Facebook deixará todo usuário desfazer envio de mensagens no Messenger

Não só o Zuckerberg

Victor Hugo Silva
Por
• Atualizado há 2 anos

Nesta sexta-feira (6), descobriu-se que executivos do Facebook têm permissão exclusiva para excluírem o que enviaram em conversas no Messenger. Isso repercutiu de forma negativa: muitos usuários criticaram o fato de a opção estar disponível somente para Mark Zuckerberg e diretores da empresa.

Por esse motivo, a rede social prometeu ao TechCrunch que irá liberar em breve um recurso para qualquer pessoa desfazer envios no Messenger. Atualmente, quando você exclui uma mensagem, ela desaparece somente da sua conta, mas continua sendo exibida para os outros participantes da conversa.

Apesar do anúncio, ainda não há muitos detalhes sobre como o novo recurso funcionará. O Facebook não explicou se, para excluir uma mensagem, o aplicativo terá uma contagem regressiva como a que já existe para algumas conversas, ou se oferecerá uma nova forma para realizar a ação.

Também não ficou claro se o destinatário seria informado sobre a remoção de uma mensagem. No WhatsApp, por exemplo, quando uma mensagem é excluída, todos ficam sabendo que alguém enviou algo. Além disso, há um limite de tempo para o conteúdo ser removido, ao contrário do que existe atualmente para os executivos do Facebook.

Em vez de explicar mais sobre o recurso, a rede social tentou mais uma vez limpar sua imagem. A plataforma disse que, até a funcionalidade ficar pronta, não irá excluir ou ocultar nada do que for enviado por Zuckerberg no Messenger.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Victor Hugo Silva

Victor Hugo Silva

Autor

Victor Hugo Silva é formado em jornalismo, mas começou sua carreira em tecnologia como desenvolvedor front-end, fazendo programação de sites institucionais. Neste escopo, adquiriu conhecimento em HTML, CSS, PHP e MySQL. Como repórter, tem passagem pelo iG e pelo G1, o portal de notícias da Globo. No Tecnoblog, foi redator, escrevendo sobre eletrônicos, redes sociais e negócios, entre 2018 e 2021.

Relacionados