Início » Celular » Motorola anuncia Moto G Stylus com caneta e hardware intermediário

Motorola anuncia Moto G Stylus com caneta e hardware intermediário

Caneta stylus do Moto G Stylus é capacitiva e permite fazer anotações mesmo com a tela bloqueada

Paulo Higa Por

A Motorola revelou novos celulares da linha Moto G nesta sexta-feira (7). O Moto G Stylus é o primeiro Moto G com caneta embutida: ele tem Snapdragon 665, tela de 6,4 polegadas e custa bem menos que os smartphones da família Galaxy Note. O Moto G Power, sucessor do Moto G7 Power, também foi anunciado.

Motorola Moto G Stylus

Eles poderiam muito bem se chamar Moto G8 Power e Moto G8 Stylus, mas a Motorola está mudando a nomenclatura da linha: de acordo com o The Verge, a empresa abandonou o esquema numérico adotado nos últimos anos. Sendo assim, o Moto G Stylus é o sucessor espiritual do Moto G7, enquanto o Moto G Power entra no lugar do Moto G7 Power.

Moto G Stylus é o primeiro Moto G com caneta

O Moto G Stylus tem um conjunto de câmera tripla: o sensor principal é um Quad Pixel de 48 megapixels com lente de abertura f/1,7 e foco a laser, capaz de tirar fotos mais nítidas no escuro com o modo de visão noturna. Há ainda uma câmera macro de 2 megapixels (f/2,2) e uma ultrawide de 16 megapixels (f/2,2) que é, na verdade, uma Action Cam: você pode gravar vídeos na horizontal segurando o aparelho na vertical, como no Motorola One Action.

Motorola Moto G Stylus

Por dentro, temos um painel LCD de 6,4 polegadas com resolução Full HD+, Qualcomm Snapdragon 665 octa-core, 4 GB de RAM, 128 GB de espaço, câmera frontal de 16 megapixels e Android 10 de fábrica. A Motorola manteve a entrada de 3,5 mm para fones de ouvido e um leitor de impressões digitais na traseira. O visual tem bordas finas (exceto na parte inferior, com um pequeno queixo) e furo no canto superior esquerdo para a câmera de selfie.

O principal diferencial, claro, é a caneta stylus. O Android Police colocou as mãos no aparelho e constatou que se trata de uma caneta capacitiva, não uma caneta indutiva, como a do Galaxy Note 10. É claro que não esperávamos algo muito sofisticado em um celular bem mais acessível, mas tenha em mente que isso remove algumas possibilidades: a precisão é menor, não há sensibilidade à pressão e nem comandos no ar (quando a ponta se aproxima da tela, mas sem encostar).

Moto G Stylus

Segundo a Motorola, a caneta permite “editar fotos, fazer anotações, esboçar ilustrações, copiar e colar texto e até fazer marcações em capturas de tela”. Ao remover a caneta do compartimento (é necessário puxá-la com a ajuda da unha), o Moto G Stylus permite escrever no aplicativo Moto Note mesmo sem desbloquear a tela.

Com a inclusão de um compartimento para a caneta stylus, há menos espaço para a bateria, que diminui para 4.000 mAh, contra os 5.000 mAh do Moto G Power. Ainda assim, a Motorola promete dois dias de autonomia, 150 horas de streaming de música ou 27 horas de reprodução de vídeo com uma única carga.

O Moto G Stylus foi anunciado inicialmente para os Estados Unidos e o Canadá, com preço sugerido de US$ 299,99 (50 dólares mais caro que o Moto G Power). As vendas começam na primavera do hemisfério norte (ou seja, entre março e junho). Procurada pelo Tecnoblog, a Motorola não confirmou o lançamento do aparelho no Brasil.

Motorola Moto G Stylus - ficha técnica:

  • Processador: Qualcomm Snapdragon 665 octa-core
  • RAM: 4 GB
  • Armazenamento interno: 128 GB
  • Tela: LCD de 6,4 polegadas com resolução Full HD+
  • Câmeras traseiras: 48 MP Quad Pixel (f/1,7, 1,6μm), macro de 2 MP (f/2,2, 1,75 μm), câmera de ação de 16 MP (f/2,2, 2,0 μm) com campo de visão de 117 graus
  • Câmera frontal: 16 MP (f/2,0, 1 μm)
  • Bateria: 4.000 mAh (até dois dias de autonomia)
  • Sistema operacional: Android 10
  • Dimensões e peso: 158,55 x 75,8 x 9,2 mm, 192 gramas

Comentários da Comunidade

7 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Jefferson Rodrigues

O moto g Power parece ser bem grosso. Será que é bem pesado também?
Visualmente, gostei dele.

Lucas Dias

esse eu estou interessado em ver mas a caneta não me chamou tanto a atenção quento o note mas com essa diferença de preço faz todo sentido

John Smith

Motorola depois que parou de lançar flagships me parece tão… Meh. Nenhum lançamento que chama a atenção em absolutamente nada.

Kauã Pacheco

A Motorola comprou um carregamento de Snapdragon 665

Douglas Knevitz

O Moto G Stylus é o que se propõem a ser: um intermediário cm caneta. A Motorola não faz smartphone pra vc que é geek e rato de spec (nem no Razor ela colocou o melhor). O consumidor médio não sabe a diferença entre snapdragon 665 e 730. E isso é uma realidade.

Pra gente que usa o que há de melhor, parece que a Motorola está perdida lançando vários smartphones cm specs parecidas, porém com features diferentes. Mas essa é na verdade a estratégia de mercado dela e bem ou mau foi o que fez ela crescer no último ano.

A Motorola está aplicando o mesmo conceito das chinesas como xiaomi; segmentar seus produtos para atingir todo espectro de possíveis clientes (que veriam em outra marca o que vc busca). Na China essa estratégia faz muito sentido, a população é em bilhões, então qualquer segmentação na linha já atende a um mercado gigante…

Resumo

(A Samsung n é chinesa, mas ela faz muito isso)

A Samsung foi a primeira a trazer isso ao Brasil, e bom, ela é a líder de mercado aqui.

Participe da discussão