Início » Celular » Google dá nova pista de que Pixel 6 terá processador próprio Whitechapel

Google dá nova pista de que Pixel 6 terá processador próprio Whitechapel

Vazamento praticamente confirma o rumor sobre o Whitechapel, que deve ser fruto de trabalho conjunto entre Google e Samsung

André Fogaça Por

No mês passado nós já falamos sobre um possível chip criado pelo próprio Google, com nome de Whitechapel para equipar o smartphone que deve ser o Pixel 6. Agora, pouco tempo depois, mais indícios apontam para essa direção com a ajuda de um comentário feito por alguns funcionários do gigante das buscas em um fórum de discussão do AOSP (“Projeto de Código Aberto do Android”, em tradução literal).

Google Pixel 5 (Imagem: divulgação/Google)

Google Pixel 5 (Imagem: divulgação/Google)

A conversa aconteceu dentro do Gerrit, durante a revisão de um código enviado ao AOSP sobre o aplicativo OsloFeedback. Ele é o responsável pelas informações captadas a partir do radar Soli, presente na grande testa do Pixel 4 e que consegue reconhecer gestos do usuário na frente do celular.

Uma parte do comentário faz menção ao uso de algo chamado binder_use em um produto com código P21. Logo abaixo da frase Adam Shih, um funcionário do próprio Google, colocou um link interno da empresa que trabalha e nele existe um diretório chamado Whitechapel, com todas as letras e sem esconder qualquer detalhe do nome.

Este é exatamente o mesmo código ventilado pelos rumores indicando a criação interna de um chip para o próximo Pixel, que certamente será o Pixel 6. O caminho dentro do servidor onde aponta o link é /android/device/google/gs101-sepolicy/whitechapel e outros boatos do mês passado já diziam que a parte inicial de “GS101” significa Google Silicon.

Ainda com base nos rumores já conhecidos, o tal chip Whitechapel com possível código interno de GS101 deve estar não somente dentro de um ou mais smartphones lançados pelo gigante das buscas. A empresa deve seguir um caminho semelhante ao que a Samsung fez no passado com seus Exynos e a Apple vem fazendo mais recentemente com o M1 ao colocar o SoC em mais de uma plataforma. Neste caso, o componente pode aparecer tanto em versões do Pixel 6 como em algum Chromebook, quem sabe num sucessor do potente e nada barato Pixelbook – este utilizava processador Intel.

Google e Samsung podem trabalhar no Whitechapel

Falando sobre Samsung, alguns boatos apontam para um trabalho próximo entre Samsung e Google no desenvolvimento do Whitechapel. Se confirmados, eles podem indicar que o chip do gigante das buscas deve compartilhar alguns detalhes presentes nos Exynos criados pela empresa coreana.

Este vazamento de agora não chega a revelar nenhuma informação importante sobre o chip, seja a arquitetura escolhida, quantos nanômetros ele tem, as capacidades gráficas e de velocidade para processamento, nem mesmo qual é o total de núcleos e como eles trabalham, mas ainda assim é um descuido importante para crer que o Whitechapel existe de verdade. Ele dá mais credibilidade aos rumores já ventilados recentemente sobre o Whitechapel, colocando exatamente esse nome dentro de um trabalho interno do próprio Google.

A garantia da credibilidade para a informação aparecendo em comentários no AOSP está em um vazamento do passado, quando o mesmo local deu indícios sobre a presença de telas com 90 Hz em códigos internos do Android 10, que foram publicados no local.

Com informações: XDA-Developers.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
7 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Juliano Machado Olivetti (@Juliano_Machado_Oliv)

Acho bem promissor essa guinada do Google, talvez não nas primeiras gerações, mas nas seguentes. Pode-se chegar funções exclusivas, garantia de mais atualizações e optimizações mais agressivas do que trabalhas em cima de um SOC da Qualcomm. Fãs de games (acredito que nem olham um Pixel) e de desempenho bruto vão criticar muito, afinal acho que a pegada vai ser maior optimização ao invés de desempenho.

Rafael Moreira (@Rafael_Moreira)

A linha Pixel deve herdar muita coisa da Samsung… primeiro que já utiliza o display OLED, agora o processador, e segundo rumores irá trocar o sensor de câmera Sony IMX para Samsung Isocell…