O Explorador de Arquivos vem recebendo atenção especial em versões de teste do Windows 10. Além de ganhar suporte a abas — que também chegou a outros programas tradicionais — ele traz uma interface alternativa.

Na build 17666 liberada nesta quarta-feira (9), a ferramenta ganhou um modo escuro. A ideia é que ele combine mais com o tema escuro que já havia sido liberado no Windows 10.

O novo visual também foi liberado no menu de contexto, e na janela usada para abrir e salvar arquivos.

Na mesma versão, o Windows 10 também ganhou um recurso que permite copiar texto em um PC e colar em outro. Alguns aplicativos já faziam esse serviço, mas agora isso está disponível de forma nativa.

Basta usar o atalho Windows + V. Para que você consiga recuperar um texto copiado em outra máquina, as informações da área de transferência ficarão na nuvem. O limite máximo é de 100 KB por item, incluindo texto, HTML e imagens.

O sistema armazenará um histórico do que foi copiado. É algo semelhante ao que acontece com a Linha do Tempo e os Sets (abas), que guardam um registro de quais programas você abriu.

A build também trouxe uma mudança no Edge para quem usa o Alt + Tab para mudar de aplicativo. A partir de agora, quando o atalho é usado, o navegador exibe as abas recentes (e não só a aba ativa).

Outra novidade está no Bloco de Notas, que passa a suportar as quebras de linha de arquivos criados no Linux e no macOS. Para usar a build 17666, você precisa estar no programa Windows Insider.

Com informações: Microsoft, The Verge.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Victor Hugo Silva

Victor Hugo Silva

Autor

Victor Hugo Silva é formado em jornalismo, mas começou sua carreira em tecnologia como desenvolvedor front-end, fazendo programação de sites institucionais. Neste escopo, adquiriu conhecimento em HTML, CSS, PHP e MySQL. Como repórter, tem passagem pelo iG e pelo G1, o portal de notícias da Globo. No Tecnoblog, foi redator, escrevendo sobre eletrônicos, redes sociais e negócios, entre 2018 e 2021.

Relacionados