Google Glass terá nova fase, mas sem o programa que distribui os óculos

Emerson Alecrim
Por
• Atualizado há 2 semanas
Sergey Brin com o Glass

O Google Glass surgiu em abril de 2013 e está prestes a passar pela mudança mais impactante desde então: segundo o Wall Street Journal, o programa para desenvolvedores Glass Explorer será encerrado no dia 19, também levando ao fim, consequentemente, a venda do modelo atual do dispositivo. Mas esta não é uma notícia ruim, não completamente.

A decisão abre espaço para que o Glass deixe de ser um experimento dos laboratórios do Google X para se tornar um projeto mais independente, por assim dizer. A parte ruim é que, daqui para frente, o seu desenvolvimento deverá ficar mais fechado.

Uma mudança com tamanha amplitude estava mesmo prestes a acontecer. Há meses que o Glass Explorer não vem trazendo acréscimos relevantes à iniciativa e, neste meio tempo, o interesse pelo Google Glass caiu.

O Google deve se focar agora em uma versão do Glass com apelo mais comercial (e barato, espera-se). No decorrer do processo, o dispositivo pode até receber novo nome. A expectativa é a de que este modelo seja apresentado em algum momento de 2015.

Na nova fase, o projeto do Google Glass continuará a cargo da equipe de Ivy Ross, executiva que vem tentando “salvar” o dispositivo deste maio de 2014. Ross, no entanto, terá que se reportar a Tony Fadell.

É uma decisão com grande significado: Fadell é o ex-funcionário da Apple que ficou conhecido como “pai do iPod”. Ele também é um dos fundadores da Nest, companhia especializada em “internet das coisas” adquirida pelo Google em janeiro de 2014. Com este currículo, fica mais fácil acreditar em um futuro promissor para o Glass.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Canal Exclusivo

Relacionados