Início » Celular » Google Pixel 4 e 4 XL trazem controle por gestos e fotos noturnas melhores

Google Pixel 4 e 4 XL trazem controle por gestos e fotos noturnas melhores

Google Pixel 4 e Pixel 4 XL são os primeiros smartphones com sensor de movimento que não utilizam a câmera frontal

André Fogaça Por

O Google anunciou o Pixel 4, junto de seu irmão maior com nome de Pixel 4 XL, e eles são exatamente idênticos aos vazamentos recentes. Os aparelhos têm duas câmeras na parte traseira, são os primeiros smartphones com um radar de movimentos, e fazem fotos noturnas ainda melhores que a geração anterior.

Mesmo que com uma câmera extra e truques debaixo do capô, o que chama atenção nos dois smartphones Pixel 4 é o radar que detecta movimentos. Ele nasceu com nome de Projeto Soli e seu sensor foi diminuindo de tamanho até poder ser inserido na parte superior do smartphone.

Ele é utilizado para adicionar controles por gestos que podem pausar uma música ou colocar o toque de uma ligação no modo silencioso, além de reconhecer quando a mão do usuário está chegando e ativar o reconhecimento facial de forma mais rápida. É possível até mesmo diminuir o barulho do despertador, quando o Pixel 4 detecta que a mão está chegando para pegar o celular.

Diferente do G8S ThinQ, que utiliza a câmera frontal para reconhecer os gestos, o radar do Pixel 4 faz a tarefa consumindo menos energia e com maior precisão.

Google Pixel 4 tem duas lentes em vez de uma

Os aparelhos da linha Pixel sempre trouxeram a solução do mundo de múltiplas câmeras em apenas uma lente – e de forma bastante satisfatória. No Pixel 4 e no Pixel 4 XL, a gigante das buscas aceitou que zoom óptico pode ser interessante e colocou uma lente extra, que aproxima o objeto em duas vezes.

O sensor principal é de 12,2 megapixels, com lente de abertura f/1,7 e o sensor secundário é de 16 megapixels, com abertura de f/2,4 e lente telefoto. O Google diz que utiliza uma espécie de “super resolução” com zoom ótico e faz um híbrido, que nada mais é do que interpolação de imagem nos pixels esticados.

Mas, de verdade, a novidade é a melhoria do já bem falado modo noturno. Com o Pixel 4 é possível fazer fotografias do céu estrelado, ou então exibir a via láctea com detalhes. Além disso, o HDR+ ganhou ajustes finos para escolher entre áreas escuras ou mais claras, com prévia da foto em tempo real na tela do aparelho.

Por fim, o Google Assistente que vem embarcado nos dois lançamentos de hoje pode responder mais comandos localmente, sem enviar tudo para a nuvem.

Tela OLED de 90 Hz

A tela do Pixel 4 é uma OLED de 5,7 polegadas com resolução Full HD+, com 6,3 polegadas, resolução QHD+ (1440×3040 pixels) no Pixel 4 XL e ambas as versões contam com taxa de atualização em 90 Hz. O processador é um Snapdragon 855, com 6 GB de RAM e opções de 64 GB ou 128 GB de espaço interno, sem possibilidade de expansão com cartões de memória.

Nos dois modelos a câmera frontal é de 8 megapixels e abertura de f/2.0, com sensor de profundidade ToF para reconhecimento facial. O Android 10 já vem de fábrica e conta com três anos de atualizações de versão garantidas, além de correções segurança pelo mesmo período.

google pixel 4

Quando e quanto?

A pré-venda do Pixel 4, assim como do Pixel 4 XL, começa hoje e o valor começa em US$ 799 e US$ 899 respectivamente. As entregas começam no dia 24 deste mês e não há previsão de lançamento no Brasil.

Google Pixel 4 – ficha técnica:

  • Tela: P-OLED de 5,7 polegadas com resolução de 2280×1080 pixels;
  • Processador: Qualcomm Snapdragon 855 octa-core (1 x2,84 GHz Kryo 485 e 3 x 2,42 GHz Kryo 485 e 4 x 1,78 GHz Kryo 485);
  • Armazenamento interno: 64 GB ou 128 GB;
  • RAM: 6 GB;
  • Bateria: 2.800 mAh;
  • Câmera frontal: 8 megapixels com lente de abertura f/2,0;
  • Câmeras traseiras:
    • Principal: 12,2 megapixels (f/1,7) com estabilização óptica de imagem;
    • Telefoto: 16 megapixels (f/2,4) com estabilização óptica de imagem;
  • Conectividade: 4G LTE, Wi-Fi 802.11 a/b/g/n/ac, Bluetooth 5.0, NFC, USB-C 3.1;
  • Sistema operacional: Android 10;
  • Peso: 162 gramas;
  • Dimensões: 147×68,8×8,2 mm;
  • Mais: certificação IP68 para resistência à água

Google Pixel 4 – ficha técnica:

  • Tela: P-OLED de 6,3 polegadas com resolução de 3040×1440 pixels;
  • Processador: Qualcomm Snapdragon 855 octa-core (1 x2,84 GHz Kryo 485 e 3 x 2,42 GHz Kryo 485 e 4 x 1,78 GHz Kryo 485);
  • Armazenamento interno: 64 GB ou 128 GB;
  • RAM: 6 GB;
  • Bateria: 3.700 mAh;
  • Câmera frontal: 8 megapixels com lente de abertura f/2,0;
  • Câmeras traseiras:
    • Principal: 12,2 megapixels (f/1,7) com estabilização óptica de imagem;
    • Telefoto: 16 megapixels (f/2,4) com estabilização óptica de imagem;
  • Conectividade: 4G LTE, Wi-Fi 802.11 a/b/g/n/ac, Bluetooth 5.0, NFC, USB-C 3.1;
  • Sistema operacional: Android 10;
  • Peso: 193 gramas;
  • Dimensões: 160,4×75,1×8,2 mm;
  • Mais: certificação IP68 para resistência à água

Com informações: Google.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Vader

pois é. mas diziam na época que o N4 tinha 4G, mas era bloqueado via software. eu nunca consegui constatar se isso era realmente verdade no meu. na época o 4G estava apenas engatinhando, então eu não me preocupava muito com isso. o HSPA+ funcionava muito bem.

Theo Queiroz

Tive um também e foi o que mais gostei. Quando troquei pelo Nexus 5, não foi nem pra atualizar, foi porque o Nexus 4 não tinha 4G. Mas em relação ao design, o Nexus 5 perdia feio.

Rafael Moreira

Colocando Wi-Fi 6, bateria decente, e habilitado gravação de vídeo 60fps a 4k via software da câmera já estava de bom tamanho. O processador suporta 60fps fácil, e os caras limita em 30fps.

Rafael Moreira

Pelo visto irei continuar com Pixel 2 XL, está me atendendo bem, bateria, câmera. E ainda receberá o Android R (2020).

Os caras não colocaram Wi-Fi 6, não habilitaram gravação a 60fps em 4k visto que o Snapdragon 855 tem suporte a isso, e ainda não aumentaram a bateria desse novo modelo. Fala sério.

Rafael Moreira

Já tive o Nexus 5, 6P e agora estou com o Pixel 2 XL. A diferença de hardware é brutal. Foi um belo upgrade, porém não pretendo adquiri outro aparelho Google tão cedo.

Todos os Nexus que tive apresentaram algum problema, quase partir para iPhone. Mais insistir e resolvi apostar no Pixel, até porque gosto de Android puro e iOS não curto. Até agora só elogios com esse Pixel.

Rafael Moreira

O design desses Pixel é feio mesmo, o melhor até agora está sendo do Pixel 2 XL. Na época dos Nexus o design era mais agradável.

Mickão

"...e não há previsão de lançamento no Brasil."

É, é isso aí.

Felipe Liʍa

infelizmente eu fui "sorteado" por um lote defeituoso! muitos tivereram esses problemas da camera reiniciar o aparelho, ou a tela morrer com o tempo de uso!

como foi o meu primeiro "smartphone de verdade" eu usei bastante ele, principalmente para testar as custom ROM!

infelizmente ele morreu justamente depois de uma atualizacao oficial do Google! vai entender ¯\_(ツ)_/¯

PS: Realmente o design dele era outro nivel comparado com os de hoje! a traseira de vidro com aqueles detalhes pontilhados, era bem maneiro. pena q nao podia usar sem uma CASE!!!

https://uploads.disquscdn.c...

jacob

E algum celular tem isso por acaso? Cada célula de Li-ion trabalha a 3,7V, se a gente estivesse falando de uma bateria de duas células em série, seria uma bateria de 7,4V, logo não existe "bateria de 5V". Até hoje não encontrei nenhum celular com bateria de mais de uma célula em série, se encontrar por favor me avise. Sem contar que usar uma bateria de maior tensão (mais células) é desnecessário e um desperdício, afinal a maior parte dos componentes usa tensões bem baixas, nesse caso você estaria diminuindo ainda mais a eficiência energética do aparelho pra converter essa tensão maior aos níveis ideais.

Humberto Cortezia

esse negocio de passar musica com movimento, para né o S4 já tinha isso...

S Y N T H W A V E + L O V E R

Novidades do Pixel 5.

😂😂😂

José Vieira

Perdão, o software da OnePlus pode ser tudo, menos otimizado... rs... é bem personalizado com features legais, mas desde o primeiro é beberrão por default. a menos que saia desligando as firulas, ele não dá um dia de uso...

fan

Bom, no caso da LG ela mesmo diz que o recurso de leitura de palma não pode ser usado pra biometria em contas de banco por não ser seguro o bastante.

Rafael Moreira

As fotos são excelentes, agora gravação de vídeos não é o forte desses aparelhos Pixel. Vamos ver se agora com Pixel 4 melhore essa questão.

Rafael Moreira

Era o certo, visto que se trata de um aparelho do Google.

Exibir mais comentários