Nubank divulga lucro de R$ 76 milhões, o primeiro de sua história

Logo antes de IPO na bolsa de Nova York, Nubank divulga resultados financeiros de 2021 com lucro de R$ 76 milhões, o primeiro da história da instituição

Bruno Ignacio
Por
Nubank (Imagem: Divulgação)

O Nubank finalmente registrou o primeiro lucro de sua história. A instituição apresentou nesta quarta-feira (13) seus resultados financeiros referentes a suas operações no Brasil na primeira metade de 2021, demonstrando um lucro líquido de R$ 76 milhões. Com isso, a fintech trará bons números para mostrar aos investidores logo antes de realizar sua oferta pública inicial (IPO) na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE).

Nubank registra 40 mil novos clientes por dia no Brasil

Conforme revelado pelo vice-presidente financeiro do Nubank, Guilherme Lago, em uma postagem no blog da empresa, a instituição conseguiu reverter seu saldo negativo de R$ 95 milhões registrados no primeiro semestre de 2020. Agora, a fintech divulgou seu primeiro lucro, de R$ 76,294 milhões, na primeira metade de 2021, encerrando junho com mais de 41 milhões de clientes no Brasil.

Trata-se de um aumento de 25% na base de usuários em relação ao segundo semestre de 2020 e de 60% nos últimos 12 meses. Assim, o Nubank fica com uma média de 40 mil novos clientes por dia no Brasil.

“Neste primeiro semestre de 2021, as nossas receitas de intermediação financeira no Brasil atingiram aproximadamente R$ 4 bilhões, um crescimento de 91% em relação ao primeiro semestre de 2020… De forma simplificada, esse é todo o dinheiro que entrou na empresa a partir das nossas atividades principais no país.”

Guilherme Lago, vice-presidente financeiro do Nubank, em postagem no Blog da instituição.

O executivo acrescentou que, no mesmo período, o resultado de intermediação financeira no Brasil atingiu R$ 1,8 bilhão, um crescimento de 98% em relação ao mesmo período do ano passado. Assim, Lago afirma que a margem do Nubank segue expandindo, passando de 45% para 47% do primeiro semestre do ano passado para o primeiro semestre de 2021.

Nubank Ultravioleta na maquininha de cartão (Imagem: Divulgação)
Nubank Ultravioleta na maquininha de cartão (Imagem: Divulgação)

Segundo os critérios do Banco Central, a carteira de crédito da fintech chegou a R$ 22,971 bilhões, enquanto o resultado bruto da intermediação financeira foi de R$ 502,645 milhões. Lago destaca que esses números são referentes somente às operações no Brasil e concentradas na Nu Pagamentos e suas subsidiárias.

Dessa forma, os dados não contemplam todas as operações do controlador indireto final da instituição, a Nu Holdings, excluindo também suas operações fora do Brasil, realizadas nas subsidiárias do México e da Colômbia.

A instituição financeira também revelou que o volume total de pagamentos nos seus cartões, ou “Total Payment Volume” (TPV), foi de R$ 92 bilhões na primeira metade de 2021. O número representa um aumento de 105% em relação ao mesmo período do ano passado.

Lucro não será distribuído para acionistas

Ainda que a notícia seja boa, o primeiro lucro da história do Nubank não será distribuído para os acionistas da fintech. “Ele ficará na empresa para ser reinvestido em novos produtos e serviços inovadores para os nossos clientes no país”, esclareceu Lago. ”Destacamos que seguimos focados no valor que podemos construir no Brasil no longo prazo, e não em resultados de curto prazo”.

Com informações: Valor Econômico

Receba mais notícias do Tecnoblog na sua caixa de entrada

* ao se inscrever você aceita a nossa política de privacidade
Newsletter
Bruno Ignacio

Bruno Ignacio

Ex-autor

Bruno Ignacio é jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero. Cobre tecnologia desde 2018 e se especializou na cobertura de criptomoedas e blockchain, após fazer um curso no MIT sobre o assunto. Passou pelo jornal japonês The Asahi Shimbun, onde cobriu política, economia e grandes eventos na América Latina. Já escreveu para o Portal do Bitcoin e nas horas vagas está maratonando Star Wars ou jogando Genshin Impact.

Relacionados