Sony estaria com dificuldade em reduzir preço do PlayStation 5

PS5 tem componentes caros, especialmente de memória; para ser lucrativo, console da Sony pode ser lançado por US$ 450

Felipe Ventura
Por
• Atualizado há 3 meses
Sony PlayStation

O lançamento do PlayStation 5 ocorrerá somente no final do ano, mas a Sony costuma definir o preço de seus futuros consoles no mês de fevereiro: segundo a Bloomberg, a empresa ainda não conseguiu decidir quanto cobrará pelo PS5 devido aos custos altos dos componentes, especialmente de memória. Para ser lucrativo, ele pode chegar ao mercado por volta de US$ 450.

“A maior dor de cabeça da empresa é garantir um fornecimento confiável de memória DRAM e flash NAND”, explica a Bloomberg. A demanda por esse tipo de componente aumentou devido a novos smartphones: o Samsung Galaxy S20 Ultra, por exemplo, será vendido com até 16 GB de RAM.

Internamente, a Sony estaria dividida: alguns executivos acreditam que o PS5 deveria ser vendido com prejuízo, pelo menos inicialmente, para atingir o mesmo preço do Xbox Series X. Fontes dizem que isso será um fator-chave na decisão do preço de varejo; a Microsoft deve confirmar o valor exato na feira E3 em junho.

Enquanto isso, outras pessoas dizem que é melhor lucrar com o console desde o início, assim como foi com o PlayStation 4. Ele foi lançado em 2013 por US$ 399, e tinha custo estimado de fabricação de US$ 381.

O PlayStation 5, por sua vez, teria custo de fabricação de US$ 450. Atualmente, o console mais caro da empresa é o PS4 Pro, que tem preço sugerido de US$ 400 nos EUA e sempre recebe desconto.

Sony já vendeu PlayStation com prejuízo

Talvez a Sony precise vender o PS5 com prejuízo. Não seria algo novo: ela fez isso com o PS3, por exemplo, e conseguiu reduzir o custo de fabricação ao longo do tempo. Além disso, ela lucra com jogos e serviços online como o PS Plus. O CEO Kenichiro Yoshida disse anteriormente que a divisão PlayStation deveria ser julgada pelo número de usuários ativos, não pelo número de consoles vendidos.

A Sony acredita que a transição para o PS5 será gradual, porque “muitos dos jogos lançados para o PlayStation 5 também estarão disponíveis para jogar no console antecessor”, diz a Bloomberg. O site também afirma que a empresa lançará uma nova geração do PlayStation VR, sem revelar mais detalhes.

Receba mais sobre Sony na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Felipe Ventura

Felipe Ventura

Editor

Felipe Ventura fez graduação em Economia pela FEA-USP, e trabalha com jornalismo desde 2009. Começou no TB em 2017 como editor de notícias, ajudando a cobrir os principais fatos de tecnologia, e hoje coordena um time de editores-assistentes e a rotina das editorias. Sua paixão pela comunicação começou em um estágio na editora Axel Springer na Alemanha. Foi repórter e editor-assistente no Gizmodo Brasil.

Relacionados