Tecnoblog
Início » Negócios » Nubank reemite 3 mil cartões que podem ter sido expostos por lojas online

Nubank reemite 3 mil cartões que podem ter sido expostos por lojas online

Nubank vai reemitir cartões físicos e virtuais de 3 mil clientes que inseriram informações de pagamento em "sites arriscados"

O Nubank vai reemitir os cartões físicos e virtuais de 3 mil clientes: trata-se de uma medida preventiva, pois a fintech descobriu que esses usuários inseriram informações de pagamento em "sites arriscados". A ideia é prevenir fraudes no período antes da Black Friday, Cyber Monday e compras de Natal.

Os clientes receberão o contato por e-mail nos próximos dias. Se o cartão físico for reemitido, uma nova unidade será enviada para o endereço cadastrado no Nubank. Se for o cartão virtual, é mais simples: basta gerar outro dentro do aplicativo.

Em comunicado, o Nubank explica que analisou uma série de transações em "estabelecimentos com histórico de problemas", e detectou que alguns clientes podem ter colocado suas informações do cartão nessas lojas online.

"Iremos reemitir o roxinho de 3 mil clientes que podem ter usado sites arriscados", diz a empresa. É uma fração pequena de sua base: ela tinha 12 milhões de usuários em agosto, incluindo produtos como o cartão de crédito sem anuidade e a NuConta.

A fintech não revela quais são esses sites, mas afirma que encaminhou as informações sobre esses estabelecimentos para a bandeira (Mastercard), que fica encarregada de conversar com os respectivos lojistas.

Nubank tem monitoramento de segurança em tempo real

Para evitar fraudes, o Nubank usa sistemas de monitoramento em tempo real, modelos estatísticos e sistemas de gerenciamento de transações. Há também os recursos de segurança dentro do app, como bloqueio por senha, digital ou reconhecimento facial; bloqueio temporário do cartão; e cartões virtuais descartáveis.

De vez em quando, bancos digitais e grandes instituições financeiras acabam emitindo novamente os cartões de alguns clientes caso detectem um risco de segurança. No entanto, é raro que essas empresas comuniquem isso ao público em geral. "Decidimos agir de forma transparente e preventiva para proteger os dados dos nossos clientes", diz Vitor Olivier, vice-presidente de Consumo do Nubank, em comunicado.