Início » Internet » Usuários da Starlink dão detalhes sobre internet da SpaceX

Usuários da Starlink dão detalhes sobre internet da SpaceX

Serviço de internet por satélite da Starlink está em beta público; usuários já relatam downloads superiores a 120 Mb/s

Emerson AlecrimPor

O serviço de internet via satélite Starlink, da SpaceX, já está funcionando em beta público. Em função disso, relatos de usuários contando como vem sendo a experiência com o projeto surgem a todo momento. De modo geral, eles indicam que a iniciativa tem cumprido as suas promessas (ou chegando perto de cumprir): oferecer taxas de download e upload altas, além de baixa latência.

Antena Starlink (imagem: imgur/Wandering-coder)

Antena Starlink (imagem: imgur/Wandering-coder)

A meta da SpaceX é oferecer taxas de download superiores a 1 Gb/s (gigabit por segundo). Mas isso em uma fase bem mais avançada. Por ora, a promessa é a de conexão de até 150 Mb/s (megabits por segundo) e latência (ping) não superior a 20 milissegundos.

São números condizentes com a atual fase do projeto. No Twitter, um usuário relatou ter conseguido taxa de download de 134 Mb/s e 14,8 Mb/s no upload. A latência ficou em 38 ms, mas ninguém menos que Elon Musk respondeu ao usuário explicando que esse parâmetro vai melhorar, assim como a largura de banda.

No Reddit, é possível encontrar relatos de usuários que alcançaram taxas que vão de 144 a mais de 200 Mb/s, com os acessos sendo realizados predominantemente em áreas rurais dos Estados Unidos ou em regiões com estrutura de telecomunicações muito limitada.

Um usuário que se identifica no Reddit como Wandering-coder tem feito relatos mais detalhados. Ele levou o kit da Starlink para uma área de mata e passou a avaliar o serviço por lá. “Funciona lindamente”, ele declarou.

Em um dos testes de velocidade, Wandering-coder obteve 120 Mb/s de download, 12 Mb/s de upload e latência de 37 ms. Nesse local, ele não consegue acesso à internet nem por redes móveis. Em sua residência, o usuário registrou download de 135 Mb/s, upload de 25 Mb/s e latência de 21 ms (ping bem mais próximo do limite almejado pela SpaceX).

Satélite Starlink, da SpaceX

Satélite Starlink, da SpaceX (imagem: divulgação/SpaceX)

Ao levar o equipamento para um ponto com vegetação mais densa, no entanto, Wandering-coder notou que a conexão falhou com frequência por ter sido atrapalhada pelas árvores. Esse teste reforça a necessidade de posicionar a antena que faz parte do kit da Starlink em um local sem obstruções. Postes, copas de árvores e paredes altas próximas, por exemplo, podem prejudicar a comunicação.

Graças a esses resultados, os usuários da fase beta têm conseguido participar de chamadas por vídeo e acessar streaming em 1440p ou 4K sem enfrentar gargalos.

Mas nada disso é de graça. O kit de equipamentos (incluindo a antena) fornecido pela Starlink custa US$ 499. Já a assinatura mensal do acesso à internet é de US$ 99.

Como o objetivo da rede da Starlink é levar acesso à internet de alta velocidade a lugares com infraestrutura de telecomunicações precária ou inexistente, para muitos dos testadores, esse tem sido um preço baixo a se pagar.

Com informações: Ars Technica.

Comentários

Envie uma pergunta