Início » Computador » Apple aumenta preços de iPad, MacBook e acessórios no Brasil

Apple aumenta preços de iPad, MacBook e acessórios no Brasil

Apple reajustou preços após disparada do dólar; iPhones, Apple Watches e AirPods não tiveram aumento por enquanto

Felipe Ventura Por

Era questão de tempo: a Apple reajustou os preços de diversos produtos no Brasil após a disparada do dólar. Isso afetou iPads, MacBooks, iMacs e acessórios como o Apple Pencil e o Smart Keyboard para tablets. Por enquanto, iPhones, Apple Watches e AirPods não sofreram aumento no país.

iPad Air (2019)

O reajuste foi aplicado nesta semana, quando a Apple lançou novos iPad Pro com sensor LIDAR, e novos MacBook Air com mecanismo de tesoura no teclado (em vez do frágil design de borboleta). Eles terão preços mais altos que seus antecessores quando chegarem ao Brasil.

Além disso, o preço também aumentou para outros modelos de tablet e notebook, como aponta um levantamento do MacMagazine. O iPad, iPad Air e iPad Mini ficaram até 17% mais caros, começando em R$ 3.499 (antes R$ 2.999).

iPad Preço inicial (novo) Preço inicial (antigo) Variação
iPad Air Wi-Fi (64 GB) R$ 5.099 R$ 4.499 13,3%
iPad Air Wi-Fi + Cellular (64 GB) R$ 6.399 R$ 5.599 14,3%
iPad Wi-Fi (32 GB) R$ 3.499 R$ 2.999 16,7%
iPad Wi-Fi + Cellular (32 GB) R$ 4.799 R$ 4.099 17,1%
iPad mini Wi-Fi (64 GB) R$ 4.099 R$ 3.499 17,1%
iPad mini Wi-Fi + Cellular (64 GB) R$ 5.399 R$ 4.599 17,4%

Macs e acessórios da Apple sofrem reajuste

O MacBook Pro de 13 polegadas na configuração básica saltou para R$ 13.899 (antes R$ 11.999), enquanto a versão de 16 polegadas ficou ainda mais salgada em R$ 24.099 (antes R$ 21.299). Os computadores desktop não foram poupados: os iMacs estão até 38% mais caros, enquanto o Mac Pro agora começa em R$ 61.599 (antes R$ 55.999).

Alguns acessórios, que já custavam uma fortuna, agora estão ainda mais inacessíveis. O Apple Pencil de 1ª geração sai por R$ 899, e o modelo de 2ª geração é vendido por R$ 1.249; as capas para iPad também foram afetadas. No entanto, os AirPods seguem custando o mesmo de antes, assim como os iPhones e o Apple Watch.

Vários desses produtos foram lançados com o dólar a R$ 4,30; agora, a cotação da moeda americana ultrapassa os R$ 5.

Mac Preço inicial (novo) Preço inicial (antigo) Variação
MacBook Pro de 13″ R$ 13.899 R$ 11.999 15,8%
MacBook Pro de 16″ R$ 24.099 R$ 21.299 13,1%
iMac de 21,5″ R$ 11.699 R$ 9.799 19,4%
iMac 4K de 21,5″ R$ 13.799 R$ 11.699 18,0%
iMac 5K de 27″ R$ 19.099 R$ 15.999 19,4%
iMac Pro R$ 52.499 R$ 37.999 38,2%
Mac Pro torre R$ 61.599 R$ 55.999 10,0%
Mac Pro rack R$ 66.599 R$ 59.999 11,0%
Acessórios Preço novo Preço antigo Variação
Apple Pencil de 1ª geração R$ 899 R$ 749 20,0%
Apple Pencil de 2ª geração R$ 1.249 R$ 979 27,6%
Smart Folio para iPad Pro de 11″ R$ 739 R$ 639 15,6%
Smart Keyboard para iPad e iPad Air R$ 1.249 R$ 1.049 19,1%
Smart Keyboard Folio para iPad Pro de 11″ R$ 1.449 R$ 1.199 20,9%

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
11 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Diego Nascimento (@Dieg0)

Preços abusivos ainda mais abusivos, e a Apple supreende o total de 0 pessoas.

Douglas Knevitz (@Douglas_Knevitz)

Não é só a Apple, Samsung vende o fold por 13 mil, Zflip 9 mil, mas as pessoas tem memória seletiva.

Ok, estamos falando da Apple em específico, sim ela aumentou, quem não aumentaria (levando em conta que ele é importado e sofre com o dólar, impostos, seguros, logística, manutenção da rede no Brasil e marketing) ?

Esse mimimi de “aí, tá caro”, “ Apple marcenaria”, “com esse valor podia comprar uma moto”, “Monto um PC gamer, muito melhor” e “meu xiaomi de 999 reais é melhor”. Só deu, achou caro e n tem grana pra comprar, não enche a paciência

Resumo

(Insira pessoa genérica aqui)

! Se outra pessoa tem dinheiro e comprou, ela n é trouxa, só trabalhou mais que pra estar nesse patamar.

Sabe, tem hardware pra todos os gostos, bolsos e padrões de consumo. Cada um compra aquilo que gosta e paga o quanto acha que vale.

Ok, os preços são surreais, são! Mas não é a Apple quem tem que baixar a margem de lucro dela, é o Brasil que tem que se tornar um país decente pra empreender, e começar a tratar seus cidadãos como pessoas e não como caixas eletrônicos.

O cara da Kuba disco participou de um podcast essa semana, onde ele aborda o quão difícil é o mercado brasileiro pra empreender. E deu o exemplo onde ele simula a importação por meios totalmente legais de um fone chinês de 30 dólares, e a conta final ficou em módicos 700 reais e segundo ele, cm uma margem pequena de lucro. Existem muitas coisas que influem no preço. Não tem como competir com um produto chinês via mercado cinza.

Paulo Manso (@paulo1manso)

Você se esforçou bastante pra defender a maçã hein kkkkkk

Luis Gustavo (@REVIGORARE)

Deve ser acionista majoritário da Apple kkkkkkk

Felipe Insfran (@felipous)

Sai um pouco da bolha, cara kkkk

Patrick Soares (@patrick2020)

O pior é que estamos a mercê de dois sistemas operacionais: Android e IOS. Porque digo isso? Por um lado é a Apple, oferecendo um Sistema Operacional bom, mas restrito, e que joga os preços lá em cima, a qualquer hora do dia e por outros, as fabricantes com Android, que geralmente vão na mão da Apple e tbm jogam celulares com preço lá em cima e que desvalorizam muito rápido com o passar dos meses ou anos…

Douglas Furtado Gonçalves (@DouglasFurtado)

Calma torcedor.

Eu (@Keaton)

Ué, é isso que acontece quando a empresa está lucrando em dolares e o real desvaloriza …

Naldis (@zepolenta)

Deixa eu pegar o babador aqui. Puta merda!