Início » Negócios » Jack Ma, do Alibaba, retorna após sumiço de três meses

Jack Ma, do Alibaba, retorna após sumiço de três meses

O bilionário foi visto em um evento para professores rurais na China; aparição fez ações do Alibaba subirem 8% em Hong Kong

Ana MarquesPor

Após três meses sem aparições públicas, Jack Ma, fundador do Alibaba, ressurgiu “das cinzas”. O empresário apareceu em uma videoconferência com mais de 100 professores rurais da China, durante um evento para premiar os profissionais de mais destaque na área. A volta de Ma resultou em uma alta de mais de 8% nas ações da empresa de comércio eletrônico na bolsa de Hong Kong.

Jack Ma

Jack Ma Imagem: Reprodução/Meik Magazine)

O sumiço repentino do bilionário chinês levantou diversas especulações no início de janeiro. Jack Ma ficou de fora das gravações do show de talentos Africa’s Business Heroes, e não postava nada em suas redes sociais desde outubro.

O período de afastamento coincidiu com uma onda de má sorte vivida pelo empresário – o que incluiu a suspensão do IPO de US$ 37 bilhões da Ant Group e um processo antitruste contra o Alibaba na China. Ma também havia criticado abertamente o sistema regulador do mercado financeiro do governo chinês, o que levantou diversas hipóteses de represália.

No vídeo publicado recentemente na web, Jack Ma aparece com semblante descontraído, mas não revela exatamente sua localização. O clipe que circula nas redes sociais mostra uma visita do empresário a um internato rural em Zhejiang, no dia 10 de janeiro.

A autenticidade do vídeo foi confirmada por um porta-voz do Alibaba ao TechCrunch. As últimas informações a respeito da empresa indicavam uma posição de cooperação com as autoridades chinesas em relação ao processo de investigação sobre as supostas ações monopolistas da plataforma de comércio eletrônico.

Com informações: TechCrunch

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
6 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Lucas (@Lucas)

E o povo declarando ele morto pq não postava algo desde outubro …
China pega pesado mesmo, mas os tais indícios eram realmente muitos fracos.