Em coletiva de imprensa na terça-feira, técnicos da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) informaram que já existe um prazo para que o prefixo 10 passe a funcionar na região metropolitana de São Paulo. O novo DDD será usado pela telefonia móvel. Sua adoção é planejada em caráter emergencial, antes que as combinações de números para celulares de DDD 11 acabem completamente.

Antes de ter a ideia aprovada, consultas públicas serão feitas em São Paulo e em Brasília, nas quais a população poderá adicionar contribuições ao projeto. Uma vez que esse trâmite esteja concluído, as operadoras terão até 31 de outubro para atualizar suas redes celulares, a fim de que o DDD 10 comece a ser usado por novos assinantes. Reza a lenda que, nunca antes na história desse país, a agência acelerou tanto um processo que normalmente é vagaroso.

A conta dessa mudança já está estimada na casa dos R$ 150 milhões. Felizmente as operadoras não poderão repassar os custos para o assinante, sendo obrigadas a  arcar com a implantação do novo código sozinhas.

Está nos planos da Anatel, no entanto, estimular primeiramente que os números iniciados com 10 sejam destinados a equipamentos que fazem uso de linha telefônica, mas não recebam chamadas, como modems e circuitos de monitoramento de veículos (e aquelas maquininhas de passar o cartão de débito ou crédito, creio eu).

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Thássius Veloso

Thássius Veloso

Editor

Thássius Veloso é jornalista especializado em tecnologia e editor do Tecnoblog. Desde 2008, participa das principais feiras de eletrônicos, TI e inovação. Também atua como comentarista da GloboNews, palestrante, mediador e apresentador de eventos. Tem passagem pela CBN e pelo TechTudo. Já apareceu no Jornal Nacional, da TV Globo, e publicou artigos na Galileu e no jornal O Globo. Ganhou o Prêmio Especialistas em duas ocasiões e foi indicado diversas vezes ao Prêmio Comunique-se.

Relacionados