Início » Brasil » Bolsonaro promete estudos sobre redução de impostos para jogos eletrônicos

Bolsonaro promete estudos sobre redução de impostos para jogos eletrônicos

No Twitter, Bolsonaro afirmou ter consultado sua equipe econômica para analisar a redução de impostos

Victor Hugo Silva Por
17 semanas atrás

O presidente Jair Bolsonaro usou sua conta no Twitter para prometer estudos sobre a redução de impostos sobre jogos eletrônicos. Em publicação feita no sábado (27), ele afirmou ter realizado uma consulta à sua equipe econômica.

Jair Bolsonaro (Marcos Corrêa/PR - 09/07/2019)

"Atualmente o IPI [Imposto sobre Produtos Industrializados] varia entre 20% e 50%. Ultimamos estudos para baixá-los. O Brasil é o segundo mercado no mundo nesse setor", afirmou, em resposta ao "apelo" de um usuário.

Bolsonaro já havia afirmado, este mês, que o governo analisa a redução de impostos sobre a importação de itens como computadores e celulares. Ele tratou ainda da possibilidade da medida ser estendida para jogos eletrônicos.

"Para estimular a competitividade e inovação tecnológica, o governo estuda, via secretaria do Ministério da Economia, a possibilidade de reduzir de 16% para 4% os impostos sobre importação de produtos de tecnologia da informação, como computadores e celulares", afirmou. "Avaliaremos também a possibilidade de reduzir impostos para jogos eletrônicos".

PEC propõe isenção de impostos sobre jogos e consoles

O Senado analisa a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 51/2017, que sugere isenção de tributos para jogos e consoles fabricados no Brasil. A matéria ainda não foi a votação devido a um pedido de vista coletiva na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

A PEC 51/2017 faria a carga tributária sobre jogos e consoles produzidos no Brasil passar de 72% para zero. Os produtos se juntariam a livros, jornais, CDs e DVDs, que também são isentos de impostos no Brasil. Os itens importados, no entanto, não teriam mudanças.

Para o relator da proposta, senador Telmário Mota (PTB-RR), a aprovação do texto contribuirá para o combate à pirataria. Segundo ele, a PEC 51/2017 é "oportunidade real para o desenvolvimento de jogos eletrônicos, com o incremento do emprego, dos lucros e também da arrecadação".

Apresentada a partir de uma sugestão feita no portal e-Cidadania, área de consulta pública do Senado, a proposta de isenção de impostos sobre jogos e consoles produzios no Brasil tem grande aprovação, com 99,3% dos votos defendendo a proposta.

Com informações: Folha de S.Paulo.