Dazn reduz assinatura de streaming esportivo para R$ 19,90 mensais

Dazn oferece streaming de futebol, tênis, boxe e mais esportes; valor da assinatura caiu para clientes novos e antigos

Felipe Ventura
Por
• Atualizado há 2 anos
Dazn

O Dazn estreou no Brasil custando R$ 37,90 mensais e oferecendo streaming de partidas de futebol, tênis, boxe e outros esportes. Nesta terça-feira (28), o serviço cortou a assinatura quase pela metade: ele sai por R$ 19,90 ao mês, tanto para clientes novos como antigos.

A redução na assinatura é a estratégia do serviço para conseguir mais clientes no país. “Estamos muito otimistas com a velocidade e a escala de crescimento que ganharemos com o novo preço de R$ 19,90 por mês”, disse Bruno Rocha, vice-presidente executivo do Dazn Brasil, em comunicado.

Dazn cobra R$ 19,90/mês de clientes novos e antigos

Caso você tenha se cadastrado no Dazn até 27 de janeiro de 2020, o novo valor da mensalidade vai aparecer na renovação de sua assinatura. Isso pode variar dependendo da plataforma em que você assinou o serviço, seja pela web, pelo iTunes (em dispositivos Apple) ou pelo Google Play (em dispositivos Android).

É possível assinar o Dazn pagando com cartão de crédito (Visa, Mastercard, Elo, Hipercard, American Express), PayPal, iTunes, Google Play ou código promocional. Eles não aceitam cartão de débito nem boleto.

No Brasil, o Dazn dá acesso a campeonatos de futebol como a Série C do Brasileirão, Copa Sul-Americana e Premier League. Há também partidas de boxe (Matchroom Boxing e Glory Kickboxing), tênis (WTA), corrida (Indycar Series), sinuca, entre outros.

O streaming pode ser feito através do computador, iPhone, iPad, Android, Apple TV, Android TV, Chromecast, Amazon Fire TV, PS4, Xbox One e smart TVs. O serviço também está disponível nos EUA, Canadá, Espanha, Alemanha, Itália, Áustria, Suíça e Japão.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Felipe Ventura

Felipe Ventura

Editor

Felipe Ventura fez graduação em Economia pela FEA-USP, e trabalha com jornalismo desde 2009. Começou no TB em 2017 como editor de notícias, ajudando a cobrir os principais fatos de tecnologia, e hoje coordena um time de editores-assistentes e a rotina das editorias. Sua paixão pela comunicação começou em um estágio na editora Axel Springer na Alemanha. Foi repórter e editor-assistente no Gizmodo Brasil.

Relacionados