Início » Negócios » Coronavírus: Apple fecha lojas na China temporariamente

Coronavírus: Apple fecha lojas na China temporariamente

Avanço do coronavírus fez Apple fechar lojas e escritórios na China até 9 de fevereiro

Emerson Alecrim Por

O atual surto de coronavírus já causou mais de 350 mortes só na China. A situação é tão preocupante que numerosas empresas estão tendo que limitar ou paralisar as suas atividades no país. Um dos exemplos mais recentes vem da Apple, que decidiu fechar, temporariamente, todas as lojas e escritórios que mantém em território chinês.

Na semana passada, a Foxconn declarou que a produção de iPhones e outros dispositivos não deve ser prejudicada pelas medidas de prevenção ao coronavírus, pelo menos por enquanto. Em outras palavras, as fábricas da empresa continuam operando.

A Apple, por outro lado, decidiu seguir um caminho bem mais cauteloso. Para começar, a companhia restringiu viagens de seus funcionários à China e fechou uma Apple Store na semana passada, além de ter reduzido o horário de funcionamento de outras unidades.

Apple Store em Xangai (Foto: Reuters)

Apple Store em Xangai (Foto: Reuters)

Mas, como a situação vem ficando cada vez mais alarmante, a Apple decidiu recentemente fechar todas as lojas e escritórios que mantém na China até 9 de fevereiro. A companhia sinalizou que pretende retomar as operações dessas unidades o quanto antes, mas, dada a gravidade do assunto, não vai ser surpresa se acontecer o contrário: o fechamento durar mais tempo.

Diante das circunstâncias, a decisão parece acertada. A Apple sabe que, por suas lojas serem bastante movimentadas, elas oferecem ambientes bastante propícios para a propagação do coronavírus. Na verdade, qualquer acúmulo de pessoas em uma área pode favorecer a disseminação do vírus. Não é por acaso que empresas de variados segmentos estão adotando medidas semelhantes.

Para citar exemplos no setor de tecnologia, a Xiaomi anunciou fechamento de lojas na semana passada. Já o Google vai manter seus escritórios inoperantes na China por pelo menos duas semanas.

Ao menos a loja online da Apple na China continua funcionamento e deve permanecer assim, a não ser que o surto de coronavírus faça a companhia enfrentar problemas logísticos ou de desabastecimento.

Com informações: Reuters.

Mais sobre: ,

Comentários da Comunidade

1 usuário participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Participe da discussão