Início » Aplicativos e Software » Android 11 é lançado pelo Google em prévia; saiba o que muda

Android 11 é lançado pelo Google em prévia; saiba o que muda

Google oferece prévia do Android 11 para desenvolvedores; sistema roda em celulares Pixel e traz melhorias para 5G e privacidade

Felipe Ventura Por

Surpresa: o Google lançou uma prévia do Android 11 para desenvolvedores nesta quarta-feira (19) para Pixel 2, 3, 3a, e 4. A nova versão inclui melhorias voltadas para 5G, privacidade, notificações, atualizações de segurança e até formatos diferentes de notch na tela.

Android 11

O Android 11 está disponível para instalação manual no Pixel 2, 2 XL, Pixel 3, 3 XL, Pixel 3a, 3a XL, Pixel 4 e 4 XL; a primeira geração do celular não será atualizada. Outros dispositivos não são compatíveis. O Developer Preview não é pensado para uso diário: trata-se de uma versão preliminar para testar apps e obter feedback.

Como é de costume, as primeiras novidades anunciadas pelo Google ficam nos bastidores; a empresa guarda os recursos mais interessantes para o evento I/O, que ocorrerá em maio.

Android 11 traz bolhas de notificações

O sistema ganhará suporte nativo a notificações em bolhas: é algo bem semelhante aos "ícones de bate-papo" no Facebook Messenger, permitindo acessar rapidamente uma conversa ao tocar no rosto da pessoa. (Isso foi testado no beta do Android 10, mas removido antes da versão final.)

Android 11

Haverá uma seção exclusiva para conversas na tela de notificações, permitindo encontrar as mensagens mais recentes de diversos aplicativos de SMS e chat. E será possível colar imagens direto nas respostas de notificação.

Quanto à privacidade, o Android 11 está ganhando a opção "apenas uma vez" para liberar acesso à localização, câmera e microfone. Ou seja, toda vez que o app pedir essas informações mais sensíveis, o usuário terá que autorizar. (O iOS 13 oferece a opção "permitir só uma vez" para localização.)

Android 11

Os desenvolvedores poderão silenciar o recebimento de notificações, alarmes e toques durante a gravação de vídeos ou captura de fotos. Eles também poderão adaptar a interface do app para telas com notch em forma de gota, ou para displays com furo para a câmera frontal.

Android 11 tem recursos para 5G

O Android 11 vem com APIs de conectividade atualizadas para o 5G. Será possível estimar a largura de banda upstream e downstream em redes de quinta geração, além de liberar o uso de internet (tal como no Wi-Fi) caso a operadora não tenha restrições de franquia de dados.

Para economizar espaço, os desenvolvedores poderão usar arquivos HEIF animados em vez de GIFs; isso também pode acelerar o download do aplicativo. "As sequências de imagens HEIF podem oferecer reduções drásticas no tamanho do arquivo quando comparadas aos GIFs animados", explica o Google.

Por fim, temos a expansão do Project Mainline: ele permite que o celular ou tablet receba atualizações de segurança através da Play Store, sem depender da fabricante. O Android 11 possui mais 12 novos módulos atualizáveis, para um total de 22, incluindo um módulo de redes neurais.

Se você tiver um Pixel e quiser experimentar o Android 11, é possível baixar o DP1 (Developer Preview 1) neste link.

Com informações: Google.

Comentários da Comunidade

12 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Victor
Cacete, mas já?!
⠀⠀⠀⠀⠀
Caramba, parece que o Android puro tá alcançando a One UI 2.0.
Bruno Rocca
As fabricantes piram kkkkk nem atualizaram ainda pro 10 já vem o 11
Guilherme Borges
Ainda é uma prévia para desenvolvedores. Altamente instável e experimental. Fabricantes e desenvolvedores de apps recebem essas versões bem antes para que quando a nova versão do sistema seja lançada seus apps já estejam adequados aos novos padrões da nova versão do sistema.
Copi
Até o ano passado eu acreditava muito na necessidade do desktop mode pra usuários que necessitam de produtividade. Hoje vendo o movimento das telas dobráveis ou duplas (tipo da LG e da Microsoft) junto dessas funções de notificações em bolhas (já existe algo parecido na OneUI também) acredito que o multitasking no android vai mudar muito nas próximas atualizações.
Victor
Entendi… Mesmo assim, isso ativou forte minha ansiedade aqui. Me pareceu muito próximo!
Rafael Moreira
Apesar de ter um Pixel 2 XL irei esperar o lançamento da versão final do sistema. Vamos ver se terá alguma novidade boa até lá, porque até agora só vi incrementos, coisas que poderia adicionar até no Android 10 via update.
Rafael Moreira
São interfaces totalmente diferentes. Cada uma com sua característica. Acho difícil se aproximar da interface da Samsung.
⠀⠀⠀⠀⠀
Estava me referindo a funcionalidades mesmo. O Android Puro tem ficado bem atrás das modificações das fabricantes há um tempo.
Islan Oliveira
Mas o Android puro sempre foi e creio que sempre será mais atrasado em questão de funcionalidades. Normalmente uma empresa lança algo (notch, tela curva, tela dobrável, etc) e depois o Google corre pra que o Android tenha suporte nativo. A linha Pixel é boa, mas eu não diria que é inovadora, então meio que o Google depende das outras empresas pra ir melhorando o Android.
Vítor Gomes Neves Oliveira
Isso sempre vai ocorrer. De nada adianta o Google adicionar o suporte nativo ao notch no Android puro se nenhuma fabricante utilizá-lo.
No caso a fabricante lança uma função, o Google vê se existe muita necessidade e mercado para só então implementá-lo colocar no Android AOSP.
Os motivos são simples: o Android puro (a versão AOSP) é uma versão que servirá de base para rodar em todos os telefones, desde o hardware mais simples ao mais robusto, incluindo aparelhos que não são celulares, como máquinas de cartão de crédito, sistemas de ônibus etc. Não dá pra ficar adicionando suporte a todo tipo de firulinha que as empresas querem.
João Claudio
o atraso geralmente é em relação aos recursos, não só ao hardware
edição rápida de print screen e suporte a tela dividida são bons exemplos de recursos adicionados bem antes às customizações de fabricante e algum tempo depois ao Android puro
Islan Oliveira
Eu estava pensando em quesitos de software mesmo quando escrevi meu comentário.
João Claudio
em relação a software vejo como “falha”, claro que tem n motivos e adicionar recursos à uma interface é muito mais fácil que ao sistema operacional, mas o fluxo deveria ser inverso: recursos inovadores aparecem no Android e as empresas aprimoram.
nas últimas versões parece mais que eles só vem absorvendo o que Samsung/Xiaiomi/Huawei produzem
Participe da discussão