Início » Software » Linus Torvalds chama GNOME 3 de “bagunça”

Linus Torvalds chama GNOME 3 de “bagunça”

Por
6 anos atrás
Já conhece a nova extensão do Tecnoblog? Baixe Agora

Como já havíamos comentado antes, mudanças de usabilidade muito agressivas sempre acabam atraindo críticas dos usuários. Foi assim com o KDE 4, com o Unity da Canonical, e mais recentemente com o GNOME 3. Só que agora o GNOME 3 ganhou um crítico de respeito: vossa santidade, Linus Torvalds, em pessoa!

GNOME 3? Não, obrigado

Tudo começou com um post inocente do kernel hacker Dave Jones no Google Plus, comentando sobre atualizações que ele estava fazendo para o Fedora Linux, quando Linus Torvalds aproveitou a deixa para expor seus sentimentos com relação ao GNOME 3 (tradução livre):

“Aproveitando, você poderia também fazer um fork do GNOME e suportar um ambiente com GNOME 2? Eu quero de volta minhas interfaces com algum sentido. Eu ainda preciso conhecer alguém que goste dessa nada sagrada bagunça que é o GNOME 3.”

Com alguns comentários tentando convencer Linus que o problema estava no esquema de renderização do GNOME 3, Linus explicou um pouco melhor seus problemas com o ambiente:

“(…) não é que eu tenha problemas de renderização com o GNOME 3 (muito embora eu também tenha), é que a própria experiência de usuário com o GNOME 3, mesmo sem problemas de renderização, é inaceitável

(…) Aqui está um exemplo da “loucura” (do ambiente): você quer uma nova janela do terminal. Então você vai para “atividades” e aperta o botão “terminal”. O que acontece? Nada. Ele traz o terminal existente para a frente das outras janelas.

Isso é uma porcaria. Agora eu preciso usar Shift-Control-N em uma janela antiga do terminal para abrir uma nova janela. Claro, essa é uma melhoria real na experiência do usuário. Com certeza.

(…) Estou usando o Xfce. Acredito que seja um passo para trás com relação ao gnome2, mas é um passo gigantescto para frente com relação ao gnome3″

Não custa nada lembrar, Linus Torvalds já abandonou o GNOME uma vez, passando a usar o KDE, e depois voltando para o GNOME, quando as mudanças na usabilidade no KDE se tornaram um problema para ele. As pessoas costumam se importar muito com o que Linus pensa, e não é difícil imaginar que veremos em breve alguma resposta vindo do time de desenvolvedores do GNOME.

Com informações: OSNews

  • Não duvido nada que daqui alguns anos o Linus crie uma interface gráfica nova, e se isso acontecer não duvido que isso vire um ‘padrão’

    • Linux, git e, agora, uma interface gráfica… 😛

      Possível…

    • Seria bom… a falta de um “padrão” dificulta o uso em massa. Vide Windows, protocolo TCP/IP, etc… não são as melhores escolhas, mas viraram a opção padrão.

      • Victor

        Discordo. Uma das coisas que eu mais gosto do Linux, é liberdade. Se eu quero desempenho ou tenho um computador ruim, uso XFCE ou LXDE, se eu quero beleza e produtividade, uso o KDE ou o GNOME. Em fim, eu tenho dezenas de opções e posso customizar elas a vontade. 😉

        No windows não, tem uma interface padrão que é feia e consome quase 1 G de RAM e não é nem um pouco customizável.

        Isso falando de interfaces gráficas, se formos falar de sistemas de arquivos, configurações de sistema, controle, etc; ai sim……

        • E o que padrão tem a ver com liberdade? Eu amo ouvir músicas em MP3 e ver fotos em JPEG pois é um padrão que todo mundo usa, e isso não afeta em nada minha liberdade de escolha.

          • Victor

            Sim, em mídia, eu posso converter para outro formato, mas estamos falando de AMBIENTE GRÁFICO!!!

          • Mas é diferente cara, quantas vezes algum usuario do windows não teve vontade de ir lá e mudar aquele maldito padrão do windows de “barra de tarefas” (é assim que é chamado? aquela barra que tem o iniciar…)? Puts…. todo santo dia eu tenho vontade de matar aquilo… o windows é muito fechado em relação a configuração de ambiente gráfico. Poderiam melhorar isso

          • Eu estou usando um tema que se chama Total Glass por aqui, muito bom. Se você tem medo de mexer nas DLLs do windows e prefere digitar 500 linhas de código pode ir, não te impeço. A propósito o Unity está terrível em termos de customização e o KDE com muitos bugs no wifi. Cadê seu linux agora? Um padrão para tornar as distros de linux usadas seria ÓTIMO. Do que adianta essa “liberdade” se ninguém usa? Melhor SO que ninguém usa? Opera feelings…

          • Victor

            Eu estou usando um tema que se chama Total Glass por aqui, muito bom.

            R : Mas vc não pode usar algo leve se precisar de mais da sua máquina.

            Se você tem medo de mexer nas DLLs do windows e prefere digitar 500 linhas de código pode ir, não te impeço.

            R :

            1 Linux não é difícil de usar. Fonte : http://www.youtube.com/watch?v=U_FrmgMorH0

            2 Se vc prefere um SO que deixe um programa ser auto executado, mas te impede de ver todos os processos, matá-los e bloquear eles, pode usar.

            3 A linha de comando continua sendo prático muitas vezes. Testar um programa com ambiente gráfico colocando vários “cout<< "";" e coisas do tipo e AUTOMATIZAR processos com um *.sh é algo bom. Se eu tiver de instalar o mesmo programa em 500 máquinas, no Linux, eu simplesmente crio um .SH e pronto, no rWindows, não posso automatizar isso.

            "A propósito o Unity está terrível em termos de customização e o KDE com muitos bugs no wifi.

            R : Que o Unity esta ruim, eu concordo. Mas NOVAMENTE, você não é obrigado a usa-lo, diferente do vista e do 7 que ou vc fica com a interface pesada, ou não usa.E o KDE, NUNCA VI UM BUG. Verifique se o problema não esta entre a cadeira e o teclado.

            Cadê seu linux agora?

            R : Aqui, no meu PC. Cade sua Janela agora??

            Um padrão para tornar as distros de linux usadas seria ÓTIMO.

            R : Não. Não seria bom. Quem quer desempenho ou tem um PC ruim, usa LXDE e XFCE, quem quer beleza, KDE e GNOME.

            Do que adianta essa “liberdade” se ninguém usa?

            R : E dai que ninguém a usa? Eu to pouco me importanto se Linux é 99,99% ou 0,00001%.

            Melhor SO que ninguém usa? Opera feelings…

            R :

            1 O Opera é um ótimo navegador e é pouco usado, eu só estou no Chrome, pois meus favoritos estão nele.

            2 Uma Ferrari é um ótimo caso e quase ninguém a usa.

            3 Se quanto melhor, mais usado então faculdades particulares seriam melhores que faculdades públicas, casas populares, melhores que mansões, etc.

        • Ramon Melo

          E se eu instalar as outras interfaces, não tenho nenhum problema de compatibilidade entre elas. Agora mesmo consigo usar o Kdenlive dentro do Ubuntu rodando GNOME 2.

          Padronizar o ambiente gráfico é retrocesso, na minha opinião. O sr. Torvalds pode até estar criticando o GNOME 3, mas em nenhum momento ele reclama do direito à escolha.

      • Lucas Meneses

        eu já prefiro dessa forma. Poder escolher é sempre melhor, ainda mais quando se trata de linux. O legal é justamente poder escolher entre distro e entre interface gráfica. Não é legal padronizar.

  • Concordo com tudo que ele diz, até no que ele coloca lá no Google+, e vocês não colocaram de que não é possível colocar atalhos no Desktop!! É um absurdo!! O Fedora 15 não usa o plano de fundo pra nada além de uma paisagem morta e inútil!!!! O Gnome 3 é MUIIITO PIOR QUE O UNITY! Qual inclusive já me acostumei!

  • Lucas

    Tô usando o GNOME no Ubuntu, tenho horror à Unity.

    Se eu colocar pra abrir outro terminal com uma janela já aberta, ele abre uma nova sem problemas. Igualzinho Ctrl-Shift-N. ‘-‘ Sou eu que entendi errado?

    • Idem! Também não consegui me entender com o Unity, nem com o Gnome 3. Continuo usando o Gnome 2.

      • bawlaw

        voces ja tentaram apertar com o botao do meio no icone??
        aliás, linus voce tem que apertar com o botao do meio do mouse para abrir uma segunda janela! xD

  • Por isso uso o Linux mint

  • Tive péssimas experiências com o Unity, mas nada superou as que tive com Gnome 3. Muito ruim! Voltei para o Gnome 2. Haja paciência, viu?

    • Bruno Cabral

      Sou usuário do Kubuntu, ai resolvi experimentar o Ubuntu com Unity…
      Foi um dos piores dias da minha vida de usuário de PC, só comparável com virus e travamentos no Windows Me

  • O exemplo que ele deu eu até concordo com o Gnome… hehe

  • bawlaw

    olha… nao tive problemas com Gnome-2 nem com KDE4 nem com Gnome-3 e nem com o Unity
    consegui usar todos xD hauhua
    acho que o Gnome-3 e o Unity estao rigidos demais. (nao consigo nem trocar os icones no fedora 15)
    uma uniao do 2 seria legal.

    • Guilherme Macedo

      Usar, eu também uso. Eu quero você ser produtivo.

      • Guilherme Macedo

        *Eu quero ver você ser produtivo. ¬¬’

        • bawlaw

          bem,
          eu uso o Fedora 15 com Gnome-3 no meu trabalho
          e uso o Unity no notebook para a faculdade.
          creio que nao estaria usando caso não fosse produtivo

      • Defina “produtivo”.

  • Breno Caldeira

    Ainda não testei o Gnome3, é que to com preguiça de instalar xD

    Já a Unity, ruim demais… e algumas configs deveriam vir como padrão. Por exemplo, só de encostar o mouse em qualquer lugar do lado esquerdo da tela já sobe aquela porcaria de barra de atividade. Sendo que para ficar bacana, o usuário tem que alterar isto, mudar para aparecer a barra só quando ele vai com o mouse lá no canto superior esquerdo.

    Aposto que tem muita gente xingando essa barra pq fica aparecendo, mas na verdade o usuário quer acessar um botão na área esquerda… e esse usuário não sabe alterar a config para não mostrar a barra sempre 😀

    • Ramon Melo

      Bom, pode ser problema do meu PC (que é lerdo), mas isso não acontece comigo, Breno. Existe um delay de 1~2 segundos entre o ponteiro do mouse chegar à borda esquerda e a barra aparecer, logo consigo acessar botões do lado esquerdo sem problemas (configurações padrão, não mexi em nada).

  • Linus costuma a ser conservador quando se trata de interfaces. Toda vez que alguma coisa ele abandona.

    • Victor

      Uma das principais vantagens do GNOME clássico é a customização. Ele perdeu essa vantagem com o GNOME 3.

  • Guilherme Macedo

    Na minha humilde opinião, o Unity é muito melhor que o Gnome3. Mas o Gnome2 ganha deles.

  • gokernel

    @Paulo G.: “Não custa nada lembrar, Linus Torvalds já abandonou o GNOME uma vez, passando a usar o KDE, e depois voltando para o GNOME, quando as mudanças na usabilidade no KDE se tornaram um problema para ele. …”

    Desta vez acho que ele vai testar o WIN 7, vai gostar e nunca mais vai largar. 😉

    Já vejo a cara do cara dizendo: “bey bey companheiro, tentamos tentamos mas não conseguimos a tal dominação global … foi bom equanto durou, não dar mas, vou me juntar ao novo time do OS do Bill Gates”

    Gokernel.

    • haha boa piada

    • hahahaha…sem graça ¬¬’

    • Linus não é fanático. Ele já testou o Windows 7 e gostou. Achou muito bom.

      Qto a dominação global… Linux está por todos os lados, desde pequenos equipamentos, de forma embarcada, até supercomputadores 😛

      • gokernel

        Ótima resposta/informação essa sua !

        Também já ouvi falar que o cara não se comporta como um radical xiita.

        Aqui também uso de tudo inclusive Linux(5 % do tempo pra teste), e fico me acabando de rir quando vejo(na net) um cara defedendo com unhas e dentes o linux com o simples slogan(“EU SOU LIVRE POR USAR SOMENTE LINUX”)… apesar de respeitar e rir da opinião dele.

        Acredito que fanatismo exista principalmente para os iniciados, pessoas que não tem muito conhecimento do OS e se deixa levar por filosofias de grupos.

        Gokernel.

  • gokernel

    Antes que acendam as tochas, corrigindo:
    “foi bom enquanto durou, não dar mais”.

    • “foi bom enquanto durou, não dá mais” 🙂

  • Menezes

    Horrorosa essa tradução livre, hein, cacete…

  • Concordo com ele.

  • Será que ele perdeu o espírito Early Adopter?

    #oremos

    Estou conseguindo me adaptar bem ao Unity. Vamos ver até quando. 😀

    Em tempo. Ahei um tutorial no Ubuntued de como instalar o menu classico no Unity.
    http://ubuntued.info/menu-classico-do-ubuntu-com-o-unity

    • Tinha visto isso num site inglês e ia testar. Me parece muito melhor que a organização do Unity padrão (que na verdade não tem organização alguma).

  • Eduardo

    A falta de liberdade na personalização do Gnome 3 é irritante.

  • ricardo

    Particularmente não gostei nem do Unity nem do Gnome3. Por isso estou usando o Lxde com Ubuntu (Lubuntu).

  • Não uso GNOME a mais o menos um ano, mudei para o XFCE a algum tempo, e gostei, não troco mais de interface (:

    • guilherme7tw

      Sempre gostei muito do XFCE, mas o desenvolvimento dele está completamente estacionado. Infelizmente eu não vejo futuro no XFCE, no blog oficial segue uma média de um post a cada mês (ainda com assuntos completamente genéricos) e no fórum do XFCE o último post com anúncio de novidade data do mês 5.

      O blog do Jérôme (principal coder) também tá bem abandonado….

  • Eu TENTEI usar o Fedora Linux 15 com o Gnome 3. Já começa estranho, pois, qualquer desavisado vai querer saber aonde os programas estão escondidos, sendo que precisa mover o ponteiro até cima-esquerda da tela, para aparecer os programas e outras ferramentas. Simplesmente bagunçado. No mesmo dia eu baixei o Linux Mint…

  • Pq não adicionar opção “Gnome Clássico”, assim como “Ubuntu Clássico”. Seria mais fácil a transição Gnome2 >>> Gnome3. Toda vez que enjoo ou me irrito com o Unity, encerro a sessão e faço login com Ubuntu clássico. Tão simples.

    • Bruno Araújo

      Eu diria que assim que limarem o Gnome2 do Ubuntu rapidamente aparece um PPA pra quem quiser por ele de volta, assim como existe hoje um PPA pro Gnome3 pra quem quiser experimentar.

      O grande problema do Gnome3 IMHO é que ele quer desesperadamente ser um MacOS da vida, até imitando o Exposé no processo. Fora isso limita bastante customizações (what, can’t choose a screensaver?!) e impõe o seu próprio padrão de “interface sem distrações”, o que na prática é “nunca vou saber quem está falando comigo no se não levar o mouse pra parte inferior da tela”.

      Enfim, acho que já deu pra perceber que eu fico com o Gnome2 😀

  • Em quantos dias o linus vai criar um nova interface gráfica, pois essa coceira é grande.

  • JoseRenan

    No inicio não gostei muito do GNOME 3, mas depois do Gnome-Tweak-Tool muita coisa ficou melhor!

  • De fork em fork, vamos cada vez mais segmentando os ambientes gráficos no Linux, ao invés de unir esforços e termos o “melhor dos mundos”. Daí como é que vai criticar a “concorrência” se não existe unidade dentro da própria comunidade?

  • Por isso prefiro o meu bom e velho Debian, sei quais interfaces gráficas estão nele e sei que não mudarão por um bom tempo 😀

  • Olha, usei kde4, xfce, gnome2 e 3 e unity.

    Não gosto muito do kde4, não é simples de usar.

    gnome2 = perfeito 😛

    gnome3 = impossível de usar.

    unity = vou tentar me adaptar. pra mudar de janela eu estou utilizando a tecla windows+1 windows+2 windows+3 e gnome-do para abrir os programas. É usavel mas tem que evoluir.

    xfce é ótimo e esttável mas não é completo.

    =)

  • Lucas Meneses

    Independente do que o Linus Torvalds pensa, eu gosto de gnome 3 apesar de usar kde no opensuse. É questão de gosto, eu não tenho problemas com interface gráfica, uso tanto kde como gnome sem problema algum.

  • Alejandro

    Que é importante escutar o que linus fala não há dúvidas. Porém, se ele quer um sistema moldado para o que ele pensa, que o faça ou entre no time. Pra ficar de pitaqueiro de plantão só pelo seu status é que não da.
    Gosto muito do GNOME 3 e suas inovações e digito o CTRL+SHIFT+N sem choradeira e sem perder produtividade.

  • ricardo

    Testando o Gnome 3 agora. O visual agradou. Apenas o visual.

  • Já estou ficando tonto, Unity é estranho, Gnome2 perfeito mas “ultrapassado” e o KDE bonito mas com um bug terrível no wifi (isso sem falar dos problemas com teclas fn). Vou usando meu windows por aqui, se der pau uso a interface que tiver no Ubuntu.

  • Comecei a usar hoje o Gnome 3, acho que o grande problema é a mente aberta para inovações, gostei muito do Gnome 3, bem rapido e dinamico, não tive dificuldades em me adaptar as novas teclas de atalhos e tudo mais, a dinamica entre janelas ficou fantástica.

    Concordo que ainda existam adaptações a serem feitas, mas creio que é o caminho, a performance é incrivel.

    Enfim, estão de parabens, curti demais.

  • guardacoisas

    linux é coisa de nerd longe de mim usar isso

  • rcnuke

    Primeiro teste que efetuei com linux foi o falecido novell linux, depois com fookunshu, digo ubuntu, depois elementary, depois pear os 7 e 8. Nestes casos citados uso para desktop comum e o resultado que encontrei até agora foi com todo respeito uma verdadeira MERDA! Estou a testar recentemente o Debian e tendando realmente aceitar o uso mas para caso de estudo mesmo.
    Cada versão que uso encontro uma possível restrição, liberdade? Onde? São tantas as versões que chegam a dar nojo, cada um com um padrão mais louco que o outro e você no meio tentando se adaptar.
    Parte boa foi a grande evolução do linux pois sinceramente passar um grande tempo digitando linhas de códigos para fazer uma simples instalação, ninguém merece! Ao contrário de Windows e Mac com muito mais facilidade. Nem todos usuários são do ramo da informática e por isso em determinados pontos o uso do linux fica inviável literalmente.
    GNOME 3 notoriamente uma droga!

  • tiodrakul

    Eu fico impressionado com a imbecilidade que é o GNOME. Começou como um desvio de função (o GTK é, ou era GIMP Tool Kit) porquê tinham “horror” à usar um toolkit decente (QT) porquê era – OH HORROR! – proprietário. Acredito que não preciso lembrar para ninguém aqui a coisa grotesca que era o GTK1 e o seu visual.

    Então resolveram melhorar e fazer o GNOME2, e admito que conseguiram consertar algumas coisas (finalmente a possibilidade de ver um visual decente?) mas ao mesmo tempo conseguiram piorar em outras. Como um exemplo, o fato de a grande maioria das configurações ficar escondida em arquivos obscuros (inacessíveis via GUI, somente via console), precisar “daemons” de configuração e por tabela volta e meia ter problemas de configurações “pirando” inexplicavelmente por causa disso.

    Qual foi a resposta? O GNOME3. Eu não consigo entender o que têm de errado com o GNOME, que é um dos poucos software que eu conheço aonde cada nova versão é PIOR do que a anterior. Usar JAVASCRIPT para configurar a interface?? WTF? Interfaces usando HTML? Se eu quisesse algo assim eu estaria usando um navegador web, diabos!

    O que eu gosto dos gerenciadores de janelas Linux é que embora grosseiros (falta de polimento, bugs bobos, sinais de falta de cuidado com detalhes) eles em geral permitem configurar para deixá-los da forma que eu achar melhor (e em alguns raros casos até melhor do que poderia ser com o Windows depois de algum trabalho), mas o GNOME consegue a proeza de reunir somente o pior dos mundos

    • jCASCAv

      Tem muito atalho pelo teclado, inclusive pra ir ao aplicativos pode usar a tecla super e clicar no ícone dos aplicativos ou adicionar uma extensão do Gnome que adiciona o menu de aplicativos na barra superior.
      Na moral pessoal é meio engessado, é só mudar a interface ficam cheios de mimimi, a MS
      sofreu isso no Win8 e tiveram de voltar atrás e no Gnome 3 que consegue ser desktop e touch ao mesmo tempo, digo até melhor que o Win8, pessoal também fica de mimimi.
      Usem só o terminal, interface gráfica pra quê?

  • João Roodrigues

    Hmmm, depends… 🙂 EU não uso o Gnome 3, uso MATE no CentOS7. Agora, como uma opção de desktop para o usuário Windows, o Gnome 3 pode ser algo atraente. Muita gente critica o Gnome3 dizendo que é isso ou aquilo, que o projeto é isso ou aquilo, etrando em questões que um usuário Windows sequer sonha questionar. A questão é que o Gnome 3 é uma interface, digamos, “pró-popularização” do Linux e isso é algo muito interessante. O usuário avançado de Linux pode escolher o que quiser usar, mas para você incentivar a migração de usuários Windows para Linux, voce tem que ter coisas como o Gnome3. KDE na mão de usuário Windows é só dor de cabeça para o suporte, muitos detalhes para o utilizador fuçar, só dor de cabeça… E o Mate? Ah! O Mate é sem graça para o usuário Windows, vai criar resistência.

  • Leandro Ramos

    Não sabia que ele era especialista em design de interface e experiência do usuário. O fato é que ele não gosta de novidade na tela, isso não quer dizer que a coisa seja ruim, a questão é que ele não suporta mudança no jeito de fazer as coisas.

  • Taylan Branco Meurer

    Minha opinião é a seguinte: Gnome 3 é diferente, agradável aos olhos, moderno e utilizável.

    Qual o problema? Adaptação e/ou hábito de longo prazo. Os usuários velhos, habituados com Gnome 2, estão tendo dificuldade para migrar. Isso ocorre por causa da resistência à mudança. Você está habituado a clicar no lado direito, faz isso por 5 anos, uma alteração , seja lá qual for, tenderá a gerar um impacto muito grande na sua rotina, gerando conflito. Isso está acontecendo.

    O Gnome precisa amadurecer, mas esse processo de amadurecimento é normal. Raramente produzimos softwares perfeitos na primeira versão.

    O Gnome 3 é sinal de evolução!

    Um evento semelhante aconteceu com a primeira versão do windows 8. Pessoas reclamaram da ausência do botão Iniciar, uma ausência que não dificultava a usabilidade.

    Eu comecei a usar Linux com Gnome 3, por isso não tive dificuldades para aceitá-lo, pelo contrário.

    • Eu apenas sinto a ausência de MANDAR fazer algo, e essa ação ser feita. Como na reportagem, quero abrir um simples terminal, e não digitar 532 comandos para isso. Se isso é ser um “usuário velho”, prazer: sou old-school mesmo.

  • Paulo Guarnieri

    Enquanto existir mouse deve existir menu iniciar. Como podem achar melhor ficar correndo tela pra lá e pra cá, se no menu todos os aplicativos ficam concentrados num canto? Pior lixo do mundo ficar procurando ícones soltos numa tela extensa. Em matéria de usabilidade, o caminho é o cinnamon. O gnome 3 tem outro problema: não consigo alterar o canto que, ao atingir com o ponteiro do mouse, afasta as áreas de trabalho e mostra as pastas abertas. No cinnamon eu altero fácil, no gnome 3 por enquanto ainda não consegui. Pois tá horrível esse recurso no canto superior esquerdo da tela, quando quero clicar na setinha de voltar na página do navegador, acidentalmente o ponteiro sobe um pouquinho mais e bum. Melhor então nem ter esse recurso.

  • Bom… Praticamente todo mundo usa (mais) uma ferramenta criada por ele, e não reclama: GIT

  • Joao Emanuel

    Bem respondendo a questão do terminal, para se abrir uma nova janela do terminal só precisa ir na tarefa Gnome Terminal na barra de tarefas e escolhe Novo Terminal. Como alguns já comentaram aqui, tudo que é novo e precisa ser aprendido tem e terá resistência de quem já sabia mexer de outro jeito.

  • Bruno Fernandes

    Acredito que o Gnome esta seguindo os passos do Windows, pois querendo ou não é o que dita o mercado, Os sistemas de hoje estão sendo direcionados a usuários novos e comuns; navegar na web, ler e-mails, Facebook. Cá pra nos pra alguem que cria seus proprios drivers reclamar de interface, pegue o codigo e melhore pra nos pô

  • Raphael Aracelli

    Eu usava o Sabayon com o gnome 3 sem nenhuma modificação, depois de apanhar do Rido, fui pro Fedora e admito gostar do Gnome 3. Precisou de algumas modificações, uma extensão aqui e ali pra ficar mais prático, mas tudo por mera preguiça mesmo xD. Ainda sinto falta do Rido funcional (já que esse Gnome Software é horroroso, preciso do Yum/DNF pra tudo), mas ta dando pra levar

  • Kaian Antunes

    2016 Gnome ainda é chato, melhorou bastante, mas é chato.

  • jCASCAv

    Sei lá, podem jogar pedras, mas eu gosto do Gnome 3, prefiro usar ele.
    O comentário do Torvalds que tem que usar combinação de teclas para abrir outro terminal não é válido, não sei de onde ele tirou isso, eu abro novos terminais em janelas separadas só com o mouse sem problemas. Pessoal endeusa de mais meros seres-humanos.

    Uso Gnome 3 a uns 2 anos no mínimo, só este ano Fev/2017 tive problema com ele que trava o X quando desbloqueio o computador. Mas descobri que o problema era os mapeamentos SAMBA, que por algum motivo começou a travar, enfim desmontei tudo e comentei no FSTAB e agora não tem mais problema. Uso Debian Jessie.