Início » Aplicativos e Software » Uber deixará que toda motorista mulher no Brasil só aceite passageiras

Uber deixará que toda motorista mulher no Brasil só aceite passageiras

Uber havia liberado opção em algumas cidades e, agora, definiu quando ele chegará para todas as parceiras no Brasil

Victor Hugo Silva Por

A opção da Uber para que motoristas mulheres escolham atender somente a passageiras chegará em breve a todo o Brasil. A empresa anunciou que o recurso, batizado de U-Elas, estará disponível para todas as parceiras no país até 8 de dezembro.

Com a opção, as motoristas podem indicar à Uber que só desejam atender passageiras por meio de uma mudança preferências no aplicativo. Segundo a empresa, o objetivo do novo recurso é fortalecer sua comunidade de parceiras no Brasil, além de ajudar mais mulheres a alcançarem a independência financeira.

O U-Elas faz parte da iniciativa “Elas na Direção”, que também oferece cursos online sobre empoderamento pessoal e econômico desenvolvidos com a Rede Mulher Empreendedora, a Iniciativas Empreendedoras e a economista Gabriela Mendes, da NoFront. O programa garante ainda descontos para parceiras no aluguel de carros pela Localiza Hertz.

A diretora-geral da Uber no Brasil, Claudia Woods, afirmou que a opção para as motoristas atenderem somente mulheres e o “Elas na Direção” podem incentivar mais mulheres a dirigirem pela plataforma e, assim, terem independência financeira por meio de um trabalho flexível.

“Um ano após lançar o programa, estamos honrando nosso compromisso de levar esse projeto a todas as cidades do Brasil e continuar incentivando que mais mulheres assumam a direção das suas vidas, tenham novas alternativas de renda e conquistem seus objetivos e sua independência pessoal e financeira como motoristas parceiras da Uber”, afirmou a executiva.

Uber já oferece U-Elas em 20 cidades

A Uber começou a testar a opção com as motoristas no Brasil em novembro 2019. Desde então, o U-Elas foi liberado em mais de 20 cidades. Estes são alguns dos locais em que ele já está disponível:

  • Belo Horizonte
  • Brasília
  • Campinas
  • Criciúma
  • Curitiba
  • Feira de Santana
  • Fortaleza
  • Goiânia
  • Joinville
  • Juiz de Fora
  • Manaus
  • Mogi Guaçu
  • Pelotas
  • Piracicaba
  • Porto Alegre
  • Recife
  • Salvador
  • São Paulo

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
12 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Bruno (@Unknown)

Bizzaro é precisar deste tipo de coisa em pleno sec. 21.

Murilo Aquino (@Murilo_Aquino)

Parabéns a Uber pela decisão!

Luís Carlos (@Luis_Carlos)

Bem, se for pra partir desse mesmo argumento (“segurança” do motorista), então vamos deixar de fazer corridas em bairros periféricos, vamos deixar de fazer corridas para destinos periféricos, vamos deixar de fazer corridas em horários “tarde da noite”, entre outros.

Mike Hunt (@MikeHunt)

Engraçado que esse comentário só foi feito a fim de causar flame war, mas a moderação convenientemente ignora. Se a maioria dos comentaristas do TB são “bolsominions”, pode ter certeza que a moderação está do lado completamente oposto.

🤷‍♀️ (@xavier)

Você está completamente certo, nós vemos todos os dias nos jornais que o pobre homem branco sofre brancofobia e masculinicídio. Essa medida precisa ser expandida para esta parcela da sociedade marginalizada.

Rodolpho Camargo (@damagedparsley)

Meus amigos brancos e eu sempre temos nossas viagens canceladas por sermos brancos. É uma tragédia

@doorspaulo

Poderia ter a opção de homens aceitar apenas passageiros homens.
Iria evitar muita dor de cabeça para os Ubers…

🤷‍♀️ (@xavier)

Com certeza! A motivação de todos esses homicídios é qual? Única e exclusivamente porque o que foi morto é um homem branco. A brancofobia é real.