Essa câmera foi feita para ser disparada de um lança-granadas

Rafael Silva
Por

Segundo o que me diz o Capitão Óbvio, tirar fotos aéreas normalmente requerem algum veículo aéreo, seja um helicóptero ou um avião aeromodelo. Mas uma dupla de hackers criou uma solução mais simples e mais barata. Vlad Gostom e Joshua Marpet apresentaram durante a Defcon 2011 um conceito de câmera que é disparada de um lança-granadas e envia as imagens que captura por sinais de rádio sem-fio direto para um computador.

Chamada de Firefly, a câmera foi feita para ser usada por soldados no campo de batalha. Eles miram o lança-granadas para cima, atiram e então começam a receber as imagens, proporcionando um raio maior de visão e permitindo que os soldados localizem possíveis emboscadas ou bases inimigas de maneira bem rápida.

Por enquanto a dupla ainda tem apenas um projeto em beta. A primeira tentativa foi de lançar uma câmera no formato de um sinalizador de 37 milímetros a 150 metros do chão, mas ocorreram várias falhas no caminho. Agora eles planejam aperfeiçoar o design, diminuir a altura máxima para 70 metros e vender o projeto a empresas bélicas. Já existe até uma israelense interessada, que chamou o conceito de “revolucionário”.

Apesar de não ser para o consumidor final, a Firefly também redefine a categoria das chamadas câmeras point and shoot. Principalmente na parte do shoot.

Com informações e crédito das imagens: TechWorld.

Relacionados

Relacionados