Início » Internet » Microsoft Edge traz modo escuro e extensões do Chrome em beta vazado

Microsoft Edge traz modo escuro e extensões do Chrome em beta vazado

Prévia do novo Edge baseado no Chromium vazou na web; navegador tem suporte às extensões do Chrome e consome menos RAM

Por
26 semanas atrás

Uma prévia do novo Microsoft Edge baseado no Chromium vazou na web, revelando alguns detalhes adicionais sobre o navegador: ele sincroniza alguns de seus dados com a nuvem, tem suporte às extensões da Chrome Web Store, oferece um desempenho rápido e parece consumir menos memória RAM.

A Microsoft está refazendo o navegador Edge usando como base o Chromium, projeto de código aberto mantido pelo Google. A empresa quer oferecer maior compatibilidade com os sites já existentes, além de facilitar o trabalho para desenvolvedores web, que não precisarão testar mais outra engine — o EdgeHTML deixou de ser desenvolvido.

Brad Sams, do site Thurrott.com, apelida o novo navegador de “Edgium”, por ser o Edge com base no Chromium. Quando você o instala pela primeira vez, a Microsoft recomenda que você importe favoritos, senhas e histórico do seu browser padrão (Chrome ou Edge).

Então, você será convidado a escolher um estilo para a nova aba: minimalista, com plano de fundo branco; inspirador, com a imagem do dia do Bing; ou informativo, com o feed do Microsoft Notícias.

É possível fazer login com sua conta da Microsoft, mas o navegador sincroniza apenas seus favoritos por enquanto. A empresa avisa que a sincronização será expandida “nos próximos meses” e englobará as configurações, histórico, extensões, guias abertas, senhas e informações de preenchimento automático.

Microsoft Edge tem modo escuro e extensões do Chrome

A interface do “Edgium” inevitavelmente lembra o Chrome, porque ambos usam a mesma base e a Microsoft ainda não teve tempo de personalizar tudo. No entanto, você já encontra elementos mais próximos ao design do Windows 10, como os ícones, botões de ativar/desativar e o menu principal. A tela de configurações também é bem diferente:

O modo escuro está disponível como uma flag, isto é, um recurso experimental. Ele é ativado automaticamente quando você usa o dark mode no Windows 10.

É fácil instalar extensões da Microsoft e também da Chrome Web Store; basta ativar a compatibilidade nas configurações. Elas costumam funcionar bem, mas alguns usuários tiveram problemas com o 1Password, por exemplo.

Quem testou o novo Edge afirma que o navegador oferece um desempenho muito bom, carregando páginas quase que instantaneamente. Isso inclui o YouTube; rumores diziam que o Google teria sabotado o Edge antigo alterando o código-fonte do site. (A empresa nega.)

E quanto ao consumo de memória? O “Edgium” parece ter menos fome de RAM. O Thurrott.com abriu o TweetDeck em três navegadores diferentes e os deixou rodando por cinco minutos: o novo Edge estava usando 294 MB de memória, contra 314 MB do Edge clássico e 456 MB do Chrome.

A Microsoft ainda não implementou alguns recursos do Edge clássico, tais como reservar guias (que guarda um conjunto de abas abertas para serem consultadas mais tarde) e escrita nas páginas com caneta stylus. No entanto, isso pode ser questão de tempo.

O novo Edge ainda não foi liberado oficialmente para testes públicos; você pode se inscrever no programa Edge Insider para obter acesso quando isso acontecer. O navegador será compatível com o Windows 7, 8 e 10.

Com informações: Thurrott.com, The Verge.