Início » Negócios » Microsoft fatura US$ 38 bilhões com crescimento de Xbox e Surface

Microsoft fatura US$ 38 bilhões com crescimento de Xbox e Surface

Faturamento da Microsoft subiu 13%; receita com Xbox cresceu 65% devido ao aumento no número de consoles vendidos

Paulo Higa Por

A Microsoft publicou na noite de quarta-feira (22) seus resultados financeiros do quarto trimestre fiscal de 2020, equivalente ao período entre março e junho, com um aumento de 13% no faturamento, que chegou a US$ 38 bilhões. Em meio à pandemia, a empresa se beneficiou da alta nas vendas de computadores Surface e de conteúdos e serviços atrelados ao Xbox.

Xbox (Foto: Yasin Hasan/Unsplash)

Entre março e junho de 2020, a Microsoft teve lucro operacional de US$ 13,4 bilhões, aumento de 8% na comparação com o mesmo período do ano passado. Tanto a receita quanto o lucro ficaram acima das expectativas dos analistas. O CEO Satya Nadella diz aos investidores que “os últimos cinco meses deixaram claro que a intensidade da tecnologia é a chave para a resiliência dos negócios”.

A empresa é dividida em três áreas principais: Produtividade e Processos de Negócios (Office e LinkedIn), Computação Mais Pessoal (Windows, Surface, Xbox e Bing) e Nuvem Inteligente (Azure). O negócio de nuvem foi o que mais cresceu em receita (17%) e continua sendo o maior dentro da Microsoft; pela primeira vez, a companhia faturou mais de US$ 50 bilhões no segmento em um ano fiscal.

Microsoft Xbox Series X

Mas outras divisões também foram bem. O grande destaque foram os conteúdos e serviços atrelados ao Xbox, que tiveram faturamento de US$ 1,2 bilhão (65% maior) por conta do engajamento recorde e do reforço da orientação para as pessoas ficarem em casa. A receita com hardware subiu 49% devido ao maior número de consoles vendidos, enquanto a Microsoft se prepara para lançar o Xbox Series X.

O faturamento com Surface também teve crescimento significativo, de 28%, com o aumento na demanda de trabalho remoto e ensino à distância. Os ganhos com o licenciamento de Windows subiram 34% no segmento não profissional. A receita da divisão de computação pessoal não foi melhor porque ela inclui o negócio de publicidade da companhia, que caiu 18% no período.

O ano fiscal de 2020 da Microsoft, que começou em julho de 2019, registrou US$ 143 bilhões em receita (alta de 14%), US$ 53 bilhões em lucro operacional (alta de 23%) e US$ 44,3 bilhões em lucro líquido (alta de 13%).

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
7 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Marcos Tony (@Marcos_Tony)

Sempre achei que a baixa demanda de computador quebraria a Microsoft.

Rafael Machado de Souza (@rafael.mds)

no meio empresarial eles são muito fortes.

Uriel (@Uriel)

Acho que nunca vai existir baixa demanda de computadores

Marcos Tony (@Marcos_Tony)

Falo em venda etc

Felipe Insfran (@felipous)

Uma máquina de fazer dinheiro

Rafael Machado de Souza (@rafael.mds)

Já faz uns anos que a Microsoft mudou o modelo de licenciamento. Antes focava em vendas de licenças e hoje vende serviço. por isso não importa tanto se a venda de PCs está forte, importa mesmo é quantia de gente que está usando Office, Skype, Azure, Gamepass…

Uriel (@Uriel)

Na verdade temos um número médio de 1 bi de computadores.
Eles são renovados de tempos em tempos.

E esse número tende a ficar nisso mesmo!

Tnobrega (@Tnobrega)

Na verdade a microsoft ganha uma fortuna com patentes. Até com venda de celular android ela ganha dinheiro .

@Banana_Phone

Me surpreendeu ver a Microsoft faturando tanto, o Satya Nadella está fazendo um ótimo trabalho.