Início » Negócios » Disney vai incluir todo o seu catálogo de filmes em futuro serviço de streaming

Disney vai incluir todo o seu catálogo de filmes em futuro serviço de streaming

Os lançamentos da empresa serão levados ao Disney+ um ano após estrearem nos cinemas

Victor Hugo Silva Por

O Disney+ está cada vez mais próximo de ser lançado. E, de acordo com o CEO da Disney, Bob Iger, o serviço de streaming criado para concorrer com Netflix e Amazon Prime Video contará com todo o catálogo de filmes da empresa.

Isso significa que a companhia abandonará a chamada Disney Vault. Trata-se de uma política de liberar relançamentos de filmes clássicos em momentos pontuais e em quantidade limitada. Ela serve como uma forma de controlar o mercado e manter alta a demanda pelos títulos.

Disney vai reunir todo o seu catálogo de filmes em seu serviço de streaming

“Em algum momento, logo após o lançamento, ele [Disney+] abrigará todo o catálogo de filmes da Disney, de modo que os filmes dos quais você fala que tradicionalmente foram guardados em um ‘cofre’ e trazidos periodicamente estarão no serviço”, explicou Iger a investidores.

Ainda segundo o executivo, os novos filmes produzidos pela empresa irão à plataforma um ano após chegarem aos cinemas, começando por Capitã Marvel, que será o primeiro lançamento exclusivo no Disney+. “Vai combinar tanto o antigo quanto o novo”, resumiu Iger.

A Disney aposta na exclusividade e, por isso, concordou em deixar de ganhar US$ 150 milhões a que teria direito por um acordo com a Netflix. A empresa também acredita que o preço será um atrativo para a sua plataforma: ela custará “substancialmente menos” que a concorrência.

O serviço será formado por filmes e séries, incluindo produções originais. Além dos títulos clássicos como O Rei LeãoA Bela e a Fera, a plataforma terá séries de franquias como Star Wars e Marvel.

O Disney+ ainda não teve sua data de lançamento divulgada, mas já anima os investidores. O banco de investimentos JPMorgan, por exemplo, acredita que o serviço alcançará 160 milhões de assinantes, o que ultrapassaria a base atual da Netflix, de 139 milhões de assinantes.

Com informações: Polygon, The Verge.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Caleb Enyawbruce

Ah sim, pode ser que o catálogo seja diferente em cada lugar (como no caso da Netflix).

Tiago Celestino

Mas ai entra várias questões, inclusive o conteúdo. Esperar pra ver.

Caleb Enyawbruce

Putz, tomara que não. Alias, se eles quiserem competir mesmo com a Netflix, o mínimo seria estar nos principais países de cada continente...

Tiago Celestino

Se for na mesma estratégia do Hulu, acho que não chega tão cedo.

Ronaldo Cesar

Na verdade com a comprar da fox a Disney pretende fazer um plano pra maiores de 18.
Foi o que ouvi falar no you tube.

André Diego de Paula

As séries da Marvel são produção original da Netflix. A Disney encerrou o licenciamento dos personagens, impedindo a Netflix de produzir mais temporadas, mas as temporadas que já foram produzidas são propriedade da Netflix.

johndoe1981

Rutracker e Rarbg mandaram lembranças à balcanização dos serviços de streaming.

Caleb Enyawbruce

Exato. Acredito que chega sim, só não sei se vai ter o mesmo catálogo.

Caleb Enyawbruce

Bem capaz mesmo

Caleb Enyawbruce

Nao vejo porque as duas não possam conviver. Sempre houveram empresas de todos os tamanhos em Hollywood e sempre houve diretor, ator e roteiro pra todas. Além disso, a proposta da Netflix é muito diferente da Disney. O Disney+ vai ser simplesmente um repositório de produções da Disney. Já o Netflix está mudando o paradigma de Hollywood, lançando filmes direto em seu serviço ou junto com o lançamento nos cinemas (como o caso de Roma), quando eles querem concorrer ao Oscar.

Carlin

Não sei, o tamanho da Netflix comparada a Disney é ridículo, além do lobby é claro, ter a Disney competindo por diretores, atores, roteiros, também no streaming é "desleal"! Acredito que a Netflix vai caminhar mais um pouco, mais não sei se vai resistir por muito tempo, as produções próprias são em grande maioria boas/excelentes, mais o problema começa que a Netflix não tem como ganhar dinheiro se não acrescentando mais assinares a base de usuário, diferente de outros serviços de streaming que em sua grande maioria fazem estão cobertos por grandes guardas chuvas, como a Amazon Prime Video, o serviço de streaming da Apple, e agora o Disney+.

Henry

Claro que a Disney vai colocar o preço abaixo dos atuais, Começa assim para atrair os clientes quando tiver consolidado aumenta feito louco.

Tiago Celestino

Preço nos EUA, logo pode ser que não seja aplicada a mesma regra aqui no Brasil, isso, se o serviço chegar por aqui.

Igor

Acho que pra acabar com a pirataria 3 meses seriam o ideal.

Isaias Boiba

Só por a guia infantil p separa os ff dos demais. Acho q vai ser um concorrente legal, Porém, duvido q seja mais barato!

Exibir mais comentários