Início » Negócios » Estas são as produções originais que o Apple TV+ terá em sua estreia

Estas são as produções originais que o Apple TV+ terá em sua estreia

Com custo de US$ 15 milhões por episódio, séries originais See e The Morning Show são destaques

Por
11/09/2019 às 11h51

O Apple TV+ vai ser lançado em 1º de novembro com preço agressivo: US$ 4,99 por mês nos Estados Unidos ou R$ 9,90 mensais no Brasil. O acervo inicial será bastante limitado, mas promete instigar aqueles que são ávidos por uma boa série ou filme: nove produções originais serão disponibilizadas já no primeiro dia de serviço.

See - Apple TV+

Desse total, duas séries a Apple faz questão de destacar: The Morning Show, com Jennifer Aniston, Steve Carell e Reese Witherspoon; e See, com Jason Momoa. Estima-se que a companhia desembolsou cerca de US$ 15 milhões por episódio para a produção das duas séries.

Montantes tão altos são um sinal claro de que a Apple quer que, na fase inicial, ambas as produções seja a cara da sua plataforma de streaming: da mesma forma que associamos Stranger Things à Netflix e American Gods ao Amazon Prime Video, por exemplo, deveremos pensar em Apple TV+ quando houver referências às duas novas séries.

Em The Morning Show, a trama começa com Alex Levy (Aniston), uma apresentadora de um programa matutino de TV, tendo que revelar que, depois de 15 trabalhando ao lado de Mitch Kessler (Carell), o colega foi demitido sob acusação de assédio sexual.

De acordo com a Apple, a série busca explorar “o mundo das notícias da manhã, assim como o ego, a ambição e a busca equivocada de poder por trás das pessoas que ajudam os Estados Unidos a acordarem cedo”. Duas temporadas com 10 episódios cada já foram confirmadas.

See se passa em um futuro onde quase toda a humanidade foi dizimada por um vírus e os que sobreviveram não enxergam. A trama gira em torno de Baba Voss (Momoa), um guerreiro que faz de tudo para proteger a sua tribo e os filhos gêmeos: ambos nasceram com o dom de enxergar e, por isso, são perseguidos.

As demais produções originais preparadas para a estreia são estas:

  • Dickinson é uma série sombria e ao mesmo tempo cômica que explora expectativas sociais, família e outras questões através do olhar de uma poetisa de renome mundial;
  • For All Mankind é uma série que conta o que poderia ter acontecido se a corrida espacial global nunca tivesse terminado;
  • Helpsters é uma programa infantil derivado de Vila Sésamo;
  • Snoopy in Space é uma série animada que conta as aventuras de Snoopy e Woodstock como astronautas;
  • Ghostwriter é o reboot de uma série dos anos 1990 que conta a história de quatro crianças que investigam um fantasma misterioso em uma livraria;
  • The Elephant Queen é um documentário que acompanha uma matriarca de elefantes;
  • Oprah Winfrey é uma programa com o qual a renomada apresentadora americana conversa com grandes escritores para criar uma espécie de clube de livros.

Snoopy in Space

Se isso será suficiente para uma estreia em grande estilo, só assistindo para saber. De todo modo, a Apple frisa que esse é só o começo. Entre as produções que serão liberadas nos próximos meses estão Servant, Truth Be Told, Little America, The Banker e Hala.

Algumas séries devem ter todos os episódios liberados de uma vez, mas a maioria vai estrear com apenas os três primeiros capítulos disponíveis. Depois disso, a Apple vai liberar um episódio por semana.

A companhia já disse que o foco do Apple TV+ está em qualidade, não quantidade. De todo modo, o plano aqui é investir investir US$ 6 bilhões somente em produções originais. A expectativa é a de que a plataforma ajude a companhia a faturar US$ 50 bilhões em 2020 só com serviços.