Início » Aplicativos e Software » Windows 365 é liberado no Brasil com preço em reais e até dois meses grátis

Windows 365 é liberado no Brasil com preço em reais e até dois meses grátis

Microsoft oferece três planos do Windows 365; opção mais avançada é compatível com Visual Studio, Power BI e Dynamics 365

Bruno Gall De Blasi Por

A Microsoft disponibilizou o Windows 365 ao público nesta segunda-feira (2). O novo serviço de PCs em nuvem por assinatura já está liberado no Brasil com preços em reais e suporte às versões desktop do Office, Microsoft Teams, OneDrive e mais. Os consumidores também podem optar por opções com até 32 GB de RAM e até 512 GB de armazenamento e contam com dois meses para experimentar a solução da empresa.

Windows 365 (Imagem: Divulgação/Microsoft)

Windows 365 (Imagem: Divulgação/Microsoft)

O Windows 365 veio a público em julho. A novidade consiste em um serviço para fazer streaming de máquinas virtuais em nuvem. Assim, os assinantes conseguem acessar uma versão do Windows através de um navegador ou aplicativo em computadores, celulares ou em tablets, e até continuar de onde parou ao retomar o uso.

A solução visa entregar mais produtividade ao público corporativo. Além de ter acesso a um computador remotamente, os usuários ainda conseguem utilizar as versões desktop de apps da suíte Office, por exemplo. No pacote mais caro, a solução também executa aplicações mais avançadas, como o Microsoft Visual Studio e o Dynamics 365.

“O Cloud PC utiliza o poder da nuvem para fornecer uma experiência poderosa, simples, segura e completa do Windows 10 ou Windows 11 que você pode usar para capacitar sua força de trabalho, independentemente da localização ou dispositivo”, anunciaram. “A experiência do Windows é consistente, independentemente do dispositivo”.

Windows 365 (Imagem: Divulgação/Microsoft)

Windows 365 (Imagem: Divulgação/Microsoft)

Windows 365: preço e disponibilidade

O Windows 365 já está disponível. Para contratá-lo, a Microsoft oferece uma vasta gama de alternativas, incluindo opções com processador de oito núcleos virtuais, 32 GB de memória RAM e 512 GB de armazenamento, para atender a maior quantidade de necessidades possível. O serviço possui três planos: Basic, Standard e Premium.

O Basic, como o nome sugere, é a opção de entrada. Com ele, o consumidor consegue usar as versões desktop de aplicativos do Office, Outlook e OneDrive. O Standard repete os mesmos recursos, mas oferece uma edição mais completa do Microsoft Teams. Já o Premium traz compatibilidade com aplicações mais avançadas, como o Power BI.

A Microsoft ainda separou o produto para atender dois públicos. Para pequenos e médios negócios (Windows 365 Business), será possível registrar até 300 usuários. Já a opção para grandes empresas (Windows 365 Enterprise) permitirá o cadastro ilimitado de usuários. Confira, a seguir, as diferenças de cada plano e seus valores:

Basic Standard Premium
Acesso e gerenciamento – Business: acesso e gerenciamento do PC na nuvem pelo windows365.microsoft.com

– Enterprise: integrado com o Microsoft Endpoint Manager

– Business: acesso e gerenciamento do PC na nuvem pelo windows365.microsoft.com

– Enterprise: integrado com o Microsoft Endpoint Manager

– Business: acesso e gerenciamento do PC na nuvem pelo windows365.microsoft.com

– Enterprise: integrado com o Microsoft Endpoint Manager

Compatível com versões desktop do Office, Outlook e OneDrive Sim Sim Sim
Compatível com versão desktop do Microsoft Teams Apenas chat e chamada de áudio Sim Sim
Compatível com a versão desktop do Microsoft Visual Studio, Power BI e Dynamics 365 Não Não Sim
Quantidade de usuários – Business: até 300 usuários

– Enterprise: ilimitado

– Business: até 300 usuários

– Enterprise: ilimitado

– Business: até 300 usuários

– Enterprise: ilimitado

Especificações 2 vCPU + 4 GB de RAM + 128 GB de armazenamento 2 vCPU + 8 GB de RAM + 128 GB de armazenamento 4 vCPU + 16 GB de RAM + 128 GB de armazenamento
Mensalidade (valor cobrado por usuário para as especificações acima) – Business: R$ 200

– Enterprise: R$ 177,10

– Business: R$ 257,10

– Enterprise: R$ 234,20

– Business: R$ 399

– Enterprise: R$ 377,10

Vale lembrar que estas não são as únicas opções oferecidas. Os dois públicos também podem optar por assinaturas com mais ou menos recursos, o que pode aumentar ou diminuir o preço. Neste caso, a Microsoft oferece alternativas com processador a partir de um núcleo virtual, além de 2 GB de RAM e 64 GB de espaço ou mais.

Os interessados ainda podem experimentar o serviço gratuitamente por dois meses.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
15 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Reinaldo Boson (@Ticano)

Só eu achei caro de doer?

André Leonardo Heidemann (@Andre_Leonardo_Heide)

Sinceramente, não entendi qual a utilidade disso

Léo Barros (@leo_barros)

Um PC mais fraco podendo rodar um Windows Virtualizado mais “poderoso” soa interessante, mas só para empresas mesmos.

Já vi alguns projetos de desktop web por ai, mas creio que esse vai para frente e ganhe mercado.

Para empresas que precisam unificar os dados e ter controle de seu parque tecnológico. Pode ser uma saída.

Em um exemplo de trabalho remoto. Podem ter funcionários usando os três sistemas operacionais: Windows, Mac OS e GNU/LINUX. Para ter controle a empresa passa a exigir o uso do Windows na nuvem para trabalhar. Assim não precisa de VPN ou outros softwares instalados em seus dispositivos pessoais. Basta abrir o navegador e acesso o seu Windows.

Gabriel Lopes (@Gabriel_Lopes)

É que somos usuários finais. Mas pra infra de uma empresa, isso é o sonho (ignorando o preço). É o mesmo beneficio da nuvem, não se preocupar com energia, depreciação, manutenção, backup, segurança (A nível de infra)…

@ksio89

É pra cliente corporativo, mas não sei dizer se é caro ou não.

Gabriel Lopes (@Gabriel_Lopes)

Pra um ambiente corporativo, se vier com a licença do office 365 junto, ta bem barato. Em empresas E3, o preço do office 365 já fica R$117 por usuário, por mais R$60 pra empresa não ter nem a maquina física pro colaborador, compensa bastante.

Zanac_Compile (@Zanac_Compile)

Como assim caro ? Olha toda a facilidade que vai trazer para empresa, toda economia que vai gerar. Acho que estás avaliando como se fosse usado em casa por uma tia navegando no Facebook, mas realmente não é pra isso.

Maycon Cruz (@MikeCross)

Mas há de lembrar que o diferencial aqui é justamente ser em nuvem. Mesmo quando tem a opção de você alugar fisicamente, coisas como logística e manutenção entram em pauta. Isso literalmente sana tal problema, sendo a única preocupação ser justamente a qualidade da infra de rede que você tenha disponível.