rapidshare

O RapidShare foi um dos sites de compartilhamento de arquivos que sobreviveram às ações antipirataria que derrubaram o MegaUpload e o HotFile. Mas esta sobrevida não durará muito: de acordo com um comunicado emitido hoje (10), o serviço encerrará suas operações em 31 de março de 2015.

Em um passado recente, sites do tipo exploravam um modelo de negócio bastante rentável: qualquer usuário podia enviar arquivos para serem compartilhados nestes serviços; aqueles que quisessem fazer download mais rápido ou baixar vários materiais simultaneamente pagavam valores periódicos.

A quantidade de usuários pagantes era expressiva porque os preços não eram muito altos e várias táticas eram usadas para estimular as assinaturas. Uma delas era um relógio que só permitia downloads gratuitos após o usuário aguardar algum tempo – 3 minutos, por exemplo.

Embora ainda seja possível encontrar sites com funcionamento semelhante, esta modalidade de serviço não prosperou porque a maior parte do conteúdo disponibilizado para download era pirata. Não demorou muito para que as autoridades saíssem à caça destas empresas. Foi uma operação destas que levou ao fechamento do MegaUpload (e ajudou Kim Dotcom a ficar famoso, mas esta é outra história).

Os serviços que sobreviveram passaram a adotar políticas mais rígidas para evitar distribuição de conteúdo pirata e, assim, diminuir os riscos de problemas com a lei. É o caso do RapidShare. Aparentemente, o serviço está fechando por iniciativa própria, não por força de processos judiciais.

O Rapidshare tentou se renovar, mas não teve êxito

O Rapidshare tentou se renovar, mas não teve êxito

As razões que levaram à decisão não ficaram claras, mas é provável que as novas condições de uso tenham inviabilizado o negócio: sem os arquivos ilegais, o RapidShare provavelmente viu sua base de usuários pagantes ficar minúscula.

Para piorar, a popularidade de serviços como OneDrive, Google Drive e Dropbox pode ter dificultado a promoção do RapidShare como uma opção para armazenamento de arquivos nas nuvens. É difícil disputar espaço em um segmento que admite poucos players.

Na nota de fechamento exibida na home de seu site, o RapidShare pede que os usuários atuais façam backup de seus arquivos até 31 de março. Após esta data, todos os dados armazenados nos servidores da empresa serão apagados.

É mesmo o fim de uma era.

Com informações: TorrentFreak

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Emerson Alecrim

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais e negócios. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Em 2022, foi reconhecido no Prêmio ESET de Segurança em Informação. Em 2023, foi reconhecido no Prêmio Especialistas, em eletroeletrônicos. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém o site Infowester.

Relacionados