Banco Neon lança cartão de crédito sem anuidade

Paulo Higa
Por

O Banco Neon lançou nesta terça-feira (27) um cartão de crédito sem anuidade, passando a concorrer diretamente com o Nubank, Digio e outras fintechs. Disponível na bandeira Visa, o plástico é vinculado à conta-corrente, pode ser utilizado em qualquer lugar do mundo e promete taxas de juros mais baixas.

O cartão de crédito pode ser solicitado diretamente no aplicativo do Banco Neon, e inicialmente serão oferecidos 5 mil cartões. Quem possui um plástico emitido a partir de setembro de 2017 não precisará esperar a entrega do novo: esses cartões são múltiplos, e a função crédito será ativada imediatamente após a aprovação da solicitação.

Não há anuidade, e as taxas de juros são de 11,99% por mês no crédito rotativo e 7% no parcelamento da fatura. Para fins de comparação, o Nubank cobra de 2,75% a 14% de juros para quem faz o pagamento mínimo e de 2,75% a 9,75% para quem parcela o total. A média do mercado é de 12,88% e 8,68%, respectivamente, como informa a Exame. Obviamente, o ideal é que você nunca utilize esse serviço.

YouTube video

Um recurso bacana é o Turbo Limit, que oferece um limite maior temporariamente em casos de emergência: se precisar de mais crédito, você pode aumentar o limite em 20% sobre o valor aprovado, durante sete dias, uma vez por mês. Mas é só: não há programa de acúmulo de milhas ou descontos, por exemplo.

Além do cartão de crédito internacional sem anuidade, o Banco Neon oferece um serviço de conta-corrente sem taxa de manutenção — mas cobra tarifa se você fizer mais de um depósito, saque ou transferência para outro banco no mesmo mês. Veja 6 bancos que oferecem conta digital gratuita.

Paulo Higa

Editor-executivo

Paulo Higa é jornalista, com MBA em Gestão pela FGV e uma década de experiência na cobertura de tecnologia. Trabalha no Tecnoblog desde 2012, viajou para mais de 10 países para acompanhar eventos da indústria e já publicou 400 reviews de celulares, TVs e computadores. É coapresentador do Tecnocast e usa a desculpa de ser maratonista para testar wearables que ainda nem chegaram ao Brasil.

Relacionados

Relacionados