Início » Gadgets » Moto 360: smartwatch está de volta por US$ 350, mas não é feito pela Motorola

Moto 360: smartwatch está de volta por US$ 350, mas não é feito pela Motorola

Moto 360 tem tela circular sempre ativa, GPS e processador Snapdragon Wear 3100; relógio é vendido pela canadense eBuyNow

Felipe Ventura Por
29/10/2019 às 13h09

O Moto 360 parecia indicar um futuro empolgante para relógios de pulso inteligentes com Android Wear, hoje Wear OS; em vez disso, o Google meio que abandonou a plataforma, e a Motorola desistiu de wearables. O smartwatch com tela redonda está de volta, mas licenciado por uma empresa canadense chamada eBuyNow.

Moto 360

O novo Moto 360 possui tela totalmente circular, sem o "pneu furado" das gerações anteriores, junto a um monitor de frequência cardíaca, GPS e NFC para pagamentos móveis.

A touchscreen OLED de 1,2 polegada tem resolução 360 x 360 e traz a opção de ficar sempre ativa, gastando menos energia ao manter a interface em preto e branco quando você não estiver usando.

Encontramos aqui dois botões na lateral do relógio: um deles é giratório, permitindo navegar pela interface assim como nos relógios da Fossil ou no Apple Watch. O botão inferior serve para abrir apps rapidamente.

O processador é o Snapdragon Wear 3100, lançado pela Qualcomm há um ano; rumores dizem que ela prepara uma nova geração chamada Wear 3300. São 8 GB de armazenamento e 1 GB de RAM. O corpo de aço inoxidável estará disponível nas cores preto, prata e ouro rosa.

Moto 360

Moto 360 tem Wear OS e recarga rápida de bateria

Assim como seus antecessores, o Moto 360 roda Wear OS. O sistema recebeu sua maior atualização no ano passado com a versão 2.0; desde então, o Google adicionou widgets à interface e corrigiu alguns bugs.

A bateria de 355 mAh promete durar o dia inteiro, e possui um modo de economia que mostra só as horas por até 3 dias. Além disso, ela tem recarga rápida, indo de 0% a 100% em apenas uma hora com o carregador wireless incluso.

A caixa também vem com duas pulseiras, uma de couro e outra de borracha. No entanto, o Moto 360 custará caro: serão US$ 350 quando ele chegar aos EUA, Canadá e Reino Unido em dezembro. A pré-venda começa no mês que vem em Moto360.com.

Moto 360

Você provavelmente não conhece a eBuyNow; eu também nunca tinha ouvido falar. Esta empresa de e-commerce está sediada no Canadá e tem 15 anos de existência, trabalhando em projetos da Microsoft, Intel e Samsung.

Ela também está por trás da Motorola Home, marca focada em babás eletrônicas, câmeras de segurança e telefones para linha fixa. Agora, a eBuyNow está expandindo essa parceria com a Motorola relançando o Moto 360.

A Motorola, por sua vez, desistiu de wearables após ser adquirida pela Lenovo. A empresa disse em 2016 que não havia apelo suficiente para desenvolver um modelo novo a cada ano.

Com informações: The Verge, Engadget.