Início / Notícias / Gadgets /

Amazfit supera Samsung e Apple em smartwatches e pulseiras no Brasil

Amazfit alcança a liderança no mercado brasileiro de wearables; participação no Brasil ultrapassa a margem de 30%

Por

A Zepp Health, responsável pelos relógios, pulseiras e demais produtos das marcas Amazfit e Zepp, assumiu a liderança no mercado de wearables brasileiro. É o que aponta a companhia através de dados referentes ao terceiro trimestre de 2021, período em que a fabricante abocanhou mais de 30% de participação no Brasil. As informações partem de um levantamento feito pela IDC sobre a indústria de vestíveis.

Amazfit GTR 2e (Imagem: Divulgação/Huami)
Amazfit GTR 2e (Imagem: Divulgação/Huami)

Segundo um comunicado à imprensa, a Zepp Health expandiu a sua participação em várias regiões. É o caso do Brasil, onde alcançou a primeira colocação com market share de 36,8%, assim como a Indonésia, República Tcheca e Rússia. Na Espanha, Itália e Tailândia, a companhia está em segundo lugar com mais de 20% de presença.

“A empresa ficou em terceiro lugar no México, quarto na Alemanha, Coreia do Sul e Japão e quinto na Índia e Arábia Saudita, onde o potencial de crescimento continua alto”, anunciaram.

A companhia ainda destacou os seus resultados durante a Black Friday e Cyber Monday da Amazon. Segundo a Zepp Health, os dispositivos Amazfit ocuparam seis dos dez primeiros lugares dos smartwatches mais vendidos na versão espanhola da loja virtual. Entre os dispositivos de destaque, estão o Amazfit GTR e a Band 5.

No Brasil, a Zepp Health, que era conhecida como Huami, comercializa dispositivos vestíveis como o Amazfit GTS, Bip Lite e o Verge Lite. Os relógios inteligentes chegaram ao país em 2020 e são comercializados através da loja oficial da Xiaomi. Na época de lançamento, os preços variavam entre R$ 900 e R$ 2.400.

Zepp Health, empresa por trás da marca Amazfit, tem market share de mais de 30% no Brasil (Imagem: Divulgação/Zepp Health)
Zepp Health, empresa por trás da marca Amazfit, tem market share de mais de 30% no Brasil (Imagem: Divulgação/Zepp Health)

Apple e Samsung lideram mercado global de wearables

O relatório da IDC citado pela Zepp Health foi divulgado no último dia 6. De acordo com o levantamento, houve um crescimento de 9,9% no mercado global de wearables no terceiro trimestre de 2021 em relação ao mesmo período do ano passado. Ao todo, 138,4 milhões de unidades de smartwatches, pulseiras fitness e fones de ouvidos sem fio foram comercializadas no mundo todo nesse período.

“Os aparelhos auditivos lideraram o crescimento, uma vez que a categoria cresceu 26,5% em relação ao ano passado e foi responsável por 64,7% das remessas de dispositivos vestíveis”, afirmaram. “A seguir, estão os vestíveis usados no pulso, a categoria mais frequentemente associada ao rastreamento de saúde e condicionamento físico, que conquistou 34,7% do mercado.”

Confira os resultados do 3º trimestre de 2021:

EmpresaRemessas do 3º trimestre de 2021Participação de mercado do 3º trimestre de 2021Remessas do 3º trimestre de 2020Participação de mercado do 3º trimestre de 2020Crescimento anual
1) Apple39,8 milhões28,8%41,3 milhões32,8%-3,6%
2) Samsung12,7 milhões9,2%11,2 milhões8,9%13,8%
3) Xiaomi12,7 milhões9,2%16,7 milhões13,2%-23,8%
4) Huawei10,9 milhões7,9%10,5 milhões8,4%3,7%
5) Imagine Marketing10 milhões7,2%3,3 milhões2,6%206,4%
Outros52,2 milhões37,7%42,9 milhões34,1%21,6%
Total138,4 milhões125,9 milhões9,9%
Fonte: IDC Worldwide Quarterly Wearable Device Tracker (6 de dezembro de 2021)

Com informações: IDC e PR Newswire