Itaú usa biometria facial para liberar iToken no app de celular

Saiba como ativar iToken no Android ou iPhone sem precisar ir até caixa eletrônico; recurso de segurança é usado no celular

Felipe Ventura
Por

Configurar um celular do zero pode ser estressante: você precisa fazer login em todos os aplicativos de novo, além de liberar acesso a apps de banco – o que geralmente envolve uma visita ao caixa eletrônico. O Itaú explica ao Tecnoblog que vem tentando resolver isso com reconhecimento facial: dessa forma, você consegue ativar o iToken direto no iPhone ou smartphone Android.

Fachada do banco Itaú (Imagem: thomashobbs / Flickr)

Fachada do banco Itaú (Imagem: thomashobbs / Flickr)

O iToken é um gerador de códigos temporários que são necessários para validar diversas transações no celular, tal como transferências e pagamentos de boleto. Sem ele, o app do Itaú fica basicamente restrito a consultas de extrato e outros dados.

Há alguns dias, eu usei a autenticação por biometria facial no app do Itaú, e notei que tudo funcionou rápido: tirei meus óculos, fiz uma selfie, esperei um pouco e pronto.

De acordo com o banco, a novidade está sendo liberada gradativamente para usuários iOS e Android, então talvez isso ainda não esteja disponível para você. E, se algo der errado no procedimento, você será instruído a concluir a habilitação em um caixa eletrônico.

Itaú quer expandir uso de biometria facial

Em comunicado, o Itaú diz que o reconhecimento facial serve apenas para desbloqueio do iToken, mas “será expandido para outras funcionalidades dentro do app”, sem mencionar quais. O banco tem mais de 15 milhões de pessoas utilizando canais digitais, número que cresceu bastante devido à pandemia e ao distanciamento social.

Itaú usa biometria facial para liberar iToken (Imagem: Divulgação)

Itaú usa biometria facial para liberar iToken (Imagem: Divulgação)

Grandes instituições financeiras, como Caixa e Bradesco, insistem que o cliente vá até uma agência para liberar transações ou chave de acesso. A ideia é garantir mais segurança e evitar roubo de conta.

No entanto, outros bancos e fintechs mostram que toda essa burocracia não é necessária. Por exemplo, o Nubank pede uma selfie com documento para autorizar um dispositivo; Inter e C6 Bank têm exigências parecidas, assim como os próprios Iti (do Itaú) e Next (do Bradesco).

Espero que isso vire uma tendência; assim, no futuro, será menos inconveniente resetar o celular ou configurar um aparelho novo.

Como habilitar iToken do Itaú por reconhecimento facial

Como habilitar iToken usando reconhecimento facial (Imagem: Divulgação)

Como habilitar iToken usando reconhecimento facial (Imagem: Divulgação)

Para ativar o iToken no celular, seja no Android ou iPhone, é necessário seguir estes passos:

  1. abra o app do Itaú e, na parte inferior da tela, toque no ícone do iToken;
  2. na tela Habilite seu iToken por reconhecimento facial, toque em Continuar;
  3. surgirá uma lista de dicas, incluindo ir para um local iluminado, deixar o celular na altura dos olhos, olhar direto para a câmera frontal, e retirar acessórios (como óculos ou boné) que cubram o rosto;
  4. centralize o rosto na moldura e toque em Iniciar captura;
  5. se o reconhecimento facial for bem-sucedido, o iToken já estará ativo.

Caso o celular não capture a foto ou o cliente não consiga finalizar o processo pelo app, será necessário ir até um caixa eletrônico.