Arquivo Computador

Apple patenteia design do MacBook Air e pode afetar fabricantes de ultrabooks

Paulo Higa
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

A Apple é conhecida por não ser muito amigável com os concorrentes, especialmente quando patentes estão no meio de uma disputa judicial. Fabricantes de smartphones Android são frequentemente ameaçados de terem suas vendas barradas em vários países por apresentarem detalhes parecidos com os do iPhone. Com a mais nova patente do design do MacBook Air, os próximos a sofrerem com o bicho da maçã podem ser os fabricantes de ultrabooks.

A patente foi publicada nesta terça-feira (5) e cobre o design do notebook ultrafino lançado pela Apple em janeiro de 2008. O documento mostra exatamente 16 figuras ilustrando as principais características do MacBook Air, entre elas o conhecido formato com espessura maior na parte traseira e menor na parte frontal, além dos pés na base que evitam arranhões na parte inferior do produto.

Olha, um MacB... digo, Asus Zenbook.

O documento é bastante genérico, não contendo nenhum texto adicional além das descrições com quatro ou cinco palavras sobre as figuras. Apesar da Apple ter marcado com linhas pontilhadas os detalhes menos importantes do MacBook Air, como os pés na base e a disposição das portas laterais, muitos fabricantes de ultrabooks terão que pensar duas vezes para não utilizarem linhas e curvas que possam infringir a patente da Apple.

Você pode fabricar um ultrabook, desde que ele não seja parecido com esses desenhos.

Ultrabooks de concorrentes, como HP Envy Spectre e Asus Zenbook, possuem linhas bem parecidas com os desenhos ilustrados na patente, o que pode ser um grande problema, especialmente porque a Apple já utilizou suas propriedades intelectuais para travar batalhas judiciais contra concorrentes, especialmente no mercado de smartphones e tablets com a linha Galaxy, da Samsung.

Aparentemente, a patente é válida mesmo citando notebooks com design semelhante lançado antes do MacBook Air, como o Sony Vaio X505, vendido em 2004 pelo absurdo preço de US$ 2.999. De qualquer forma, nós já estamos escrevendo as notícias sobre os processos da Apple contra Intel, HP, Samsung, Asus e outros fabricantes de ultrabooks para adiantar trabalho.

Com informações: The Verge.

Paulo Higa

Editor-executivo

Paulo Higa é jornalista, com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. Trabalha no Tecnoblog desde 2012, viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. É coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque