Sem fazer muito barulho, a Microsoft venceu uma disputa para adquirir exatos 666.624 endereços IPv4 das mãos da operadora canadense Nortel, que está em processo de falência. A gigante dos softwares desembolsou US$ 7,5 milhões – ou R$ 12,6 milhões – em sua nova aquisição, que também pode ser encarada como um investimento numa época em que os endereços da rede como nós a conhecemos estão se tornando raridade e o protocolo IPv6 ainda está em implantação.

“Por conta da oferta limitada de endereços IPv4, atualmente ainda não existe uma oportunidade para perceber o valor desta negociação dos endereços. Sua oferta irá diminuir ao longo do tempo, enquanto os IPv6 ainda estão sendo adotados” afirmou a Microsoft em uma declaração oficial, na tentativa de justificar tal compra.

Mais | Tabela de IPv4 termina de ser alocada

Os números IP são sequencias numéricas que identificam um dispositivo – computador, laptop ou smartphone, servidor ou site, que seja – conectados a uma rede. O atual padrão da internet é baseado numa arquitetura de 32 bits e está prestes a se esgotar por suportar “apenas” 4 bilhões de endereços – um número que se tornou pequeno frente ao grande crescimento que a web registrou nos últimos anos. Já o IPv6 usa endereços de 128 bits e pode suportar mais do que suficientes 3,4×10^38 endereços web. E sim, isso é um número.

Em todo caso, ainda que a adoção do IPv6 não tenha qualquer surpresa ou problema no caminho, a gigante dos softwares não terá um grande prejuízo com a compra. Na ponta do lápis, a empresa desembolsou apenas US$ 11.25 (R$ 18,64) por endereço, ou a mesma coisa que um consumidor final paga por um endereço novo em folha.

Com informações: The Next Web

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
João Brunelli Moreno

João Brunelli Moreno

Ex-redator

Formado em comunicação e jornalismo pela Universidade Metodista de Piracicaba, João Brunelli Moreno é redator, blogueiro, roteirista e produtor de conteúdo. Venceu mais de 100 prêmios de publicidade, incluindo o 40° Profissionais do Ano realizado em 2018. Foi autor no Tecnoblog entre 2009 e 2012 cobrindo assuntos relacionados a gadgets, computadores, Apple, Google, Microsoft, entre outros.

Relacionados