Arquivo Internet

YouTube ativa suporte a vídeos com 48 ou 60 fps

Emerson Alecrim
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

Cumprindo uma promessa feita em junho, o YouTube começou, nesta semana, a dar suporte em larga escala à reprodução de vídeos com 48 ou 60 fps (quadros por segundo). Até então, apenas alguns poucos canais no serviço tinham acesso a esta capacidade.

Com câmeras digitais e alguns smartphones mais avançados permitindo gravação de vídeos com até 60 fps, era questão de tempo para o YouTube implementar este tipo de suporte.

Youtube - 60 fps

Mas é o público gamer que, provavelmente, mais se beneficiará da nova taxa de quadros. Em jogos, 60 fps conseguem mostrar com muito mais precisão e fluidez cenas que, com os habituais 24 ou 30 fps, aparecem de maneira “menos natural”.

Neste sentido, é de se esperar que o YouTube beneficie também vídeos com timelapses e gravações feitas com câmeras de ação, como a linha GoPro.

Oficialmente, vídeos com 60 fps só são exibidos como tal no Chrome (no Opera e Safari também, aparentemente). O suporte pelos demais navegadores deve vir nas próximas semanas ou meses. O mesmo vale para os apps do YouTube para iOS e Android.

É necessário também reproduzir o material com resolução 720p ou superior. Abaixo disso, o vídeo aparecerá com os 24 ou 30 fps de sempre. Você mesmo pode fazer um teste alterando a resolução do vídeo abaixo.

A princípio, somente vídeos enviados ao YouTube a partir desta quarta-feira (29) poderão ser exibidos com 48 ou 60 fps. Se você já tem vídeos publicados com estas quantidades de quadros, provavelmente terá que enviá-los novamente ao serviço se quiser aproveitar a nova capacidade.

Com informações: TechCrunch

Emerson Alecrim

Autor / repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais, negócios e transportes. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém um site chamado InfoWester.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque