Notícias Aplicativos e Software

Zoom é notificado pelo Ministério da Justiça por compartilhar dados

Autoridades brasileiras querem que Zoom explique dados enviados ao Facebook

Emerson Alecrim
Por

As melhores ofertas,
sem rabo preso

As falhas de segurança e privacidade que o Zoom vem apresentando levaram o Ministério da Justiça e Segurança Pública a notificar, por meio do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor, a empresa responsável pelo serviço. As autoridades brasileiras querem saber, sobretudo, se o aplicativo de videochamadas compartilha dados com o Facebook.

De fato, há denúncias contra o Zoom nesse sentido. Uma reportagem da Motherboard aponta que o aplicativo do serviço para iOS compartilhava determinados dados de usuários com o Facebook, inclusive daqueles que não tinham conta na rede social.

Não que essa prática seja incomum. Muitos serviços utilizam kits de desenvolvimento de software (SDKs) do Facebook para ter acesso a determinados recursos. A contrapartida é que essa abordagem leva ao envio de dados à plataforma criada por Mark Zuckerberg.

Zoom - videochamada

No caso do Zoom, o agravante estava na política de privacidade e nos termos de uso do serviço, que não deixavam claro ao usuário que seus dados poderiam ser compartilhados com serviços de terceiros.

Diante da repercussão do assunto, a Zoom Video Communications atualizou o aplicativo para iOS com o intuito de interromper o envio de dados ao Facebook. Apesar disso, o Ministério da Justiça e Segurança Pública quer explicações.

Na notificação enviada à empresa, as autoridades brasileiras pedem, por exemplo, que a Zoom informe quais usuários têm dados compartilhados, por quais motivos isso ocorre e em quais sistemas operacionais esse procedimento é realizado.

A Zoom também terá que explicar se, de fato, há compartilhamento de dados até de usuários que não têm conta no Facebook e qual a base legal para a coleta dessas informações.

O prazo dado pelo Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor para o envio das respostas pela Zoom é de 10 dias a partir da notificação. Se os esclarecimentos não forem fornecidos, um processo administrativo deverá ser aberto, procedimento que pode inclusive resultar em multa.

Com informações: Folha de S.Paulo.

Emerson Alecrim

Repórter

Emerson Alecrim cobre tecnologia desde 2001 e entrou para o Tecnoblog em 2013, se especializando na cobertura de temas como hardware, sistemas operacionais, negócios e transportes. Formado em ciência da computação, seguiu carreira em comunicação, sempre mantendo a tecnologia como base. Participa do Tecnocast, já passou pelo TechTudo e mantém um site chamado Infowester.

Mais Populares

Responde

Relacionados

Em destaque