Tudo o que você precisa saber sobre ultrabooks

Descubra o que são ultrabooks, suas principais características e como a Intel definiu o padrão desta categoria de computadores

André Leonardo
Por

Na indústria de computadores existem diversas categorias de modelos entre desktops, notebooks, netbooks e all-in-ones. Neste texto vamos explicar o que são ultrabooks, como os modelos criados pela Intel surgiram, suas principais características e se esses aparelhos seguem no mercado ou caíram no limbo do esquecimento.

 

O que são ultrabooks

O que são ultrabooks

Os ultrabooks são uma categoria de computadores portáteis com padrões definidos e lançados pela Intel em 2011, com o objetivo de criar linha de portáteis mais finos, rápidos e com um melhor aproveitamento de baterias, algo que sempre foi um problema nos notebooks. Os primeiros ultrabooks foram apresentados na conferência Computex, em Taiwan.

Como a Intel criou o conceito do ultrabook, a empresa também definiu o conjunto de requisitos para que outras empresas pudessem seguir e criar as suas versões do que seria um ultrabook.

As características exigidas para que um aparelho seja considerado um ultrabook, costumam mudar um pouco durante o tempo e as gerações, porém os pontos básicos mais comuns em ultrabooks são:

  • Processador da família Intel CORE (I3, I5, I7);
  • Carregamento rápido de dados;
  • Espessura máxima de 23 mm;
  • Peso em média de 1,1 a 1,5 kg;
O que são ultrabooks

A primeira geração de ultrabooks era composta por modelos lançados em outubro de 2011 e possuíam os seguintes padrões.

  • 21 milímetros de espessura;
  • Tela de 14 polegadas ou mais;
  • 18 mm de espessura para telas de 13,3 polegadas e inferiores;
  • Inicialização em até 7 segundos;
  • Duração de bateria de pelo menos 5 horas;
  • Todos deveriam usar processadores Intel Core de arquitetura Sandy Bridge;

A segunda geração dos ultrabooks foi lançada em junho de 2012, mantendo as características da primeira geração e adicionando algumas mudanças como:

  • Aumento da espessura máxima para 23 milímetros;
  • Uso de processadores no modelo Ivy Bridge, caso tivessem ao menos uma porta USB 3.0;
  • Mínimo de 16 GB de armazenamento em SSD;

Em geral, há pequenas mudanças de exigências entre uma geração e outra.

A terceira geração, lançada em 2013, fez a mudança para a microarquitetura Haswell, que segundo a Intel, oferece cerca de 15% a mais de desempenho e 50% a mais de economia de energia.

As fabricantes que produzem modelos que cumpram as exigências da Intel, devem apresentar o aparelho que desenvolveram para que a Intel aprove o dispositivo e assim possa receber o selo de ultrabook.

O selo visa facilitar a distinção desse tipo de portátil dos demais computadores disponíveis e facilitar a vida do consumidor na hora de realizar uma compra.

No Brasil empresas como Acer, ASUS, Dell, HP, Lenovo, Samsung, LG e Toshiba produzem ultrabooks desde a primeira geração e comercializam produtos no Brasil, assim como as brasileiras Positivo e Semp Toshiba.

Ultrabooks normalmente possuem discos SSD como padrão de armazenamento, que são mais rápidos do que HDs comuns. Devido à necessidade de inserir o maior número de componentes no menor espaço possível, alguns sacrifícios precisam ser feitos, e essa é uma das razões de ultrabooks não possuírem leitores de DVDs/CDs.

Os ultrabooks híbridos

Após uma série de pesquisas com consumidores, a Intel chegou a conclusão que consumidores estavam dispostos a comprar modelos fora dos padrões convencionais, e assim a empresa definiu o plano de criar os ultrabooks híbridos.

Esses modelos híbridos foram apresentados a primeira vez durante a Computex de 2012, aproveitando o embalo do lançamento do Windows 8 e também a popularidade dos tablets.

 

 

O que são ultrabooks

Os modelos de ultrabooks híbridos possuem características portáteis de tablets, somadas às funcionalidades de um notebook. Umas das principais características de ultrabooks híbridos é a tela sensível ao toque, como os tablets. Além disso, temos as seguintes características:

  • Um modo de uso semelhante aos tablets;
  • Telas destacáveis;
  • Teclados destacáveis;
  • Modelos com duas telas;

Os ultrabooks de modelo padrão e os híbridos conseguiram se firmar no mercado, possuem uma grande quantidade de modelos e seguem sendo uma opção para aqueles que procuram um aparelho que misture praticidade, usabilidade e desempenho.

Colaborou:

André Leonardo

Analista de Conteúdo

André Leonardo é jornalista e radialista formado pela UCAM, com MBA em Mídias Sociais. Trabalhou por 15 anos no mercado audiovisual em empresas como TV Brasil e TV Globo antes de entrar para o Tecnoblog, em 2020. Apaixonado por games, produziu conteúdo para sites e seu canal no YouTube. Já foi judoca, skatista e atualmente está começando a encarar corridas leves.

Relacionados

Relacionados