Início » Celular » Xiaomi Redmi 7 tem câmera dupla, bateria de 4.000 mAh e bom preço

Xiaomi Redmi 7 tem câmera dupla, bateria de 4.000 mAh e bom preço

Redmi 7 possui câmera traseira dupla, tela com notch e bateria generosa de 4.000 mAh; celular custa o equivalente a R$ 400

Felipe Ventura Por

A Xiaomi anunciou nesta segunda-feira (18) mais outro celular de sua linha acessível: o Redmi 7 possui câmera traseira dupla, tela com notch e bateria generosa de 4.000 mAh. O destaque fica para o preço: ele custa o equivalente a R$ 400 em seu modelo inicial. A fabricante também está levando o Redmi Note 7 Pro para a China; ele já havia sido lançado na Índia.

Xiaomi Redmi 7

O objetivo do Redmi 7 é atingir níveis de preço mais baixos, por isso as especificações são modestas. Temos aqui uma tela de 6,26 polegadas com resolução HD+ protegida por Gorilla Glass 5. Há um notch na parte superior que acomoda a câmera frontal de 8 megapixels.

O processador é o Snapdragon 632, e há três configurações de RAM e armazenamento: 2 GB/16 GB, 3 GB/32 GB e 4 GB/64 GB. Há uma bandeja separada para o cartão de memória microSD. O nanorrevestimento interno P2i protege o dispositivo contra umidade, mas não se trata de certificação IP6x.

A câmera traseira é dupla com sensores de 12 megapixels e 2 MP para detectar profundidade e borrar o plano de fundo. A bateria de 4.000 mAh é recarregada pela porta microUSB. Há uma entrada para fone de ouvido e um IR blaster na parte superior, e um leitor de digitais na traseira.

Xiaomi Redmi 7

O Redmi 7 será lançado na China em 26 de março, e estará disponível com traseira em gradiente nas cores azul, vermelho ou preto. Estes são os preços:

  • 2 GB/16 GB: 699 iuanes (cerca de R$ 400)
  • 3 GB/32 GB: 799 iuanes (cerca de R$ 450)
  • 4 GB/64 GB: 999 iuanes (cerca de R$ 570)

Enquanto isso, o Redmi Note 7 Pro custará o equivalente a R$ 900 na versão com 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento. Ele já está disponível na Índia por um preço semelhante: o aparelho tem processador Snapdragon 675 e câmera dupla com sensor Sony IMX586 de 48 megapixels.

Este ano, a Xiaomi também lançou o Redmi Note 7 — que ultrapassou 1 milhão em vendas — além do Redmi Go com Android Go. A Redmi se tornou uma marca independente focada em vendas online e preços mais acessíveis. Enquanto isso, futuros modelos da linha Mi serão “um pouco mais caros”, avisa a fabricante.

Xiaomi Redmi 7

Xiaomi Redmi 7 – ficha técnica:

  • Tela: 6,26 polegadas, HD+ (1520 x 720), 269 ppi, painel LCD IPS, vidro curvo 2.5D Gorilla Glass 5
  • Processador: Snapdragon 632 octa-core
  • RAM e armazenamento: 2 GB/16 GB, 3 GB/32 GB e 4 GB/64 GB, expansível por microSD de até 512 GB
  • Câmera traseira dupla: 12 megapixels, abertura f/2,2, 1,12 um + 2 megapixels (profundidade)
  • Câmera frontal: 8 megapixels
  • Sistema operacional: Android 9 Pie com MIUI 10
  • Bateria: 4.000 mAh
  • Mais: microUSB, leitor de digitais na traseira, entrada 3,5 mm para fone de ouvido, IR blaster, bandejas separadas para chips nanoSIM e para cartão microSD

Com informações: 91mobiles, AndroidHeadlines.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Marcelo Florêncio

Fiquei bastante impressionado com a tela HD+ que sinceramente é melhor que a do G7 play, G7 Power e alguns aparelhos que usam essa resolução por aí.

Pedro Paulo Fae Braz

To falando do salário dos caras, ser maior não significa que da uma qualidade de vida melhor. Mas não sei. não achei nada na internet sobre a qualidade de vida dos Chineses que trabalham em fabrica, apenas que em alguns lugares eles chegam a dormir na fabrica.

Cristina Nascimento

Vc não fez nenhum sentido aki.. Vc teria q perguntar pq ter Brasileiros montando pastelaria na China, o q não tem. Tu tá boiando..

Cristina Nascimento

Vejo poucas pastelarias de brazucas, maioria é dos China..

Lucas Santos

Se é assim, nessa lógica, porque brasileiro tá montando pastelaria no Brasil, queria entender, se o salário aqui é melhor...

Gabriel Cabral

Esquece a China e se preocupa mais com o Brasil, pois o salário médio na indústria chinesa já ultrapassou o da brasileira há 2 anos. E antes que fale que eles trabalham como escravos, os cálculos da pesquisa são feitos por hora trabalhada. A China caminha a passos largos desde a década de 80, parceiro...

Cristina Nascimento

Se é assim, pq tem tnt chinês montando pastelaria no Brasil? É praticamente uma em cada esquina.. Queria entender pq, se lá os salários são melhores..

Keaton

Só uma pequena correção:
2 GB/16 GB: 699 iuanes (cerca de R$ 1400)
3 GB/32 GB: 799 iuanes (cerca de R$ 1450)
4 GB/64 GB: 999 iuanes (cerca de R$ 2570)

Jairo ☠️

Como que não , boa infraestrutura , impostos baixos , fabricação em grande escala não diz nada?

Pedro Paulo Fae Braz

O que sozinho pode não dizer nada.

Pedro Paulo Fae Braz

Não sei dizer ao certo se sua informação é correta, pq os dados divulgados são feitos pela media salarial, que põem o salário chinês acima do nosso. Precisaríamos ver como é distribuída essa renda. Mas é fato que o Brasil também não oferece mão de obra capacitada, quando a China tem investindo em tecnologia todos os anos, iniciativa privada e governamental, o que fomentou a indústria. Aqui no Brasil essa pratica esta escassa, pouco se infeste nessa área. O Brasil é AGRO.

Jefferson Rodrigues

Continuo sem entender o chilique dele.

Júlio César

É que o ideal é fazer uma pesquisa rápida antes de comentar as coisas, só pra garantir que não tá dando rata

Lucas Santos

Salário chinês é, atualmente, maior que o salário brasileiro. O que nos fornece tal preço é a alta produção.

Jefferson Rodrigues

Só não entendo o motivo de tanta raiva no seu comentário. Poderia me explicar?

Exibir mais comentários