Início » Computador » Linus Torvalds culpa Intel por PCs sem RAM que corrige erros (ECC)

Linus Torvalds culpa Intel por PCs sem RAM que corrige erros (ECC)

Memórias RAM com ECC são comuns em servidores, mas não em PCs domésticos; Linus Torvalds culpa Intel por isso

Emerson AlecrimPor

Memórias RAM com mecanismo para correção de erros (ECC, na sigla em inglês) são comuns em servidores e PCs de uso corporativo. Mas, no segmento de computadores para usuários domésticos, esse tipo de tecnologia é pouco frequente. De acordo com Linus Torvalds, a culpa por essa realidade é da Intel.

Chips de memória (Imagem: Harrison Broadbent/Unsplash)

Módulos de memória (imagem: Harrison Broadbent/Unsplash)

Erros na memória RAM podem comprometer o desempenho de uma aplicação ou, em casos extremos, até interromper a sua execução. Via de regra, o problema ocorre quando uma interferência de ordem elétrica ou magnética faz um ou mais bits de uma informação mudar para o estado oposto.

A suscetibilidade a esse tipo de problema faz parte da natureza das memórias RAM, digamos assim. Prova disso está em um estudo conduzido pelo Google (PDF) que indica que 32% de seus servidores apresentam pelo menos um erro de memória por ano.

Como os servidores do Google contam com ECC, as aplicações da companhia não são prejudicadas pelo problema, pelo menos não de modo preocupante. Isso é possível porque memórias com esse recurso usam um conjunto de bits adicionais que indica a existência de algum erro.

Nesse espaço adicional, a memória armazena um código gerado no momento da gravação do dado. Quando o dado é lido, o código gerado durante esse processo é comparado com o código armazenado na gravação.

Uma diferença entre os códigos indica a existência de um erro. Na etapa seguinte, o bit modificado é identificado e corrigido. Se dois bits tiverem mudado de estado, a detecção ocorre, mas não é corrigida. De todo modo, a maior parte dos erros de memória envolve apenas um único bit. É por isso que o ECC é tão importante.

Se é assim, por que memórias com ECC não são mandatórias em PCs domésticos? É possível encontrar módulos do tipo no mercado, mas se a placa-mãe e o processador não forem compatíveis, o ECC não funcionará no computador.

Entre os argumentos da indústria para esse cenário está a necessidade de redução de custos e a percepção de esse tipo de tecnologia ser mais importante em servidores por essas máquinas terem mais quantidade de memória RAM.

Torvalds: argumentos contra o ECC são um lixo

Mas, no entendimento de Linus Torvalds, essa argumentação é balela. Para o “pai do Linux”, a falta de ECC em PCs domésticos se deve à política da Intel de fazer uma espécie de segmentação artificial do mercado.

Nesse sentido, Torvalds dá a entender que a companhia direciona mais recursos para CPUs de servidores para manter o mercado segmentado. O segmento corporativo admite preços mais elevados e, portanto, é proporcionalmente mais lucrativo. Isso explicaria o interesse da Intel em manter tudo bem separado.

Os argumentos contra o ECC sempre foram um lixo completo. Agora, até os fabricantes de memória estão começando a fazer ECC internamente porque eles finalmente admitiram o fato de que isso é mesmo necessário.

Linus Torvalds

A Intel não se manifestou sobre a declaração.

Com informações: Ars Technica.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
6 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Juliano Machado Olivetti (@Juliano_Machado_Oliv)

Eu concordo com ele que o ECC deveria ser um recurso disponibilizado a computadores “pessoais”, afinal não é algo que tenha um custo relevante, e traria mais confiabilidade. Só não sei que peso realmente a Intel tem nisso…Acho até engraçado as chuvas de críticas que a Intel vem sofrendo (a extensa maioria com razão) exatamente pós início do rompimento com a Apple, que costumava ser mais poupada pelo pessoal de tecnologia, mas que já vinha apresentando produtos com inúmeras falhas, inclusive perdendo paulatinamente posição perante a AMD.

Eita (@mandatario)

Intel fazia isso para poder ter 2 mercados! E assim poder ganhar a mais dizendo que tem “algo” diferente em ser um servidor!
Sendo que de diferente não é nada! rsrsr

@doorspaulo

Porque, até pouco tempo, o market share da Intel era esmagador perante a incapacidade da AMD em ter um processador competitivo.

Antes dos Ryzen, ninguém montaria uma workstarion com FX, então teria que usar um Core. Mas, os Core não possuem suporte a ECC, então a pessoa teria que ir atrás de um Xeon.

Hoje, isso mudou.
Já montei vários servidores básicos, com R5 1400 e RAM ECC, que são uns tanques de guerra, funcionando 24/7 sem nenhum tipo de problema, e custando uma fração do que custaria um equivalente Intel.

Eu (@Keaton)

Aonde tu encontrou R5 1400? Tava precisando de um pra substituir meu antigo FX-6300. hahaha

Felipe Silva (@Felipe_Silva)

Essa ideia de ecc que não dependa de suporte da placa mãe e processador é muito interessante, espero ver esses módulos a venda por ai, ficarei de olho no próximo pc que montar.

@doorspaulo

Costumo pegar no AliExpress, sai 400 e pouco hoje.
Pela capacidade dele, é um ótimo preço, e ainda da pra usar o cooler do FX.

Eu (@Keaton)

Que maravilha, melhor ainda que posso usar meu CM Hyper TX3 EVO então. hahaha
Mas encaixa direito? Parece que o AM3+ e o AM4 são ligeiramente diferentes em tamanho.

@doorspaulo

Encaixa sim.
A maior diferença é no espaçamento dos furos, mas as garras de plástico que vem na placa mãe tem praticamente a mesma distância.

Uso o cooler box de um FX 8300, 100%.
2400×1600 1.35 MB