TIM coloca 1,4 mil funcionários de call center em home office

TIM coloca 100% de seus dois call centers próprios em home office; operadora incentiva que terceirizadas façam o mesmo

Lucas Braga
Por
• Atualizado há 2 anos

A pandemia de coronavírus (Covid-19) obrigou as empresas repensarem os modelos de trabalho, e com o call center não foi diferente: a TIM migrou 100% de seu atendimento próprio para o modelo de teletrabalho, e incentiva centrais terceirizadas a fazerem o mesmo. A operadora já havia colocado em home office todos os funcionários cujas tarefas pudessem ser executadas em casa.

TIM Shopping Morumbi (foto por Edi Pereira)

Foi necessário adaptar os sistemas de call center para uso remoto e reforçar as proteções de segurança. A empresa disponibilizou computadores, e os funcionários utilizam o chip que já era disponibilizado para todos os colaboradores para fornecer acesso à internet.

A medida atingiu cerca de 1,4 mil colaboradores que trabalhavam nos call centers próprios da TIM em São Cristóvão, no Rio de Janeiro, e em Santo André, no ABC paulista. Todos receberam treinamento, e os supervisores auxiliam os consultores com dúvidas e dicas de home office. Os turnos de trabalho se mantêm.

E os call centers terceirizados da TIM?

O Tecnoblog perguntou se há previsão para a solução de home office chegar às centrais terceirizadas de atendimento. A operadora afirma que “os parceiros de call center da TIM também estão evoluindo parte de suas operações para o trabalho remoto”.

Em comunicado, a TIM diz que “acompanha de perto o tema e busca incentivar seus fornecedores a migrar para home office, quando possível, e cumprir as determinações Organização Mundial da Saúde, Ministério da Saúde e demais órgãos”.

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Lucas Braga

Lucas Braga

Repórter especializado em telecom

Lucas Braga é analista de sistemas que flerta seriamente com o jornalismo de tecnologia. Com mais de 10 anos de experiência na cobertura de telecomunicações, lida com assuntos que envolvem as principais operadoras do Brasil e entidades regulatórias. Seu gosto por viagens o tornou especialista em acumular milhas aéreas.

Relacionados