Arquivo Celular

CarrierIQ: a resposta das fabricantes, das operadoras e da própria empresa

Rafael Silva
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

A descoberta de que um programa chamado CarrierIQ estava vigiando cada toque de usuários de celulares ao redor do mundo não pegou muito bem para quem acha que sua privacidade está bem protegida. Dentre as coisas que não ajudaram muito as fabricantes e operadoras envolvidas estão a falta de transparência, a ameaça de processo e o fato de que não há como aceitar ou desligar o programa. Elas estão tentando corrigir esse erro, anunciando se são clientes da empresa ou não e quais dados gravam.

Escritórios da CarrierIQ, nos EUA | Crédito: The Verge

A posição da CarrierIQ. Segundo o site The Verge, que foi até a sede da CarrierIQ nos EUA para perguntar diretamente o que diabos eles estavam fazendo, a empresa nega que seu software grava os dados pessoais dos celulares. Eles afirmam que monitoram ações do aparelho a pedido de operadoras, que são também quem determinam quais dados são gravados.

Além disso, eles garantem que os dados estão guardados em servidores seguros e que não são revendidos para ninguém. Mas pela falta de uma opção de desativar o programa ou de permitir que dados sejam enviados, a empresa vai ter trabalho em recuperar a confiança. Principalmente se continuarem exibindo o contador de dispositivos instalados na página inicial do site, que já contabiliza quase 150 milhões de celulares.

Quais operadoras e fabricantes usam o CarrierIQ? Nos EUA, operadoras como a Sprint, AT&T e T-Mobile admitiram que usam o software para monitorar problemas de rede e melhorar o próprio desempenho dela. E todas também disseram que não armazenam dados pessoais algum dos seus clientes.

Apesar de ter sede nos EUA, a CarrierIQ vende seus serviços para outros países também. Eles têm contrato, por exemplo, com operadoras como a Vodafone em Portugual. Mas a lista de operadoras e fabricantes que não querem ter seu nome associado à essa empresa cresce a cada momemto: a HP, Microsoft, Nokia e RIM já negaram que o software está presente nos seus smartphones ou sistemas operacionais móveis.

A Samsung e HTC admitiram que pré-instalam o programa em certos celulares mas apenas a pedido das operadoras. A HTC também afirmou que oferecerá um programa de desativação desse recurso no futuro. A Apple admitiu que desde o iOS 3 esse programa é embutido nos dispositivos, mas também confirmou que ele só envia dados se a opção de envio de diagnósticos for ativada. No iOS 5 o programa é desativado e uma futura atualização do sistema deverá removê-lo por completo, segundo a empresa.

Operadoras brasileiras. Contactei todas as quatro grandes operadoras brasileiras perguntando se alguma delas usava o CarrierIQ em celulares vendidos no Brasil. Por enquanto apenas a TIM respondeu que não. Todas as demais, a Vivo, Oi e Claro, ainda não confirmaram se são clientes da CarrierIQ ou não.

Confira se seu Android tem traços do CarrierIQ. Quer descobrir se seu celular está sendo rastreado? Baixe esse programa direto da loja de aplicativos do Android. Diferente do programa liberado por Trevor, o descobridor do CarrierIQ, esse não precisa de acesso root. E se você encontrar algum resquício dele no seu aparelho, estamos muito interessados em saber qual é a operadora e o modelo do celular nos comentários.

Com informações: Engadget.

Rafael Silva

Ex-autor

Rafael Silva estudou Tecnologia de Redes de Computadores e mora em São Paulo. Como redator, produziu textos sobre smartphones, games, notícias e tecnologia, além de participar dos primeiros podcasts do Tecnoblog. Foi redator no B9 e atualmente é analista de redes sociais no Greenpeace, onde desenvolve estratégias de engajamento, produz roteiros e apresenta o podcast “As Árvores Somos Nozes”.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque