Início » Finanças » Elon Musk anuncia que SpaceX aceitará dogecoin para lançar satélite DOGE-1

Elon Musk anuncia que SpaceX aceitará dogecoin para lançar satélite DOGE-1

O CEO da SpaceX, Elon Musk, anunciou no Twitter que empresa vai realizar uma missão à Lua totalmente paga em dogecoin (DOGE)

Bruno Ignacio Por

Nascido como uma piada, o dogecoin (DOGE) está se tornando cada vez mais sério. Elon Musk, o CEO da SpaceX e da Tesla, é parcialmente responsável pela enorme valorização de sua criptomoeda favorita desde o início do ano. Agora, o bilionário anunciou que literalmente levará a moeda digital baseada em um meme à Lua junto ao satélite DOGE-1 no primeiro trimestre de 2022.

Elon Musk já sugeriu levar o dogecoin para a Lua ao publicar uma ilustração no final de fevereiro (Imagem: Reprodução/Twitter)

Elon Musk já sugeriu levar o dogecoin à Lua ao publicar uma ilustração no final de fevereiro (Imagem: Reprodução/Twitter)

DOGE vai literalmente à Lua

Em um tweet neste último domingo (09), Musk revelou que a SpaceX vai lançar o satélite DOGE-1 à Lua no próximo ano em uma missão totalmente paga em dogecoin. Ele ainda disse que a criptomoeda e o meme por trás dela se tornarão os primeiros a ir ao espaço. Sim, tudo isso parece muito confuso, mas não se trata de mais uma piada do bilionário.

Em um comunicado à imprensa, a Geometric Energy Corporation (GEC) anunciou oficialmente a parceria com a empresa espacial de Musk. “A missão à Lua DOGE-1, a primeira operação comercial do tipo a ser paga inteiramente com DOGE, será enviada a bordo de um foguete Falcon 9 da SpaceX”, disse a companhia de energia renovável. Nenhum valor foi divulgado até o momento.

Parece que as piadas que Musk vinha fazendo no Twitter se concretizaram: O dogecoin realmente vai à Lua ao ser usado para financiar totalmente uma missão espacial. Além disso, o nome do satélite que será lançado é uma referência direta à moeda digital baseada no meme de um cachorro Shiba Inu.

A missão DOGE-1 será gerenciada pela Geometric Space Corporation (GSC), o departamento espacial da GEC, em colaboração com a SpaceX para lançar um satélite de 40 kg a bordo do foguete Falcon 9 no primeiro trimestre de 2022. O objetivo da missão é “obter inteligência espacial lunar com sensores, câmeras, comunicações integradas e sistemas computacionais”.

Missão amadurece dogecoin para grandes transações

O CEO da Geometric Energy, Samuel Reid, afirmou no comunicado que com uma negociação dessa magnitude sendo realizada oficialmente em dogecoin, “a Geometric Energy Corporation e a SpaceX solidificaram o DOGE como uma moeda para negócios lunares no setor espacial”.

“Esta missão demonstrará a aplicação da criptomoeda além da órbita da Terra e estabelecerá a base para o comércio interplanetário”, disse o vice-presidente de vendas comerciais da SpaceX, Tom Ochinero. “Estamos animados para lançar o DOGE-1 à Lua!”

A Geometric Space Corporation também pontuou que o dogecoin provou ser rápido, confiável e criptograficamente seguro como moeda digital. “É sofisticado o suficiente para financiar completamente uma missão comercial à Lua”, disse a empresa. Segundo o comunicado, a criptomoeda foi escolhida como a única moeda de troca a ser utilizada em todos os negócios entre a SpaceX e a GEC, abrindo precedentes para possíveis novas missões para a Lua e Marte no futuro.

Mas, afinal, por que o dogecoin?

Essencialmente, trata-se de uma missão espacial normal, sem grandes diferenças em comparação a outras realizadas pela SpaceX no passado. Um satélite será levado a bordo de um foguete e lançado na órbita terrestre. O dogecoin, na realidade, entra mais como uma ferramenta de marketing e divulgação, dado que a moeda digital não possui nenhum diferencial que a torne apropriada para financiar operações espaciais. O próprio ether (ETH) ou bitcoin (BTC) poderiam ser opções mais lógicas.

Há também a possibilidade de que ambas as empresas queiram lucrar alimentando a euforia sobre o dogecoin. Ao que tudo indica, a Geometric Space Corporation já possui uma quantia razoável da criptomoeda meme para anunciar o financiamento de uma missão espacial, enquanto a SpaceX será paga inteiramente em DOGE. Se um simples tweet de Elon Musk consegue fazer o preço da moeda digital disparar, imagine o lançamento de um satélite.

DOGE bate recorde antes de programa com Elon Musk

Em uma muito aguardada participação no popular programa americano de comédia Saturday Night Live, Elon Musk contrubuiu para que o dogecoin atingisse novos recordes de preço. A criptomoeda chegou a ser negociada por US$ 0,74 no sábado (08), de acordo com o índice CoinDesk, logo antes do bilionário ir à televisão.

Havia muita expectativa que a participação de Musk faria o preço do DOGE decolar. Ele chegou a se intitular “Dogefather” no Twitter ao anunciar na semana passada que iria apresentar o programa de comédia. Esperava-se que o dogecoin fosse abordado na televisão, o que de fato aconteceu.

Muitos entusiastas da moeda digital começaram a comprar DOGE antes do episódio do último sábado, um dos fatores que fez seu preço subir consistentemente ao longo da semana passada. Algumas referências ao dogecoin surgiram durante o programa.

Musk personificou o personagem Lloyd Ostertag, um especialista fictício em criptomoedas, e explicou detalhadamente o que é DOGE durante o episódio. O CEO da Tesla também trouxe sua mãe ao palco, que logo lançou uma piada envolvendo a moeda digital: “Estou empolgada para o meu presente de Dia das Mães. Só espero que não seja dogecoin”, disse Maye Musk.

Doegcoin despenca após participação de Musk

Contrário ao que muitos acreditavam, a aparição de Elon Musk no Saturday Night Live não impulsionou o preço da criptomoeda. A expectativa por sua participação realmente incentivou a compra de dogecoin, mas, após a moeda digital atingir um novo recorde na tarde de sábado, uma onda de vendas tomou conta do mercado e seu preço despencou para o mínimo de US$ 0,41 no domingo.

Foi o anúncio da missão espacial DOGE-1 que fez a criptomoeda se recuperar parcialmente e voltar para a casa dos US$ 0,50. Porém, o dogecoin vem operando em tendência de queda nesta segunda-feira (10).

Com informações: CNBC, CNN

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
4 usuários participando