Início » Jogos » Overwatch League é investigada por práticas monopolistas nos EUA

Overwatch League é investigada por práticas monopolistas nos EUA

Departamento de Justiça dos EUA diz que Overwatch League viola leis antitruste por impor teto salarial aos jogadores profissionais

Murilo Tunholi Por

O Departamento de Justiça dos EUA começou a investigar a Overwatch League, devido a uma suposta violação da lei antitruste dos Estados Unidos. Segundo informações do Dot Esports, a advogada responsável pelo caso está analisando a política de tetos salariais imposta pela Activision Blizzard, assim como a falta de um sindicato que defenda os direitos trabalhistas dos jogadores profissionais.

Grande final da Overwatch League 2019 (Imagem: Divulgação/Blizzard)

Grande final da Overwatch League 2019 (Imagem: Divulgação/Blizzard)

A política de limite de gastos da Overwatch League foi criada para evitar que as organizações comprassem vantagens nas partidas. Porém, o teto também afeta os salários oferecidos aos cyber atletas, que não podem receber mais de US$ 1,6 milhão (R$ 8,1 milhões) por ano, de acordo com o Dot Esports. Caso uma equipe precise gastar mais, ela terá que pagar um imposto à Liga.

Advogada do Departamento de Justiça dos EUA, Kathleen Simpson Kiernan considera que esse imposto impede as organizações de negociarem salários competitivos com os jogadores profissionais, mesmo respeitando o teto de gastos da Overwatch League. As fontes ouvidas pelo Dot Esports afirmaram que “poucas empresas ultrapassaram o limite de gastos, com base nos salários padrão do mercado para os pro players”.

Pela Overwatch League não ter concorrência de outras ligas profissionais de Overwatch e, ao mesmo tempo, não permitir melhorias nos salários dos jogadores, Kiernan considerou que o campeonato estaria violando a lei antitruste dos EUA — que proíbe a criação de monopólios. Para a advogada, os pro players deveriam ser protegidos por um sindicato, assim como os atletas da NBL e NFL, para que pudessem negociar mudanças salariais.

Activision Blizzard prometeu cooperar com as investigações

Kiernan também procurou a Activision Blizzard — responsável pela administração da Overwatch League — como parte da investigação sobre a política de limite de gastos. Logo depois do contato, a empresa comunicou aos executivos que não adulterassem ou destruíssem informações sobre os salários dos jogadores. Em comunicado enviado ao Dot Esports, a organização garantiu cooperar o Departamento de Justiça dos EUA.

“Recebemos um inquérito do Departamento de Justiça dos Estados Unidos e estamos cooperando de acordo. Entregamos um entretenimento épico aos nossos fãs e oferecemos suporte aos nossos jogadores e times para produzir a liga de esports mais competitiva e agradável do mundo”, disse o representante da Activision Blizzard.

A investigação não deve prejudicar a Overwatch League

A investigação do Departamento de Justiça dos EUA não deve prejudicar a Overwatch League ou o cenário competitivo de Overwatch como um todo. No entanto, vale notar o aumento da relevância dos esports, principalmente nos EUA, já que salários dos cyber atletas chamaram a atenção de órgãos trabalhistas do governo, os quais costumam se preocupar mais com ligas de esportes tradicionais.

Com informações: Dot Esports, Engadget.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando