Início » Negócios » Uber recebe permissão em São Paulo para alugar patinetes elétricos

Uber recebe permissão em São Paulo para alugar patinetes elétricos

Autorização da Uber sobre patinetes foi publicada no Diário Oficial de São Paulo

Emerson Alecrim Por

No final de 2019, a Uber começou a disponibilizar patinetes em Santos (SP). Em breve, o mesmo serviço vai ser oferecido na capital paulista: o Diário Oficial da Cidade de São Paulo do último dia 24 informa, na página 21, que a empresa obteve autorização para oferecer serviço de compartilhamento de patinetes elétricos no município.

Uber - patinete

A autorização foi concedida à Jump do Brasil Tecnologia. O nome não está errado. Em 2018, a Uber comprou a Jump, startup americana especializada justamente no compartilhamento de patinetes e bicicletas. Desde então, a empresa vem se expandindo pelos Estados Unidos e outros países.

Agora é a vez do Brasil. Mas, por aqui, os patinetes exibem o logotipo da Uber, não o da Jump, provavelmente por conta da grande aceitação que a marca da primeira tem no país.

Em Santos, a Uber cobra R$ 1,50 pelo desbloqueio do patinete mais R$ 0,75 por cada minuto de uso do equipamento. Não é necessário um app específico: o patinete pode ser desbloqueado no aplicativo padrão da Uber.

Na cidade de São Paulo, os preços e a prestação do serviço provavelmente serão os mesmos. Não está claro quando a modalidade começará a ser ofertada na cidade, mas, ao Mobile Time, a companhia informou que “os preparativos para o lançamento estão em estágio avançado e, em breve, os usuários poderão visualizar os patinetes na tela do celular”.

Patinete da Uber em Santos

Há um clima de otimismo com relação à chegada dos patinetes da Uber à capital paulista, até porque a novidade pode abrir caminho para a disponibilização do serviço em mais cidades.

Porém, o momento é de apreensão para o segmento. Embora o compartilhamento de patinetes seja uma mercado relativamente novo, ele já passa por uma crise. No Brasil, a Lime deixou de oferecer seus serviços nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro; já os patinetes da Grin e Yellow deixaram de ser disponibilizados em 14 municípios e, agora, só existem nas mencionadas capitais e em Curitiba.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
3 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Ecliptor (@ecliptor)

Momento de Crise = Descontrole total.
Fui usar na Avenida Paulista nesse final de semana e o que tinha de menor aplicando “golpes”, não estava escrito… as pessoas desbloqueavam, e eles falavam que não tinha desbloqueado para sair andando as custas do desinformado.
Isso porque estava cheio de gente pedindo pra “dar uma voltinha”. Esses patinetes aumentaram muito a falta de segurança na Paulista. Alguns dias atrás, até arrastão tivemos lá.
Estão atraindo um tipo de público mal intencionado, com certeza.

João Almeida (@Joao_Almeida)

Queria tanto que isso pegasse no Brasil. Espero que a Uber consiga implementar em grande escala