Início » Internet » Instagram já pagou até R$ 200 mil por vídeos no Reels, rival do TikTok

Instagram já pagou até R$ 200 mil por vídeos no Reels, rival do TikTok

Usuário recebeu oferta de US$ 35 mil por 58 milhões de visualizações; para concorrer com TikTok, Instagram vai gastar US$ 1 bilhão

Por

O Reels do Instagram se inspirou bastante no TikTok, para não dizer outra coisa. Mas não adianta ter uma plataforma parecida com a rival se você não tem o conteúdo, certo? E para isso, a rede social da Meta está abrindo o bolso: usuários contam ter recebido ofertas de até US$ 35 mil — o que dá quase R$ 200 mil, na cotação atual.

Ícone do Instagram (Imagem: Pexels/Brett Jordan)
Ícone do Instagram (Imagem: Pexels/Brett Jordan)

Quem conta isso é uma reportagem do TechCrunch. Um usuário do Reddit disse que a quantia foi oferecida a ele caso atingisse 58,31 milhões de visualizações em um mês.

Outra matéria, da Business Insider, diz que a mesma cifra esteve na mesa para Sam e Cori Werrell fazerem conteúdo no Reels para seus 283 mil seguidores.

Criadores com público menor, porém, recebem propostas bem mais modestas: Maddy Corbin, com 52 mil seguidores, recebeu uma oferta de US$ 1 mil (cerca de R$ 5,5 mil), mas diz saber de propostas de US$ 600 (R$ 3,2 mil) ou US$ 800 (R$ 4,3 mil) para outros usuários do Instagram.

Mesmo assim, o valor está subindo: tanto o TechCrunch quanto o Verge falam em US$ 8,5 mil (R$ 45 mil) para produtores com cerca de 20 mil seguidores.

Instagram não é o único: vem mais dinheiro por aí

Se você achou que R$ 200 mil é muito dinheiro, saiba que a Meta vai abrir o cofre para produtores de conteúdo do Instagram e do Facebook.

Em julho, a companhia detalhou planos para pagar US$ 1 bilhão (R$ 5,4 bilhões) para criadores até o fim de 2022. E ela não foi a única a desembolsar uma grana.

O Snapchat lançou o Spotlight, seu clone do TikTok, em novembro de 2020. Até maio de 2021, a companhia pagou US$ 1 milhão por dia. A empresa também faz desafios com prêmios que vão de US$ 1 mil (R$ 5,5 mil) a R$ 25 mil (R$ 140 mil).

Outra empresa que está colocando muito dinheiro no formato de vídeos curtos é o YouTube, com seu Shorts.

Em agosto, a companhia anunciou que pagaria até US$ 10 mil (cerca de R$ 55 mil, nos valores de hoje) por mês para vídeos populares. Antes, ela já havia anunciado um fundo de US$ 100 milhões para criadores.

E por que Instagram, YouTube e Snapchat estão investindo tanto? A resposta é simples.

O TikTok é cada vez mais popular, e chegou recentemente à marca de 1 bilhão de usuários ativos. E, óbvio, também tem dinheiro aí: em 2020, a rede anunciou que iria pagar US$ 2 bilhões nos três anos seguintes.

Com informações: TechCrunch, The Verge.