asus, Lenovo e Xbox

Asus trabalha em um headset para games e Lenovo terá aparelho com foco em produtividade. Meta e Microsoft farão edição limitada do Quest, inspirada no Xbox.

Giovanni Santa Rosa
Por
Meta
Fabricantes e desenvolvedores poderão ter acesso ao sistema (Imagem: Vitor Pádua / Tecnoblog)

O sistema operacional dos headsets Meta Quest será aberto a outras fabricantes. Agora chamado Meta Horizon OS, o software deverá vir em novos dispositivos de Asus, Lenovo e Xbox, segundo a empresa. Além disso, os aparelhos poderão se conectar ao app de Android e iOS, e desenvolvedores terão acesso às tecnologias de rastreio dos aparelhos.

“O Meta Horizon OS é o resultado de uma década de trabalho da Meta para construir uma plataforma de computação de última geração”, diz o anúncio da companhia. “Este investimento de longo prazo começou nas fundações do Android Open Source Project e produziu um sistema operacional usado por milhões de pessoas.”

Logo do Meta Horizon OS
Novo sistema operacional já tem logo (Imagem: Divulgação / Meta)

Asus, Lenovo e Xbox farão os primeiros headsets

A Meta apontou três empresas como as primeiras parceiras a usar o Horizon OS em seus aparelhos. A Asus vai desenvolver um novo headset para games, com foco em desempenho, usando sua marca Republic of Gamers (ou ROG, para os íntimos).

Já a Lenovo terá foco em produtividade, ensino e entretenimento. A empresa participou do desenvolvimento do Oculus Rift S, lançado em março de 2019. Segundo a Meta, a companhia aproveitará esta expertise.

Ilustração de garota jogando com headset de realidade virtual
Ilustração mostra conceito do futuro headset da Asus (Imagem: Divulgação / Meta)

Por fim, a Microsoft e a Meta lançarão uma versão limitada do Meta Quest, inspirada no Xbox. O Xbox Cloud Gaming já está disponível em versão beta para os headsets com o sistema, com os jogos sendo exibidos em uma tela virtual 2D.

Estes headsets (e outros com o sistema) poderão se conectar ao app do Meta Quest para Android e iOS — a partir de agora, ele passa a se chamar Meta Horizon. A empresa também menciona a Qualcomm como uma colaboradora de longa data. O Meta Quest 3 usa o chip Snapdragon XR2 Gen 2.

Ilustração de pessoa usando headset de realidade virtual para trabalhar
Dispositivo da Lenovo será focado em produtividade (Imagem: Divulgação / Meta)

Realidade mista ficará mais acessível

Com a abertura do sistema operacional, desenvolvedores passarão a ter acesso a tecnologias como rastreio de olhos, face, mãos e corpo, além dos recursos que reproduzem nos óculos, em alta resolução, o mundo real.

A Meta também vai remover as barreiras entre o App Lab e a Meta Horizon Store. O App Lab é um espaço em que os desenvolvedores podem publicar seus apps, sem precisar da aprovação da loja. Já a Meta Horizon Store é a loja de aplicativos oficial dos headsets Quest, com curadoria da Meta.

Segundo a empresa, em breve, os títulos do App Lab estarão em uma seção dedicada da loja, em todos os aparelhos, aumentando sua visibilidade para o público.

Com informações: Meta, Cnet, TechCrunch

Receba mais sobre Xbox na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Giovanni Santa Rosa

Giovanni Santa Rosa

Repórter

Giovanni Santa Rosa é formado em jornalismo pela ECA-USP e cobre ciência e tecnologia desde 2012. Foi editor-assistente do Gizmodo Brasil e escreveu para o UOL Tilt e para o Jornal da USP. Cobriu o Snapdragon Tech Summit, em Maui (EUA), o Fórum Internacional de Software Livre, em Porto Alegre (RS), e a Campus Party, em São Paulo (SP). Atualmente, é autor no Tecnoblog.

Canal Exclusivo

Relacionados