Início » Carro » Mazda diz que carros elétricos podem ser piores que diesel para o ambiente, mas calma

Mazda diz que carros elétricos podem ser piores que diesel para o ambiente, mas calma

Veículo tem bateria de 35,5 kWh, contra 100 kWh de um Tesla Model X

André Fogaça Por

A Mazda está colocando baterias mais justas para o tamanho de seus veículos, mais especificamente o SUV MX-30. No lugar de grandes baterias que entregam grande autonomia, o modelo tem um conjunto que entrega 200 quilômetros de estrada e a empresa justifica a escolha na poluição do planeta que baterias maiores causam.

mazda mx-30 melhor

O maior problema de qualquer veículo elétrico, tipo de carro que existe desde o final do século 19, é a autonomia de bateria. Atualmente várias empresas já utilizam pacotes de baterias que entregam mais de 400 quilômetros de alcance com apenas uma carga, o que dá quase que a distância entre as capitais de São Paulo e Rio de Janeiro (pela BR-116, é de 434 quilômetros).

A Mazda lançará o MX-30 no começo de 2020, um SUV que é completamente elétrico e que não pensou na longa autonomia, entregando 200 quilômetros em uma carga. Em entrevista para a imprensa da Europa, Christian Schultze, diretor e gerente geral no centro de desenvolvimento da Mazda para Europa, diz que o motivo da escolha por baterias menores está na poluição que todo o processo de fabricação das células e da própria energia geram.

Schultze afirma que a quantidade de CO2 emitido pela fabricação das baterias e geração da energia do carro é semelhante ao do Mazda 3, um hatchback compacto e que utiliza diesel como combustível. O problema é que a empresa não leva em conta que há locais onde a produção de energia é feita sem qualquer emissão de poluentes na atmosfera, como é o caso de boa parte do Brasil - que apenas uma pequena fração da energia é gerada a partir de combustíveis fósseis.

Na própria Europa, a principal fonte de geração de energia não é mais o carvão desde 2017, quando a energia eólica, solar e de biomassa ultrapassaram juntas a geração de eletricidade por carvão. Na metade deste ano, a consultoria britânica Wood Mackenzie previu que em 2035 as fontes renováveis de energia serão a principal escolha por custo e por menor poluição do ar, seja para transporte, comércio e até construção civil.

No Reino Unido, uma das maiores provedoras de energia, a Scottish Power, utiliza apenas energia criada a partir de fontes renováveis desde 2018, eliminando por completo a emissão do dióxido de carbono.

A Mazda parece ignorar isso, já que o executivo afirma que o cálculo para a decisão de baterias menores leva em consideração a emissão de CO2 no longo prazo, até mesmo quando o pacote de baterias é substituído para manter o desempenho do carro - isso pode ocorrer depois de 160 mil quilômetros rodados.

Apenas por comparação, enquanto a Mazda escolheu um pacote que gera 35,5 kWh de energia, a Tesla coloca um pacote de até 100 kWh no Model S e X, com até 75 kWh no Model 3, que é o modelo mais barato da empresa e que oferece autonomia de até 500 quilômetros. O Chevrolet Bolt, que é um carro elétrico focado em ser mais popular e que será lançado no Brasil, foi lançado internacionalmente com bateria de 60 kWh e em 2020 chega com 66 kWh.

Com informações: Automotive News Europe.

Comentários

Envie uma pergunta

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Cristiano Guaglianoni
Pq pararam?? A discussão estava legal... Continuem, porra!
SignaPoenae
Parece um típico caso de cortes de custo mascarado com um "estamos preocupados com o meio ambiente".Igual ao maior mercado aqui da cidade, que parou de distribuir sacolas plásticas para "ajudar o meio ambiente" e a vender sacolas reutilizáveis de pano a R$10,00.
13582196
"Sugiro terapia"Suas palavras, isso é que é tentar ganhar no grito, total falta de argumento!
Stanley
Cara, vc parece arrogante. Quer ganhar no grito. E foi prejudicado por alguém. Sugiro terapia.
13582196
"Só dizer “pqp” não ganha discussão""E me chamarem de Acionista da PETROBRÁS ganha? Não seja RIDÍCULO!"Silício é um minério, como tal precisa TRATORES E CAMINHÕES para ser coletado, transportado, purificado e processado EM UMA INDÚSTRIA e também precisa de energia elétrica, muita, o que é produz emissões de CO2 e calor atmostérico.Não se trata de "botar a culpa nos painéis solares", mas sim em QUEM E ONDE ONDEse instala.Já reparou que os próprios fabricantes não tem painéis solares nos telhados de suas fábricas?.REPITO: reclamei de HIPÓCRITAS que TIRAM TERRAS DE ALIMENTOS para instalar painéis e ainda RECLAMAM que FAZENDEIROS não podem produzir BIOCOMBUSTÍVEIS nessas mesmas terras!ENTENDEU ou ainda preciso desenhar?Instalar é uma coisa, e o impacto ambiental? já viu que na califórnia estudos mostraram que aumentou a temperatura ambiental e tem sido danoso à vida animal?
Frederico Martins
Desliga o equipamento que estiver usando ou quando descarregar não carregue mais. E não use Wi-Fi tb. Tudo isso consome energia não ecológica.
Stanley
Silício vem da areia. Não há falta da matéria-prima, existem em abundância. Também não existe problema de terras cultiváveis no mundo. Botar a culpa nos painéis solares chega a ser engraçado. No mais, podem ser instalados em telhados. Torres eólicas, nem preciso comentar. Da uma pesquisada na Dinamarca.No mais, luz solar e vento são recursos grátis e abundantes. O Sol vai estar lá produzindo energia por bilhões de anos. As plantinhas sabem disso a milhões de anos. Revise suas fontes. Só dizer “pqp” não ganha discussão. Kkkk
13582196
PQP!Nunca viram uma fazenda solar onde os painéis ficam a 1 metro acima da superfície? onde nao dá para plantar ou criar animais, ainda mais com os cabos no enterrados no solo? Não pode tirar terras de alimentos para produzir biocombustível mas pode para instalar painéis solares? PQP!E nunca viu uma linha de transmissão onde toda a vegetação próxima é devastada?E o que dizer da pesquisa feita nos EUA sobre o impacto ambiental das turbinas elólicas, também não viu né?E creio que nunca tenham visto a produção de painéis solares, feitas da mineração do silicio e da transformação em silicone!e a produção das torres eólicas?
mc
Esse problemas são bem pequenos,até irrelevantes.O grande problema da solar e eólico é que precisa de energia de backup,normalmente são termoelétricas pq baterias são muitas caras,ai sim se comparar elas com hidrelétrica, acabam poluído mais o meio ambiente que as hidrelétricas por exemplo.
Zé das Covi
"A diferença é que hidrelétrica causa um impacto monstruoso e pontual"Sem falar que normalmente é um impacto conhecido, e tem um planejamento antes pra entender o tamanho e minimizar, tipo movendo animais que vivem na região que vai ser alagada e até mesmo populações das regiões :)
Rod
Isso levando em conta a tecnologia atual né
Marmota Marota
Tem muita gente que divide a vida entre as duas cidades dentro da autonomia de um tesla.Eu faço RJ-SP pelo menos 1 vez por mês pra ver a família. Pra mim não seria um problema, pq normalmente passo o fds lá.Pra quem tem família em cidades mais ao interior e trabalha em grandes centros, também não seria problema. E, depois que eu comecei a trabalhar em SP, me surpreendeu a quantidade de pessoas que eu conheci que fazem isso. Elas se encaixam num perfil parecido com o meu.Tem público
ditom
Concordo. Não parece que seja factível energia limpa (ainda que as eólicas sejam citadas como melhores nesse aspecto). O mais correto seria se buscar o uso mais racional possível da energia, evitando o esbanjamento e desperdício característicos da nossa sociedade.
Rafael
Exatamente
Stanley
Que besteirol. Diz logo que tu investe ou trabalha na Petrobras. Kkkk
Jesiel
Energia hidrelétrica não é exatamente limpa, causa impactos ambientais gigantescos, necessita de quantidade monstruosa de concreto que na sua produção já não é limpa também. Além do que, a própria matéria orgânica submersa começa a se decompor e a gerar metano que agride a camada de ozônio idem. Além de, claro, mudar pra sempre os ciclos de vida nos rios. A diferença é que hidrelétrica causa um impacto monstruoso e pontual enquanto a queima de carvão vai causando um impacto negativo aos poucos.
13582196
""O problema é que a empresa não leva em conta que há locais onde a produção de energia é feita sem qualquer emissão de poluentes na atmosfera""A produção de energia solar e eólico não é nada ecológico, principalmente a fabricação dos geradores e a instalação.Painéis solares que tiram terras de alimentos pois demandam grandes áreas para a instalação.Os geradores eólicos quando instalados em terra também necessitam de grandes areas desmatadas para a instalação das torres de geração e de transmissão! no mar ainda não estudaram o impacto ambiental!
rmcrys
A maior parte das baterias é reciclável por isso (A não ser que enterrem em países subdesenvolvidos) o impacto ambiental é muito baixo em comparação com o óleo, borrachas, detergentes de óleos etc em carros de combustão interna; relativamente à Alemanha, cada país paga uma taxa pela poluição que produz, a Alemanha (E a Holanda, Portugal, etc) investe muitíssimo em renováveis mas não o ritmo não aumenta com o aumento do consumo das fábricas, logo tem que recorrer a gás e carvão. Nenhum país vai abrandar ou fechar empresas porque quer só usar energias de fontes renováveis...
Fabio Santos
Quero só entender que fazem com o descarte de baterias, não existe formas de sumir com toda parte tóxica enterra no solo bem lá embaixo pra ninguém ver a merda? Sem contar que a produção em massa das baterias são feitas em indústrias movidas a carvão em países duvidosos, não?E a Alemanha o país certinho que a cada dia aumenta o uso de energias movidas a carvão bando de hipócritas mentirosos.
Getro
Ele falou da fabricação das células, e depois da produção de energia. O jornalista devia prestar mais atenção ao que escreve. A muito se fala desse problema na fabricação dessas células energéticas. E outra coisa, veículos elétricos , só servem para o trânsito das cidades e não rodoviários, com longos trechos. Doce ilusão viajar e depois ficar horas para carregar e continuar a viagem.
Ednei Monteiro
Não sou ecochato, mas a matriz energética brasileira não é limpa como tenta passar a matéria. O “repórter” deveria visitar um dia uma usina hidrelétrica antes de falar bobagem. Ou melhor, um reservatório de uma já basta. Um “mar” sem fim de plantas em decomposição liberando metano e co2.
Ednei Monteiro
A doce ilusão de que hidrelétricas geram energia limpa: https://www2.ufjf.br/notici...
Geraldo Lopes
Parecem aqueles celulares super caros, que possuem design descolados, finos igual uma folha de papel, mas que não podem afastar de uma tomada...
hamster
Nossa, que desculpinha....