Início » Aplicativos e Software » Windows XP morrendo: pela primeira vez abaixo dos 60%

Windows XP morrendo: pela primeira vez abaixo dos 60%

Avatar Por

Pode até ser que os lucros da Microsoft continuem fabulosos - enquanto os da Apple já ultrapassam o extraordinário, é bom dizer -, mas a empresa precisa tomar cuidado com os seus principais produtos. Pela primeira vez desde que começou sua escalada rumo a ser o sistema operacional mais usado do mundo, em outubro o Windows XP viu sua participação dentro do segmento Windows cair para abaixo dos 60%. É um momento histórico, sem sombra de dúvida.

Os dados são da NetApplications, empresa de pesquisa e estatísticas com alcance global, e diz respeito aos SOs que são usados para navegar na internet. Dentro categoria Windows (o sistema mais usado no mundo), pela primeira vez o Windows XP teve um market share inferior a 60%. Não é um número assustador, no entanto: 59,07%. O Ruimdas Vista é usado por 12,88% dos consumidores que preferem Windows, enquanto o Windows 7 está em 18,24% dos computadores rodando o sistema de Bill Gates.

Tanto o Windows XP como o Windows Vista perderam lugar para o Windows 7, para alegria geral da Microsoft. Isso só demonstra que, depois de dez anos do lançamento do Windows XP, o sistema finalmente começa a ser trocado nas empresas e residências, depois de uma tentativa frustrada da Microsoft de lançar o Windows Vista.

Internet Explorer < 60%

No mercado de navegadores, mais uma tristeza para Ballmer: o Internet Explorer também perde participação de mercado em outubro, dessa vez para os demais navegadores. O browser foi ponto de partida para a navegação de 59,28% dos usuários, uma queda de menos de 1% (ainda assim, uma queda). O Firefox aparece em segundo lugar com 22,82% do market share, seguido do Google Chrome com 8,47% (mais de 3 vezes a presença do Opera).

Baixatudo | Internet Explorer 9 Beta

Com informações: Ars Technica.

Participe das conversas do Tecnoblog

Leia o post inteiro antes de comentar
e seja legal com seus amiguinhos.

Carregar Comentários Conheça nossa política de comentários.